Patrocínio      
     

 
Saí-azul (Dacnis cayana)
 
 
Pé-vermelho
Vive em pequenos grupos, com até 12 indivíduos
 

PÉ-VERMELHO
Amazonetta brasiliensis (Gmelin, 1789)
Família: Anatidae

04/04/2019 – Há duas subespécies, ambas ocorrem no Brasil e na Mata Atlântica. Amazonetta b. brasiliensis ocorre no leste da Colômbia, norte e leste da Venezuela, Guiana Britânica e norte e nordeste e sudeste do Brasil, em Roraima, Amazonas, Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Paraíba, Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Na Mata Atlântica da Colômbia a Bolívia e centro sul do Brasil ocorrendo por toda a Mata Atlântica ao norte de São Paulo.

Pick-upau/Reprodução

Pé-vermelho (Amazonetta brasiliensis).



Amazonetta b. ipecutiri ocorre no leste da Bolívia, Paraguai, norte da Argentina, Uruguai e sudoeste, sudeste e sul do Brasil, em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul. Na Mata Atlântica de São Paulo até o limite sul do domínio, incluindo Paraguai e Argentina.

O macho de Amazonetta b. brasiliensis é marrom com o alto da cabeça preto e os lados da cabeça nas regiões auriculares esbranquiçados; o bico é vermelho; a fêmea possui a garganta e manchas loreais brancas; pés vermelhos e bico cinzento.

Pick-upau/Reprodução

Pé-vermelho (Amazonetta brasiliensis).



Amazonetta b. ipecutiri é maior, mais escuro e possui as asas maiores.

Atinge 40 centímetros. É razoavelmente comum em brejos e lagoas, também ocorre em manguezal e em parques urbanos.

Em voo, o casal exibe a grande área verde-azulada iridescente e um triângulo branco nas penas secundárias.

Vive em pequenos grupos, com até 12 indivíduos, às vezes descansa em margens descampadas com irerês ou marrecas-caboclas.

Pick-upau/Viviane Rodrigues Reis/Reprodução

Pé-vermelho (Amazonetta brasiliensis).



Alimenta-se mariscando com o bico na água rasa. Sua vocalização consiste em um assobio agudo “suíu” ou “su-it” repetido constantemente, geralmente em voo.



O Projeto Aves realiza diversas atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância da conservação das comunidades de avifauna. O Projeto Aves é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, desde 2015.

Pick-upau/Viviane Rodrigues Reis/Reprodução

Pé-vermelho (Amazonetta brasiliensis).



Da Redação (Viviane Rodrigues Reis)
Fotos: Pick-upau/Viviane Rodrigues Reis/Reprodução

Com informações de Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos, 2015; Grantsau, 2010; IOC World Bird List, 2018; Moreira-Lima, 2013; Ridgely et al., 2015; Sigrist, 2014.

 
 
 
Príncipe (Pyrocephalus rubinus)
 
 
 

 

     
       
       
Patrocínio      
 
       
       
   
 
_Acompanhe as ações e atividades do Projeto Aves
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental  
 
Copyright 2015-2019. Projeto Aves. © Agência Ambiental Pick-upau. Todos os direitos reservados.