Patrocínio      
     
 
Talha-mar (Rynchops niger)
 
 
Ave da Patagônia tem programa de conservação
Temporada registrou o nascimento de 22 filhotes de nandu-de-darwin
 

20/01/2020– Parente da ema, o nandu-de-darwin (Rhea pennata) está entre as aves mais ameaçadas da estepe chilena, apensar de estar classificada na Lista Vermelha, da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), como pouco preocupante, considerando sua abrangência geral.

O nandu-de-darwin mede cerca de 1 metro de altura e pode pesar entre 15 e 29 kg. Pode atingir velocidades de até 60 km/h aplicando uma grande vantagem aos seus predadores.

Reprodução/Wikipedia

Nandu-de-darwin.



Na Patagônia, entre a Argentina e o Chile existem duas espécies Rhea americana e a Rhea pennata, essa última, agora ganha um programa de conservação. Da organização não governamental Tompkins Conservation e já começa a obter os primeiros resultados.

“Tivemos uma temporada de incubação muito bem-sucedida, com 22 filhotes no Parque Nacional da Patagônia, no único centro de reprodução da América do Sul para o nandu-de-darwin”, diz Kristine Tompkins, presidente da Tompkins Conservation e Patrocinadora de Áreas Protegidas do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

“Em quatro anos de nosso programa de recuperação da fauna, a população dessas espécies ameaçadas, que caiu para apenas 20 indivíduos no Parque Nacional da Patagônia, triplicou”, acrescenta ela.

Reprodução/Wikipedia

Nandu-de-darwin.



O Centro de Reprodução de Ñandú começou suas atividades no Parque Nacional da Patagônia, em 2015, com objetivo de interromper o declínio do nandu-de-darwin. “Estamos muito felizes com esta estação de reprodução, como um avanço concreto no sentido de repovoar o nandu-de-darwin na região e garantir sua permanência a longo prazo”, diz Cristián Saucedo, diretor de vida selvagem da Tompkins Conservation.

Segundo a organização, seu objetivo é recuperar a população nandus-de-darwin em pelo menos 30%. O Parque Nacional da Patagônia, onde o projeto está sendo realizado, foi criado com a doação de terras compradas pela Tompkins Conservation, em 2019. A ONG também colaborou com a infraestrutura do local e diz que a região é a única com características para o desenvolvimento de populações de nandus-de-darwin.

Reprodução/Wikipedia

Nandu-de-darwin.



Projeto Aves realiza diversas atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância da conservação das comunidades de avifauna. O Projeto Aves é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, desde 2015.

Da Redação, com informações do Neo Mundo/O Estado de São Paulo
Fotos: Wikipedia/Reprodução

 
 
 
Periquito-rico (Brotogeris tirica)
 
 
 

   
 
_Acompanhe as ações e atividades do Projeto Aves
       

 

     
               
               
  Patrocínio     Patrocínio      
   
               
               
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental  
 
Copyright 2015-2020. Projeto Aves. © Agência Ambiental Pick-upau. Todos os direitos reservados.