Talha-mar (Rynchops niger)
 
 
Notícia
Fome pode ser causa de morte em massa de aves nos EUA
Necropsia revela que 80% das milhares de aves canoras que morreram repentinamente tinham sinais de emagrecimento
 

12/01/2021 – A morte em massa de milhares de aves canoras, ocorrida no sudeste dos Estados Unidos, pode ter sido causada pela fome prolongada e um clima mais frio, incomum para época, mas relacionada aos efeitos das mudanças climáticas, afirmam pesquisadores.

Em setembro de 2020 milhares de aves como andorinhas, toutinegras e flycatchers, estavam entre as espécies registradas que literalmente caíram do céu. As carcaças encontradas no Novo México, Colorado, Texas, Arizona e Nebraska foram recolhidas pelo USGS National Wildlife Health Center, para estudos das causas dessas mortes. Após a necropsia os espécimes apresentavam sinais típicos de fome.


Reprodução/Allison Salas/New Mexico State University

 



Segundo os dados, nos 80% dos espécimes, os músculos que controlam as asas das aves apresentavam um severo encolhimento, foi encontrado sangue em seu trato intestinal e apresentavam insuficiência renal, além de uma perda significativa de gordura corporal. Os 20% restantes estavam com seus corpos comprometidos e sem condição de exames adequados. Cerca de 10.000 aves foram mortas e relatadas, mas estimativas anteriores indicam que centenas de milhares de aves podem ter morrido.

“Parece que a causa imediata da morte dessas aves foi o emagrecimento como resultado da fome”, disse Jonathan Sleeman, diretor do USGS National Wildlife Health Center em Madison, Wisconsin, que recebeu 170 carcaças de aves e realizou necropsia em 40 delas. “É realmente difícil atribuir a causa direta, mas dada a estreita correlação do evento climático com a morte dessas aves, pensamos que ou o evento climático forçou essas aves a migrar antes de estarem prontas, ou talvez tenha impactado no seu acesso a fontes de alimento durante a migração.”


Reprodução/Allison Salas/New Mexico State University

 



Os primeiros relatos sobre as mortes das aves ocorreram em 20 de agosto de 2020, em White Sands Missile Range, no Novo México, quando grupos de aves foram encontrados em uma espécie de estado letárgico antes de morrerem. A maioria das mortes registradas ocorreu entre 9 e 10 de setembro, num período de frio, quando a oferta de alimento é reduzida. Com um estado fragilizado as aves pareciam desorientadas, voando contra prédios e veículos, causando morte também por impacto e ficando vulneráveis a predadores.

“Não estamos falando de fome de curto prazo - esta é uma fome de longo prazo”, disse Martha Desmond, professora do departamento de biologia da New Mexico State University (NMSU), que também coletou carcaças. “Elas ficaram tão emaciadas que tiveram que começar a perder seus principais músculos de voo. Isso significa que isso não é algo que aconteceu durante a noite.”


Reprodução/Allison Salas/New Mexico State University

 



Segundos os cientistas, as aves provavelmente teriam iniciado a migração em condições físicas muito adversas, que podem estar relacionado à grande seca ocorrida no sudeste dos Estados Unidos. “Aqui no Novo México, vimos um ano muito seco e a previsão é de que teremos mais anos secos. E, por sua vez, eu diria que parece que uma mudança no clima está desempenhando um papel nisso, e que podemos esperar ver mais disso no futuro”, disse Desmond ao The Guardian.

“Acho que é muito triste. Especialmente o pensamento de que estamos vendo alguma fome de longo prazo em algumas dessas aves”, afirma Sleeman que diz não ser possível determinar que este evento está diretamente relacionado às mudanças climáticas, mas reconhece que eventos climáticos extremos podem ser mais prováveis.


Reprodução/Allison Salas/New Mexico State University

 



Martha Desmond já havia publicado informações sobre a morte de tantos espécimes como uma grande tragédia. Segundo a pesquisadora, a maioria das aves era insetívora e frugívora e migravam das tundras no Alasca e Canadá para o inverno na América Central e do Sul.

As preocupações foram ampliadas com os incêndios florestais na Califórnia, causando uma migração dessas aves para o interior, em direção ao deserto de Chihuahuan, entre o México e os Estados Unidos. Entretanto, as necropsias não apresentaram danos nos pulmões, por conta da fumaça. Testes também não encontraram evidências de envenenamento por pesticidas ou doenças bacterianas e virais contagiosas.


Reprodução/Allison Salas/New Mexico State University

 



Criado em 2015, dentro do setor de pesquisa da Agência Ambiental Pick-upau, a Plataforma Darwin, o Projeto Aves realiza atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância em atuar na conservação das aves.

Da Redação com informações The Guardian
Fotos: Reprodução/Allison Salas/New Mexico State University

 
 
 
Periquito-rico (Brotogeris tirica)
 
 
 

   
 
_Acompanhe as ações e atividades do Projeto Aves
     

 

     
             
             
  Patrocínio          
   
             
             
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental  
 
Copyright 2015-2021. Projeto Aves. © Agência Ambiental Pick-upau. Todos os direitos reservados.