Patrocínio
 


 

Notícias+


Projeto Aves: Caburé
Caça de dia ou no crepúsculo e as aves são suas principais presas.

CABURÉ
Glaucidium brasilianum (Gmelin, 1788)
Família: Strigidae
Nome em inglês: Ferruginous Pygmy-Owl

11/11/2019 – Há treze subespécies, das quais três ocorrem no Brasil e uma na Mata Atlântica, Glaucidium b. brasilianum.

A espécie ocorre de maneira ampla, do sul dos Estados Unidos ao norte da Argentina e Uruguai. Glaucidium b. brasilianum ocorre do sul da Bolívia ao nordeste da Argentina e por todo o Brasil, exceto no oeste da Amazônia.

Divulgação/Pick-upau

Caburé (Glaucidium brasilianum)



Tem cerca de 17 cm, é a maior e mais comum espécie do gênero. É cinza, marrom ou marrom-avermelhado. Glaucidium b. brasilianum tem o lado ventral e peito densamente estriado.

Assim como as outras espécies do gênero Glaucidium, apresenta uma falsa face occipital na nuca, similar a grandes olhos, utilizada para enganar suas presas. Um beija-flor, por exemplo, permanece de frente imaginando estar atacando-o pelas costas.

Divulgação/Pick-upau

Caburé (Glaucidium brasilianum)



Possui ocorrência ampla em ambientes florestais ou arborizados, incluindo fazendas e chácaras. Até 1800 m de altitude no Sudeste.

Pousa em locais expostos. Caça de dia ou no crepúsculo e as aves são suas principais presas que por este motivo, assediam a caburé. Além das aves, consome insetos, rãs, lagartixas e pequenas cobras.

Apresenta voo rápido e direto.

Vocaliza tanto de dia quanto no crepúsculo, uma série regular e rápida de notas aflautadas “pu”, repetido sem interrupção mais de 10 vezes, às vezes é iniciada com alguns “uit” mais agudos.

Divulgação/Pick-upau

Caburé (Glaucidium brasilianum)



Projeto Aves realiza diversas atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância da conservação das comunidades de avifauna. O Projeto Aves é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, desde 2015.

Da Redação (Viviane Rodrigues Reis)
Fotos: Pick-upau/Reprodução
Com informações de Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos, 2015; IOC World Bird List, 2018; Moreira-Lima, 2013; Ridgely et al., 2015; Sigrist, 2014; WikiAves, 2015.

 
 
 
 
Copyright 2019 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
 
 

 

 
Patrocínio
 
 
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental