__São Paulo, SP – Brasil
 
+Blog da Pick-upau
 
29/08/2006
Sábio chinês
 

A Rússia está em alerta com o vazamento de benzeno - substância inflamável e altamente tóxica - de uma indústria química chinesa, que pode contaminar o Rio Amur, que fica na fronteira entre os dois países. Segundo o chefe da agência ambiental russa, Oleg Mityol, a contaminação do Rio Sungari, afluente do Amur, é um desastre ambiental grave: “temos que ficar atentos e intensificar a controle sobre a qualidade das águas do rio”.

Segundo especialistas russos, a contaminação do Amur terá um grande impacto ambiental. As primeiras informações confirmam que 2,5 km estão cobertos pela substância. De acordo com informações da imprensa chinesa, uma indústria química da cidade de Jilin sofreu um vazamento, no domingo.

A organização não-governamental Greenpeace-Rússia denúncia que todos os rios chineses estão contaminados, pois a indústria do país se desenvolve muito rápido e as autoridades não prestam o devido cuidado com o meio ambiente.
Cerca de 6 milhões de russos vivem ao longo do Amur, no lado chinês são mais de 67 milhões de pessoas.

Nós já havíamos falado sobre o desenvolvimento ($$$$$$) predatório e irresponsável da China, mas parece que esse tema será comum por aqui.

O artigo foi publicado pela Folha/EFE

 
 
Postado às 17h09
 
 
|
 
29/08/2006
Ação e reação
 

Após o Jornal a Folha de São Paulo revelar a existência de fraudes em guias da Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul, foi detectada uma grande quantidade de declarações de estoque de madeira irregular. O esquema fraudulento tentava regularizar 60 mil metros cúbicos de madeira, avaliados em R$ 60 milhões.

Há pelo menos 58 madeireiras envolvidas. Segundo a Polícia Federal, o esquema foi armado para burlar as fraudes descobertas pela Operação Curupira, realizada em 2005. Após a operação o Ibama foi substituído pela SEMA na emissão das guias florestais do Estado. Agora a Justiça do MS decretou a prisão de 58 pessoas acusadas de participar da quadrilha que fraudava o sistema de informática da SEMA.

Já nas Filipinas, a população se uniu e plantou meio milhão de árvores. Cerca de dois milhões de voluntários ajudaram a reflorestar 3.439 quilômetros das principais estradas daquele país. A iniciativa faz parte de uma campanha nacional “Estradas Filipinas Verdes”. Segundo a presidente das Filipinas, Gloria Macapagal Arroyo, além da questão ecológica, a campanha quer bater o recorde mundial da Índia. Em 25 de setembro de 2005, cerca de 16.000 pessoas plantaram, simultaneamente, 300.587 árvores e um estado da Índia.

 
 
Postado às 12h17
 
 
|
 
28/08/2006
Guerra e Água
 

Mundo pode ter guerras por água, é o que diz o “Herald Tribune”, dos Estados Unidos. Segundo o artigo intitulado “Um problema global”, os riscos de conflitos pelo mundo por causa da falta de água são grandes. A CIA (agência de inteligência americana) e o Ministério da Defesa britânico já questionam a possibilidade de futuras ‘guerras por água’. Em lugares como o Oriente Médio, Ásia e África o assunto é eminente e os conflitos são cada vez mais prováveis.

Cientistas do Instituto Internacional de Gerenciamento da Água (IWMI, na sigla em inglês), localizado no Sri Lanka, apontam que a falta de água já é uma ameaça global. O relatório apresentado durante a Semana Mundial da Água, alerta para o uso eficiente e consciente dos recursos hídricos do planeta com o intuito de reduzir a pobreza e os danos ambientais. Segundo os cientistas, cerca de um terço da população mundial sofre com a escassez de água. O documento apresentado contou com a participação de mais de 1.500 especialistas de 140 países.

O que parecia ser uma visão pessimista de alguns ambientalistas começa a ser apresentado como fato, através de pesquisas e estudos realizados por várias nações, organizações e cientistas. Começamos a ter o embasamento científico para um problema que parecia distante. O artigo “O petróleo de hoje será a água de amanhã”, publicado na seção Verde Verbo do Pick-upau, em 2003, já citava o assunto. E como já dizia o artigo: “Por enquanto rezemos pela paz e pelo bom senso no presente”. :-<

 
 
Postado às 15h35
 
 
|
 
23/08/2006
Vacas também têm sotaque regional
 

As vacas mugem com sotaque regional, diz estudo realizado pelo professor e especialista em fonética da Universidade de Londres, John Wells que afirma que as vacas, como as pessoas ao falar apresentam sotaques regionais distintos ao mugir.

Tal estudo foi realizado depois que criadores de vacas leiteiras perceberam ligeiras diferenças nos "muuuus" das vacas de diferentes regiões em seu rebanho, e o fato foi comentado também por outros fazendeiros de Glastonbury, oeste da Inglaterra que perceberam a diferença dos mugidos.

Segundo o pesquisador o fenômeno pode ser resultado do contato com outros animais da região e não com humanos, que diz que isso é bem conhecido com os passarinhos, onde encontramos diferenças nos gorjeios de pássaros da mesma espécie em diferentes regiões do país.

A matéria foi publicada no Estado de S. Paulo

 
 
Postado às 14h05
 
 
|

23/08/2006
Presos acusados de roubar madeira no Mato Grosso
 

A Justiça de Mato Grosso decretou as prisões de 82 pessoas acusadas de pertencer a uma quadrilha que fraudava o sistema de informática da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) para "esquentar" madeira ilegal.

Segundo a Polícia Federal, o esquema foi montado para substituir as fraudes detectadas pela Operação Curupira, em 2005. Após a operação, a Sema passou a fiscalizar a atividade madeireira no lugar do Ibama, porém para a emissão de guias florestais do Estado, o dono da madeireira precisa declarar à Sema o volume da madeira em sua posse e de onde ela saiu.

No esquema montado tentou-se legalizar 60 mil metros cúbicos, com um custo avaliado em R$ 60 milhões, pelo menos 58 madeireiras estão envolvidas.

O artigo foi publicado na Folha de S. Paulo

 
 
Postado às 12h39
 
 
|
 
22/08/2006
68 leões abandonados. Adivinha quem abandonou?
 
Como você sabe não existem leões no Brasil. Quase. O Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) realizou um levantamento e encontrou 68 leões abandonados por todo o país. O Difap - Diretoria de Fauna e Recursos Pesqueiros, verificou que a maioria dos animais foram abandonados por CIRCOS. O coordenador de Gestão de Fauna em Cativeiro, João Pessoa Moreira Júnior diz que um leão consome de seis a oito quilos de carne por dia, o que gera um alto custo de manutenção e leva donos de circos a abandonar os animais.

Os animais apreendidos são credenciados pelo Ibama e recebem cuidados. Alguns dos animais são encaminhados a zoológicos e outros podem ser enviados de volta à África, como já foi feito em outras ocasiões.

Existem alguns municípios que já possuem leis contra a apresentação de animais em espetáculos circenses. Só no Congresso Nacional existem 15 projetos que visam evitar ou proibir a exposição de animais silvestres e exóticos em circos.

Segundo o diretor, o Ibama não é contra circos, mas o órgão evita que animais sejam expostos e mau tratados e que o assunto deve ser discutido entre prefeituras, zoológicos, pesquisadores, criadores e donos de circos.

Nos últimos meses temos recebido (no Brasil) grandes companhias circenses de várias partes do mundo, que encantam e arrancam elogios do público e da critica com espetáculos magníficos e sem nenhum animal do palco, apenas artistas e muito talento.

Não é de surpreender que sejam encontrados tantos animais abandonados, mas o que mais espanta é a falta de informação, afinal um criador ou dono de circo não sabe que um animal deste custa caro para ser mantido, e não é só comida, há medicamentos, transporte e tudo mais. Desculpem-me os que são a favor (donos de circo) Há mais alguém aí??? Não dá pra concordar com isso. :+(

 
 
Postado às 13h45
 
 
|
 
21/08/2006
Baleias brigam, mas fazem as pazes
 
Um estudo realizado no aquário de MarineLand, no Canadá, constatou que orcas, também conhecidas como baleias assassinas, sabem fazer as pazes. Após a observação de 2.800 horas de gravações realizadas no aquário, o cientista Michael Noonan, verificou que as baleias têm disputas domésticas e que depois dos desentendimentos nadam lado a lado como demonstração de reconciliação. A pesquisa sugere que o comportamento das orcas é parecido com o de primatas.

O cientistas e seus colegas identificaram 21 pequenas brigas entre as baleias, boa parte das situações envolvendo mais de oito espécimes. Em alguns dos desentendimentos entre um casal, o macho (pai) fugia da fêmea (mãe) a fim de evitar o atrito. Depois de minutos nesta situação as baleias se separavam e ficavam em cantos opostos, segundo o pesquisador, “esfriando a cabeça” por cerca de dez minutos.
Parece que baleias e humanos tem problemas para discutirem a relação, mas como se diz o melhor da briga e a reconciliação.

O artigo foi Publicado no Estado de S. Paulo

Ainda falando sobre cetáceos, um fóssil descoberto por cientistas da Austrália coloca em dúvida a teoria sobre as baleias. Apelidado de “T-Rex dos oceanos” o ancestral da baleia azul encontrado possui uma mandíbula com enormes dentes.
Com 25 milhões de anos o fóssil fez com que os pesquisadores repensassem a evolução das baleias da subordem dos misticetos – que não possuem dentes na idade adulta - , como a baleia azul, o que torna o animal um “vegetariano”.

"O fóssil prova que estas baleias, sem dentes, que se alimentam através de filtros, freqüentemente lembradas como gigantes dóceis do mar, nem sempre foram assim", disse o cientista da Universidade Monash, Erich Fitzgerald à agência France Presse, em Sydney.

O fóssil foi encontrado em 1990, em uma rocha calcária, por um surfista adolescente na praia de Jan Juc, no estado de Victoria, Austrália. A descoberta será publicada no “Royal Society Jounral”.

O artigo foi Publicado na Folha de S. Paulo

 
 
Postado às 18h48
 
 
|
 
18/08/2006
Portal Pick-upau completa cinco anos
 
No mês em que completa cinco anos no ar, o Portal Pick-upau destaca a Mata Atlântica no estado de São Paulo, a cidade mineira de São Thomé das Letras, entre outras matérias especiais.

Lançada no começo do mês, a Campanha “Mata Atlântica” apresenta três banners com os temas desmatamento, queimadas e proteção dos mananciais. O internauta pode conferir o que há de legislação sobre a mata e ver a cronologia do PL da Mata Atlântica que aguarda votação no parlamento.

Na editoria Nação uma série especial com seis matérias mostra as belezas naturais e as curiosidades da Mata Atlântica no estado de São Paulo.

Outro destaque é a cidade de São Thomé das Letras, em Minas Gerais. O município que enfrenta o dilema entre o turismo sustentável e a extração (indiscriminada) em pedreiras. Matérias especiais sobre o artesanato, a arquitetura, a tradição e os recursos hídricos do município podem ser vistas na editoria Nação. Trekking e off-road na cidade mineira podem ser acessadas na editoria Bora Lá. Em Expedições, a matéria “Ver para Crer” traz uma panorâmica da cidade e na editoria SOS todos os problemas enfrentados pelo município que além da mística e das belezas naturais também é conhecido pela extração da pedra mineira.

Completando a comemoração a organização publica mais de vinte matérias especiais nas editorias Mundo e Dicas do Pick-upau. Entre os assuntos em destaque estão: peixes do Brasil, recursos hídricos, o transporte solidário e a poluição nas grandes cidades, agenda ambiental nos municípios brasileiros e mais 180 novas leis e decretos sobre meio ambiente. O turismo sustentável também ganha destaque na seção Projetos e Iniciativas, Mato Grosso, Brasília, São Paulo, Amazônia são alguns roteiros em destaque.

Outra novidade é o lançamento da versão em espanhol do Panorama Ambiental, que estréia com um banco de dados para pesquisa com mais de 500 reportagens. Além da versão em inglês e do tradicional Panorama Ambiental em português, o visitante poderá conferir agora notícias da Argentina, Chile, Colômbia, México, Espanha e países do Caribe.

Imagens: Reprodução

 
 
Postado às 14h43
 
 
|
 
10/08/2006
Depois dos homens, os macacos
 
Segundo um estudo realizado pelo Centro Médico da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, os grandes primatas, como orangotangos e chimpanzés, são os primatas mais inteligentes depois do ser humano. De acordo com os cientistas esses primatas possuem inteligência superior aos micos e lêmures. Os especialistas relacionam a inteligência com a capacidade de resolver problemas em situações imprevistas e inusitadas.

Segundo Robert Deaner, diretor do estudo, publicado na revista Evolutionary Psychology, a pesquisa confirma que o nível de inteligência varia entre as espécies.

Outro estudo da Universidade de Tübingen, apresentado em Viena, sugere que o cérebro de macacos pode realizar pequenas operações numéricas. Segundo Andreas Nieder, diretor do Instituto para o Estudo Clínico Cerebral da Universidade, "Os animais são capazes de distinguir estímulos baseados em informação numérica, como o número de pontos (em uma tela)".

Os pesquisadores identificaram que os animais conseguem avaliar quantidades e que possuem um problema também presente em seres humanos (principalmente em políticos hahaha), dificuldade em avaliar a diferença entre quantidades muito próximas: "Distinguimos entre 5 e 9 (pontos) com mais facilidade que entre 5 e 6", explica Nader.

Os artigos foram publicados nos jornais O Estado de SP e Folha de SP

 
 
Postado às 18h06
 
 
|
 
09/08/2006
Mama, I’m Coming Home
 
Vinte e quatro pingüins-de-magalhães fizeram a viagem de volta a Patagônia (Estreito de Magalhães) no último dia 03. As aves haviam aportado no Rio de Janeiro. Depois de receberem tratamento no Centro de Reabilitação de Animais Marinhos, para recuperar as forças, os pingüins embarcaram em um vôo da TAM com destino ao Rio Grande do Sul - de lá seguiriam viagem até a Patagônia (extremo sul da América Latina).

Durante o período de reabilitação os animais receberam alimentação extra. Para a viagem de retorno as aves foram acondicionadas em seis caixas de madeira, divididas ao meio – uma dupla de cada lado. Mas um pingüim apelidado de “Pitbull”, resolveu atacar seu companheiro de viagem e conseguiu viajar em classe especial (sozinho na caixa), outros dois aproveitaram para namorar enquanto o restante disputava os flashes da imprensa que registraram a partida.
Esse ano, 120 pingüins já foram resgatados em praias do litoral fluminense.:-)

A matéria foi publicada no Estado de São Paulo

 
 
 
Postado às 19h31
 
 
|
 
08/08/2006
A flor cadáver?!!!
 
Americanos da cidade de Blacksburg fazem fila, na universidade Virginia Tech, para ver e “cheirar” uma estranha planta original da Indonésia, conhecida como “flor cadáver” (Amorphophallus titanum), que ficou famosa por emitir um odor de carne podre e atrair insetos que se alimentam de resíduos em decomposição.

"Todo mundo está muito animado para ver e cheirar a flor cadáver", disse a curadora Debbie Wiley-Vawter, destacando que, embora a plante cheire mal, ainda há beleza no espécime. "As texturas e cores de todas as partes são muito vibrantes e únicas".

ECA!!!

Matéria publicada na Associated Press/Estado de São Paulo
Foto: Divulgação

 
 
 
Postado às 20h30
 
 
|
 
07/08/2006
História de pescador
 
Bermudas, no Oceano Atlântico. Mesmo com experiência na pesca de peixes-espada, o concorrente foi atingido no peito pelo peixe e foi jogado ao mar. Após de ter sido ferido próximo à clavícula, o pescador conseguiu voltar ao barco com a ajuda de seu pai. Segundo Christian Wilmsmeier o pescador “Teve muita sorte, o ferimento foi muito grave”

O pescador avalia que o peixe-espada pesasse cerca de 363 quilos e medisse aproximadamente 4,3 metros.

Matéria publicada na Associated Press/Estado de São Paulo
Imagem: Ibama

 
 
 
Postado às 15h22
 
 
|
 
05/08/2006
A vingança
 
No alvo....Hahahahaha!!!
 
 
A ilustração acima foi feita pelos Sd PM Givanildo Leonardo dos Santos, do 3ºGp/PFM, da 3ªCompanhia de Policiamento Ambiental (Adamantina), do 2ºBPAmb e Sd PM Vanderlei Aparecido Soares Pereira, da 4ª Companhia de Policiamento Ambiental (Campinas) do 1ºBPAmb. :-)
 
Postado às 19h12
 
 
|