Patrocínio
 
Patrocínio
 


 

Pitangueira é tema de pesquisa na Darwin Society Magazine
Espécie frutífera é apreciada por humanos e aves

02/03/2020 – A Agência Ambiental Pick-upau, através do Projeto Darwin, lança a trigésima quarta edição da publicação científica, Darwin Society Magazine. A revista traz neste exemplar uma pesquisa sobre a pitangueira. O estudo “Germinação de Eugenia uniflora L. em dois substratos e em diferentes ambientes” foi realizado no Centro de Estudos e Conservação da Flora – CECFLORA.

Conhecida como pitangueira, pitanga e pitanga-do-mato a espécie pode atingir até 12 metros, ocorre da Bahia ao Rio Grande do Sul, em praticamente todos os tipos de florestas. Com aspecto ornamental é muito usada no paisagismo. Floresce durante os meses de agosto a novembro e seus frutos amadurecem entre outubro e janeiro. Um kg de sementes contém cerca de 2.350 unidades. Sua germinação é superior a 80%, porém seu desenvolvimento em campo é moderado.

Tem como principal vetor de polinização as abelhas, inclusive a Apis mellifera, conhecida como abelha europeia, mas é visitada por outras espécies nativas. Seus frutos de cor vermelha chegando até ao preto, com polpa carnosa e agridoce atrai visitantes como tiés, saíras, saís e sabiás. Pesquisadores da Pick-upau também registram tucanos-de-bico-verde se alimentando de seus frutos. Além do Brasil, a pitangueira também pode ser encontrada no Uruguai, Argentina, Bolívia e Paraguai.


Reprodução/Pick-upau

Acesse a publicação.



Os beija-flores ocorrem somente no continente americano e sua evolução ocorreu a partir dos Andes, especificamente no Equador. São bastante agressivos, devido à disputa pelos recursos alimentares, principalmente o néctar, carboidrato que fornece a energia necessária para as intensas atividades de voo.

Ao contrário das abelhas que preferem flores com concentrações de até 70% e 80%, os beija-flores tem preferência por flores com néctar diluído, pouco acima de 20%. Este estudo teve como objetivo verificar a riqueza de espécies de beija-flores no mundo e no Brasil e levantar informações sobre seus habitats, status de conservação e características das espécies brasileiras.

Veja a publicação.

Projeto Aves realiza diversas atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância da conservação das comunidades de avifauna. O Projeto Aves é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, desde 2015.

Da Redação
Fotos: Pick-upau/Reprodução

 
 
 
 
Copyright 2020 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
 
     
   

 

     
Patrocínio   Patrocínio
     
     
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental