Talha-mar (Rynchops niger)
 
 
Notícia
Aves fazem dieta e exercícios para se manterem em forma
Pesquisa sugere segredo do controle de peso das aves
 

24/11/2020 – Um novo estudo publicado no Journal of Experimental Biology sugere que as aves têm uma maneira inconfundível de controlar seu peso, dieta e exercícios. A bióloga Kimberley Mathot, da Universidade de Alberta, no Canadá, e que também integra o Canada Research Chair in Integrative Ecology, acaba de publicar uma pesquisa sobre como as aves gerenciam sua massa corporal. Pesquisadores sabem há muito tempo que as aves têm grande capacidade para controlar seu peso. Diferentemente de cães e humanos, as aves consomem apenas o que precisam.

Entretanto, os cientistas não sabiam com as aves conseguiam esse controle, disse Mathot. Dieta, exercícios e metabolismo eram as possibilidades prováveis. A pesquisadora e sua equipe resolveram conferir novamente os dados de um estudo feito anteriormente com maçaricos (Calidris canutus) encontrados em todos os continentes, menos na Antártica. No estudo um grupo de aves foi exposto a um falso falcão-pardal, um predador, enquanto o outro grupo, alternou sua dieta entre caramujos da lama e bolas de peixes supernutritivas sem essa presença. Os pesquisadores registraram as atividades de cada ave e testaram seu metabolismo, usando câmaras herméticas que mediam o consumo de oxigênio.

Reprodução/Wikipedia

 



No primeiro teste, os pesquisadores verificaram que os maçaricos expostos a predadores falsos ganharam menos peso e gastaram menos tempo em busca de alimentos ou se movendo de forma normal. No segundo grupo, a equipe verificou que as aves mantiveram sua massa corporal e taxa metabólica independente da qualidade dos alimentos, entretanto, as aves passaram mais tempo se movendo e menos tempo se alimentando, quando esse alimento era a ração de peixe, ou seja, um alimento com alta qualidade, em comparação com os caracóis.

Analisando os dados, os pesquisadores concluíram que as aves eram capazes de perder ou manter o peso regulando a quantidade de alimento e movimentação, ou seja, exercícios físicos. “Qualquer pessoa que faz dieta recebe o conselho de observar o que você come e se movimentar”, disse Mathot. “Talvez não seja surpreendente, isso parece ser o que funciona para as aves.”, conclui.

Os pesquisadores acreditavam que as aves ameaçadas perdiam peso porque estavam mais preocupadas ou ocupadas observando e monitorando as possíveis ameaças, na busca de comida. Contudo, não foi isso que ocorreu no primeiro experimento, onde as aves tiveram acesso mais fácil ao alimento em um comedouro. Isso sugere que pelo menos, uma parte da perda de peso das aves foi devido ao autocontrole, afirma Mathot.

Reprodução/Wikipedia

 



É provável que as aves tenham uma forte razão evolutiva para manter seu peso. É que diz o biólogo aposentado da Universidade de Alberta, Lee Foote, que não participou do estudo de Mathot. Aves obesas não voam rápido e a maioria das aves precisa voar a qualquer momento e ter agilidade nessa tarefa. Ele observou como os gansos canadenses permanecem em um campo com alimento e resistem a consumir a mais do que realmente necessitam, mantendo o peso adequado para a migração. “Eles parecem saber instintivamente que existem pesos ideais para cada situação”, disse Foote ao Air Drie Today.

Mathot afirma que as aves conseguem ganhar e perder peso rapidamente, um chapim, por exemplo, consegue ganhar e perder até 10% de sua massa em um dia de inverno e que esse mecanismo permite que o indivíduo tenha uma resposta rápida para ajustar sua dieta e seus exercícios.

Para Foote, o estudo pode ajudar nos esforços para a conservação. As aves marinhas, por exemplo, dependem de uma massa corporal adequada para poderem fazer as migrações. Impor pressões a essas espécies pode afetar sua capacidade de manter o peso.

Mathot diz que já suspeitava que a maioria das aves usava dietas alimentares e exercícios para manter o peso, contudo, observou no estudo que não pode-se descartar as alterações metabólicas com um dos fatores para manter o peso e que os humanos podem aprender muito com as aves sobre como fazer isso. “Mesmo que não seja natural para nós, restringir o que comemos e nos movimentarmos claramente funciona.”


Criado em 2015, dentro do setor de pesquisa da Agência Ambiental Pick-upau, a Plataforma Darwin, o Projeto Aves realiza atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância em atuar na conservação das aves.

Da Redação, com informações do Air Drie Today
Fotos: Reprodução/Wikipedia

 
 
 
Periquito-rico (Brotogeris tirica)
 
 
 

   
 
_Acompanhe as ações e atividades do Projeto Aves
     

 

     
             
             
  Patrocínio          
   
             
             
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental  
 
Copyright 2015-2021. Projeto Aves. © Agência Ambiental Pick-upau. Todos os direitos reservados.