__São Paulo, SP – Brasil
 
+Blog da Pick-upau
 
24/09/2006
Aquecimento global
 
A culpa é do homem

Segundo um estudo da Agência de Meteorologia da Inglaterra, o aumento da temperatura no centro do país é causado pela ação humana.

"Observamos que a tendência do último meio século ao aquecimento [do centro da Inglaterra] se deve a fatores que não são naturais. É um efeito provocado inteiramente pelo homem", informou Peter Scott, um dos pesquisadores envolvidos no trabalho que foi publicado na "Atmospheric Science Letters".

O estudo conta com dados de 350 anos atrás e constata que em meados do século 20, o ciclo do aquecimento não é uma variação natural. Os pesquisadores afirmam que a temperatura tem subido significativamente desde a década de 50.

 
Nasa
Buraco na camada de ozônio em 23 de setembro de 2003
 

Bilionário doará bilhões para combater o aquecimento global

Preocupado ou não com este dado, o magnata britânico Richard Branson prometeu investir US$ 3 bilhões, nos próximos dez anos, no combate ao aquecimento global.

O bilionário diz que é essencial proteger o meio ambiente para as futuras gerações. Branson possui empresas ligadas ao transporte ferroviário e linhas aéreas, além de estar envolvido com a Virgin.
O anúncio foi feito durante a Conferência “Iniciativa Global Clinton”, patrocinada pelo ex-presidente americano Bill Clinton.

O magnata diz que resolveu fazer a doação após conversas com e ex-vice-presidente de Clinton, Al Gore, que tem trabalhado na conscientização da população para as questões ambientais.


Matéria publicada na Folha de São Paulo/ANSA/AP

Postado às 18h20
 
 
|
 
22/09/2006
O bêbado e o panda
 
Um homem bêbado que havia entrado na área dos pandas com intuito de abraçar o bicho foi atacado pelo animal. É claro.

O turista, que segundo a mídia local, havia ingerido quatro canecas de cerveja, cambaleou até o zoológico e invadiu o fosso do panda Gu Gu, um macho de 6 anos de idade, que dormia. É claro.

Segundo o jornal Beijing Morning Post, Zhang Xinyan (o bêbado) sentiu uma "necessidade urgente de tocar o panda" e resolveu pular a cerca e tentou abraça-lo. O animal (o panda) se assustou e mordeu o homem na perna, irritado o cidadão chutou o panda, que revidou mordendo a outra perna. É claro.

Após o “desentendimento” Zhang disse: "Mordi o sujeito nas costas, mas a pele era muito grossa"??!!?!

Turistas que presenciaram a cena pediram por socorro e o zelador do zoológico jogou água no animal (o panda). O homem bêbado foi levado ao hospital onde recebeu pontos nas pernas. Segundo o porta-voz do zôo Gu Gu está “saudável e inteiro”.

Dá pra acreditar...

Matéria publicada no Estado de São Paulo/AP

 
Postado às 17h50
 
 
|
 
20/09/2006
Elefante asiático corre risco de extinção
 
Zoológos chineses alertam para um possível desaparecimento do elefante asiático em poucos anos, pelo menos em seu país.

A China, o país com a maior população do planeta (cerca de 1,2 bi de pessoas) possui menos de 150 animais, todos vivendo na província de Yunnan, no sul do país.

Além de ter seu habitat destruído (só restam 5% do bioma original), os elefantes sofrem com a caça. Ainda nos dias de hoje pessoas comercializam pêlos e marfim destes animais.

Segundo um relatório da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza), existem entre 30 mil e 50 mil elefantes asiáticos vivendo em seu habitat natural, a maioria na Índia.

O WWF também adverte o risco que a espécie corre devido à “demanda” de elefantes para zoológicos, circos entre outros destinos.

Matéria publicada na Folha de São Paulo/Agências Internacionais

 
Postado às 20h42
 
 
|
 
20/09/2006
Baleia jubarte morre em Aracaju
 

Um filhote de baleia jubarte morreu na praia do Mosqueiro, em Aracaju. O mamífero havia encalhado há dois dias e estava sendo alimentado por voluntários a cada duas horas com seis litros de leite comum reforçados com creme de leite e óleo de fígado.

O filhote que media 4,5 metros e pesava 1,5 toneladas estava sendo assistido por veterinários e biólogos do IMA (Instituto de Mamíferos Aquáticos).

Os biólogos pretendiam devolver o animal ao mar com a ajuda de um rebocador da Petrobras, mas a baleia muito cansada e ferida não resistiu.

A jubarte será levada, em um caminhão, para o Hospital Veterinário da faculdade Pio X e será submetida a uma necropsia.

Esta é a segunda baleia que encalha no Sergipe em 25 dias. : @

Matéria publicada na Folha de São Paulo

 
Postado às 12h14
 
 
|
 
18/09/2006
Incêndio na Serra da Canastra pode ter sido criminoso
 

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), suspeita que o incêndio que destruiu cerca de 50 mil hectares do Parque Nacional da Serra da Canastra, em Minas Gerais, pode ter sido criminoso.

Para variar, os principais suspeitos são produtores rurais que possuem terras no entorno do parque que entraram em conflito com o Ibama este mês.

O parque possui 200 mil hectares, no entanto, somente 71 mil estão em situação regular. Os produtores rurais se opuseram a discutir a regularização fundiária com o Ibama.

Depois de uma semana de destruição o fogo foi controlado no último sábado. Cerca de oitenta homens ficaram de plantão durante a madrugada a fim de evitar novos focos de incêndio.

Matéria publicada na Folha de São Paulo

 
Postado às 13h30
 
 
|
 
15/09/2006
Caçador de crocodilos pela última vez
 
Ingressos para o funeral de Steve Irwin, o “caçador de crocodilos” foram distribuídos para que o publico assistisse a cerimônia.

Os 3 mil convites se esgotaram em 15 minutos. Irwin morreu no dia 04 de setembro, após ter sido atingido por uma arraia durante a produção de um documentário. (Veja mais em postagem anterior)

A viúva de Irwin, Terri, informou que o funeral será transmitido ao vivo pela TV na australiana, Estados Unidos e Ásia.

Os convites foram trocados por doações à organização fundada pelo naturalista, a Wildlife Warriors.

A cerimônia foi realizada no zoológico da família, chamado "Crocoseum", em Queensland.

Matéria publicada na Folha de São Paulo/Agências internacionais


Reprodução
Irwin alimenta um crocodilo com seu filho de 1 mês no colo.
 
Postado às 21h37
 
 
|
 
15/09/2006
O Sol não tem culpa
 
Uma pesquisa publicada na revista científica “Nature” (www.nature.com), mostra que o Sol não tem culpa sobre o aquecimento global do planeta.

Segundo o estudo, nos últimos 1000 anos a intensidade do calor produzido de Sol se manteve constante. Nos últimos tempos teorias sobre aquecimento global que inocentavam a ação humana parecem ter sido, cientificamente, rebatidas com este estudo.

"Nossos resultados mostram que, durante o último século, as influências humanas devem ter sido muito mais fortes que os efeitos das mudanças no brilho do Sol", disse Tom Wigley, do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica dos EUA, que coordenou o estudo.

Matéria publicada na Folha de São Paulo

 
Postado às 15h40
 
 
|
 
14/09/2006
Israel será processado por desastre ecológico
 

Beirute - Cerca de 110.000 barris de óleo foram despejados no Mediterrâneo durante a ofensiva de israelense contra o Líbano.

Agora o Líbano irá processar Israel pelo desastre ecológico ocorrido depois que a usina de eletricidade Jyieh, ao sul de Beirute foi bombardeada. O vazamento foi classificado como o pior desastre ambiental da história libanesa. Especialistas informam que a limpeza pode durar até 1 ano.

"É nosso direito, e acreditamos que ele (os israelenses) transgrediram a lei internacional", declarou o ministro libanês do Meio Ambiente, Yacoub Sarraf.

A limpeza custará cerca de US$ 100 milhões, no entanto, os prejuízos causados ultrapassam, e muito este valor. O ministro disse que o Líbano irá responsabilizar Israel na Corte Internacional de Justiça em Haia e nas Nações Unidas.

Matéria publicada no Estado de São Paulo/AP

 
Postado às 20h01
 
 
|
 
14/09/2006
Preservação do meio ambiente ajuda no combate à fome
 

Roma/Itália - A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) diz que a destruição da biodiversidade atrapalha o combate à fome e a pobreza no mundo.

O alerta foi dado durante a primeira reunião do grupo de trabalho dos chefes das agências da ONU.

A “Meta da Biodiversidade 2010” tem como objetivo reduzir de forma significativa à destruição anual da biodiversidade biológica no planeta.

Representantes de órgãos da ONU e Organização Não-Governamentais irão adotar uma resolução conjunta sobre a necessidade de lutar contra a perda da biodiversidade.

Em 2003 o Pick-upau já alertava para esta questão na campanha (cyber ação) “Ambientalista por Natureza”, com o tema “O combate à fome também depende da preservação do Meio Ambiente”. Agora a ONU já sabe.

Matéria publicada no Estado de São Paulo/EFE

 
Postado às 19h12
 
 
|
 
14/09/2006
Pombos caem do céu nos EUA
 
TEXARKANA, EUA – Pombos envenenados estão caindo do céu na cidade americana de Texarkana. Cerca de 25 pássaros já foram recolhidos de calçadas e telhados. As mortes estão associadas à ingestão de milho contaminado. Uma empresa (Anti-Pest Co. Inc) contratada para afugentar os animais de um banco da cidade, informou que o milho usado causaria apenas um enjôo nos pombos.

"A morte desses pombos foi mais que um incidente infeliz", diz Lacy McMillen, presidente local do CapitalOne Bank, ao jornal Texarkana Gazette.

A empresa havia sido contratada, depois que um pombo entrou na agência e defecou sobre um cliente.

"Não foi intenção do banco ferir nenhum desses pássaros", disse McMillen.

Segundo a empresa, o enjôo que deveria ter acontecido era para causar uma aversão dos pombos ao prédio do banco, a morte foi um efeito colateral indesejado, disse o presidente da empresa, Jarrod Horton.

Ah tá!! Entendi.

Matéria publicada no Estado de São Paulo/AP

 
Postado às 17h24
 
 
|
 
14/09/2006
Ibama lacra “criadouro”
 
Animais silvestres ameaçados de extinção foram apreendidos durante uma operação da Polícia Federal e do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis), no Distrito de Bizarra, município de Macaparana, em Pernambuco.

Exemplares de ararajubas, cardeais, araras-canindé, araras-vermelha, entre outras espécies foram encontradas no local. Ao todo o Ibama apreendeu 220 aves. Muitos animais estavam em condições precárias e receberão tratamento antes de voltarem ao seu habitat natural.

O local foi lacrado pelo Ibama. O órgão não informou sobre multas e prisões.

Lembre-se: NUNCA compre animais silvestres!

Matéria publicada na Folha de São Paulo

 
Postado às 15h40
 
 
|
 
14/09/2006
Elefantes e Rinocerontes
 
Nairóbi - Na década de 70 havia no Quênia cerca de 167.000 elefantes, hoje não passam de 35.000. Agora autoridades daquele país querem transferir 150 animais para uma reserva menor.

A operação será feita em função dos elefantes estarem em choque populacional com rinocerontes, informou um porta-voz. Os animais estão sendo transferidos de caminhão (cada elefante pesa cerca de 7 toneladas).

"Precisamos proteger os rinocerontes e garantir que tenham espaço, para que a quantidade possa aumentar", diz o chefe do programa de elefantes do Serviço, Patrick Omondi.

O Quênia possui apenas 539 rinocerontes, sendo que 70 vivem no Santuário de Rinocerontes Ngulia. Os elefantes que dividiam a casa com eles serão levados para outra reserva a 80 km de distância.

Entre os anos 80 e 90 muitos elefantes foram mortos. Somente em 1989 uma proibição mundial do comércio de marfim pois fim a matança.

Matéria publicada na Folha de São Paulo/AP

 
Postado às 12h20
 
 
|
 
09/09/2006
Panda adormece e mata filhote
 
Pequim/China - Uma mamãe panda que deu à luz gêmea na última semana, na China e, ficou sem dormir por várias horas, acabou adormecendo e matando um de seus filhotes.

De acordo com a agência de notícias de Xinhua, Ya Ya, a mamãe panda cochilou enquanto amamentava um dos filhotes e esmagou a cria.

O bebê panda que morreu pesava apenas 90 gramas, o filhote foi levado ao Centro de Proteção de Pandas Wolong. Após a autópsia do animal, revelou-se que vários órgãos tinham sido esmagados. A família de pandas vive no zoológico Chongqing.

Segundo a reportagem de Xinhua, ao acordar Ya Ya procurou o filhote e depois apresentou sintomas de depressão. A matéria não diz se o outro filhote será devolvido à mãe.

Matéria publicada na Associated Press/Folha de São Paulo/Estado de São Paulo

 
Postado às 15h33
 
 
|
 
09/09/2006
59 dias de vida
 

Sidney/Austrália – O Livro Guinness dos Recordes reconheceu que o gobi pigmeu (Eviota sigillata) é o peixe com menor expectativa de vida do mundo. O pequeno peixe australiano de apenas dois centímetros vive no máximo 59 dias.

Segundo o cientista David Bellwood, da Universidade Cook, o ciclo reprodutivo do peixe na Grande Barreira de Coral, a nordeste da Austrália é de apenas 25 dias, a fêmea deposita apenas três ninhadas de ovos e a cada ano cerca de sete gerações da espécie vivem.

Ainda falando de peixes, cientistas encontraram espécies hermafroditas em rios de Washington. Os pesquisadores desconfiam que esses animais podem ter surgidos por causa da contaminação da água com produtos químicos.

"Eles [os peixes] incluem uma ampla variedade de produtos farmacêuticos, produtos de cuidados pessoais, pesticidas e herbicidas”, disse o cientista Vicki Blazer, da Pesquisa Geológica Americana.

"Precisamos entender realmente quais são as fontes destes produtos químicos e lidar melhor com elas", completa.

O rio onde foi realizada a pesquisa corta a capital americana e abastece cerca de 1,4 milhão de pessoas. No entanto os pesquisadores afirmam que não há perigo aos consumidores.

Matéria publicada no Estado de São Paulo/Rádio ABC Australiana/EFE/France Presse

 
Postado às 15h22
 
 
|
 
08/09/2006
Ingleses usam perus vivos para “jogar beisebol”
 
Londres – Inglaterra - Segundo o jornal britânico The Independent, dois funcionários da indústria de alimentos Bernard Matthews, em Haveringland, Norfolk, usaram perus para jogar beisebol. Daniel Palmer, 27 anos, e Neil Allen, 30, foram flagrados por um vídeo batendo nas aves com um bastão.

Os dois cidadãos usaram as aves como bola. O caso foi descrito por funcionários públicos de proteção à animais, como uma das piores ocorrências de crueldade já registradas.

Os dois acusados confessaram a agressão e os maus-tratos. As autoridades daquele país condenaram ambos a prestarem 200 horas de serviços comunitários. O advogado dos agressores justificou a “brincadeira”: as condições “revoltantes” na indústria fizeram-no entender por quê algumas pessoas preferem alimentos orgânicos.

A indústria Bernard Matthews, por meio de um porta-voz informou que a empresa tem um compromisso com “os mais elevados padrões” de bem-estar animal.

Matéria publicada na Folha de São Paulo

 
Postado às 23h01
 
 
|
 
08/09/2006
A maior árvore do mundo
 
Hyperion, como foi apelidada a árvore, não é só a maior do mundo. A espécie é o maior ser vivo já encontrado pelo homem no planeta. Medindo cerca de 115 metros, a árvore foi encontrada por uma equipe de cientistas nas florestas do litoral da Califórnia (EUA).

Outros três seres de características espetaculares descobertos no Parque Nacional Redwood, norte de San Francisco, atropelam o “mito” da Stratosphere Giant, a sequóia que até então era considerada o ser vivo mais alto do mundo.

Os cientistas já haviam descoberto cerca de 135 sequóias que mediam mais de 100 metros, segundo o naturalista Chris Atkins, que encontrou a Stratosphere Giant, em 2000.

A descoberta surpreendeu os especialistas, que julgavam não haver um ser vivo maior que as sequóias.

A Califórnia abriga ainda a árvore mais volumosa do mundo, a sequóia gigante General Sherman (aquela dos desenhos animados do Pica-pau), no Parque nacional das Sequóias, onde também está a mais velha, Matusalém, com cerca de 4.650 anos.

A natureza é realmente extraordinária!

Matéria publicada na Folha de São Paulo/EFE

 
Postado às 18h17
 
 
|
 
07/09/2006
Natureza sofre na Bahia
 
Salvador/Bahia - Já virou rotina. Um incêndio na Chapada Diamantina, Bahia, consumiu mais de 7 mil hectares. Os riscos de incêndios em parques nacionais já são bem conhecidos e os problemas para enfrentar esses desastres também. A falta de equipamento adequado e pessoal treinado dificulta o combate aos incêndios. No caso da Chapada Diamantina, o incêndio é combatido por voluntários, do município de Rio das Contas. Apesar da Serra do Barbado ser uma APA (Área de Proteção Ambiental), não há pessoal para realizar o combate.

Na semana passada, cerca de 20 voluntários combateram o fogo com abafadores, feitos de madeira e com uma ponta flexível de material não-inflamável, um trabalho muito difícil.

Os ambientalistas aguardam (com esperança) a ajuda de homens do 11º Grupamento de Bombeiros Militares, sediada em Lençóis. A topografia da região dificulta o acesso das equipes e exige o transporte dos bombeiros por helicóptero.

Óleo na Bahia

Já em Salvador o problema é o derramamento de 20 mil litros de óleo diesel na Praia Grande. O desastre foi causado por um erro de operação, cometido no processo de descarga do produto.

O acidente ocorreu durante uma operação mal sucedida de uma carreta carregada que transitava no interior da garagem de transporte Rodoviário Praia Grande. O óleo chegou até o mar e a praia através de um córrego.

Segundo o Centro de Recursos Ambientais (CRA), a companhia responsável pelo acidente foi notificada e providências seriam tomadas.

Uma empresa que presta serviço para a Petrobras está realizando a limpeza do local.

Novidade??!! Segundo um pescador da região que ajudava na contenção do óleo, esse tipo de “acidente” é comum. "Eles jogam por aqui o óleo queimado, na troca, e o resto da limpeza dos carros", diz.

O gerente de operações da empresa encarregada da limpeza, informou que a limpeza já havia sido iniciada e que apenas 3 mil litros da substância haviam vazado.

Matéria publicada na Folha de São Paulo/Estado de São Paulo

 
Postado às 23h08
 
 
|
 
07/09/2006
Turista colabora com extinção de animais
 
Segundo uma pesquisa realizada pela ONG Fundo Internacional pelo Bem-estar Animal (Ifaw, na sigla em inglês), turistas podem estar contribuindo para a extinção de animais silvestres.

Peles, dentes, espinhos são alguns dos “produtos” comercializados. A pesquisa diz que dentes de tubarão, espinhos de porcos e peles de zebras e leões estão sendo utilizados na produção de bijuterias, esculturas e tapetes.

O comércio de suvenires ilegais pode estar acelerando o processo de extinção de várias espécies do continente africano. Mas o que a maioria dos turistas não imagina é que espécies nativas da África do Sul são protegidas pela Convenção Internacional de Comércio de Espécies Ameaçadas (Cites, na sigla em inglês). Veja mais na editoria Mundo.

"Muitos desses suvenires são comprados inocentemente, porque os turistas ficam confusos com as complexas leis que governam o comércio de animais selvagens ou simplesmente porque eles não conhecem estas leis", diz Nikki Kelly, ativista da Ifaw.

"Pior ainda, a venda de suvenires feitos com animais selvagens é conduzida tão abertamente em alguns locais que os turistas acreditam que o comércio tem que ser legal."

A organização está realizando uma campanha de conscientização dos turistas, para que eles não comprem este tipo de “lembrança”.

Matéria publicada na BBC Brasil/Folha de São Paulo/Estado de São Paulo

 
Postado às 14h27
 
 
|
 
06/09/2006
Nau à deriva
 
Paris/França - Um navio, que está no norte da Rússia, navegará até o Oceano Ártico onde passará dois anos encalhado nas geleiras.

O objetivo dos pesquisadores é avaliar as mudanças climáticas e o degelo na região. Os tripulantes do navio francês Tara irão estudar a intensidade do sol, a quantidade de ozônio, a espessura e a salinidade do gelo da região.

Rússia e Estados Unidos já possuem bases como esta, para os europeus será a primeira investida, informou o jornal Le Figaro. O Projeto Tara Arctic faz parte do programa europeu de observação Dâmocles, que espera aprimorar as previsões climáticas e as alterações causadas pelo aquecimento global, os dados farão parte das atividades do Ano Polar Internacional 2007-2008.

Segundo os cientistas, a camada de gelo do Ártico diminui 8% nos últimos 30 anos, por causa do aquecimento global.

Matéria publicada no Estado de São Paulo/EFE

 
Postado às 13h13
 
 
|
 
06/09/2006
Baleia também sofre de artrite
 
Londres/Inglaterra – Esta é a constatação de Richard Sabin, especialista do Museu de História Natural de Londres, depois que uma baleia encalhou e morreu no Tâmisa.

O cetáceo de seis anos, da espécie nariz-de-garrafa, sofria de artrite aguda. "Esta é uma doença degenerativa que, nos humanos, é a artrite comum. Acreditamos que a baleia estava com muita dor", disse Sabin, que estudou o corpo do animal.

Em janeiro deste ano a baleia de 5,85 metros e quatro toneladas se perdeu no Atlântico e ficou com uma grave desidratação, depois que o animal chegou ao Tâmisa não encontrou alimento durante três dias e seus órgãos começaram a falhar.

A trágica aventura da baleia foi amplamente noticiada pela imprensa e acompanhada por centenas de londrinos e turistas.

Matéria publicada na ANSA/Folha

 
Postado às 12h22
 
 
|
 
06/09/2006
Morre o Caçador de Crocodilos
 
Morreu na última segunda-feira (04/09) o naturalista e apresentador de televisão australiano Steve Robert Irwin, durante a realização do documentário "Ocean's Deadliest" (que poderia ser traduzido como "Os animais mais mortais dos oceanos")

Conhecido como o Caçador de Crocodilos, do canal de TV Animal Planet, Irwin ficou conhecido pela maneira que produzia seus documentários, de maneira bem selvagem.

Apesar de estar sempre em contato com animais considerados predadores como cobras venenosas, aranhas, dragões e crocodilos, o acidente aconteceu enquanto Irwin filmava animais marinhos.

O apresentador foi aferroado no peito por uma arraia-prego (também presente no litoral brasileiro) durante filmagens perto de Cairns, em Low Isles na Grande Barreira de Corais, nordeste da Austrália. Mesmo sendo socorrido por uma equipe de resgate, Irwin não resistiu e morreu antes de chegar ao hospital.

Reprodução

"Ele segurou uma arraia e o barbilhão do animal entrou no peito dele, abrindo um buraco em seu coração", disse o produtor dos programas de Irwin, John Stainton, que estava com o naturalista.

"Provavelmente ele morreu na hora. Não acredito que tenha sentido dor", acrescentou Stainton, com lágrimas nos olhos.

Irwin nadava a uma profundidade de dois metros, em um local muito visitado por turistas quando foi atingido pela arraia.

Irwin, 44 anos, herdou de seu pai um pequeno zoo na Austrália e o transformou em um famoso parque animal (Australia Zoo) onde realiza apresentações com crocodilos.

Segundo as estatísticas, o caso do caçador de crocodilos é muito raro. Na Austrália, apenas outro caso havia sido registrado em 1945. Irwin teria sido atingido na região do peito (próximo ao coração) e morrido de ataque cardíaco. Apesar das arraias terem ferrões venenosos, especialistas deduzem que o apresentador pode ter morrido por causa do ferimento em si, já que o ferrão pode abrir um corte de até 20 centímetros de profundidade.

Irwin ganhou destaque nos noticiários em 2004, depois de alimentar um crocodilo carregando seu filho de um mês no colo. Disseram que o apresentador fora negligente e colocou em risco a criança, na época o naturalista ironizou as declarações.

Seu programa Caçador de Crocodilos estreou em 1992 e logo fez sucesso em todo mundo, Irwin também participou do filme "Dr. Dolittle 2", protagonizado por Eddie Murphy.

Irwin era casado e tinha dois filhos, de três e oito anos.

Matéria publicada no Estado de São Paulo/Folha de São Paulo/BBC Brasil

Divulgação
Arraia-prego
 
Postado às 10h22
 
 
|
 
05/09/2006
Noruega autoriza matança de focas
 
A Noruega informou que irá liberar a caça de duas espécies de focas marinhas. Caçadores noruegueses e estrangeiros poderão matar até 1.186 focas-cinzentas. Em 2007, a caça será entendida para até 2.046 espécimes, de duas variedades (focas-aneladas e focas da Groenlândia).

Detalhe: As recomendações da matança foram propostas pelo “Conselho de Mamíferos Marítimos” (Como é eu é???), durante reunião realizada em Tromsoe, na Noruega.

O conselho também propôs o pagamento de 70 coroas (cerca de 80 euros) por cada mandíbula que os caçadores enviarem para “registrar” a quantidade de animais mortos. Ah claro tem que ser bem conferido para não haver abusos né!

E para facilitar, o organismo propõe uma cota (matança) anual de 860 focas comuns, o que equivale a 13% da população do mamífero na Noruega. Mas como o conselho é muito responsável, recomendou que haja a proibição da caça de focas no fiorde de Oslo e restringir a captura nos fiordes Lyse e Sogne. O Conselho de Mamíferos Marítimos é um órgão do Ministério da Pesca na Noruega.

Por falar nisso, a Noruega é um dos países a favor da caça de baleias.

Matéria publicada na Folha de São Paulo/EFE

 
Postado às 21h10
 
 
|
 
05/09/2006
Efeito estufa e seca na Europa
 
Londres/Reino Unido – Madri/Espanha - Um líder conservador da Grã-Bretanha quer uma lei contra o efeito estufa e acusa Tony Blair de não cumprir suas promessas ambientais. Esse é apenas mais um problema enfrentado pelo premier britânico que deve deixar o cargo em 2007.

A meta do Reino Unido é de reduzir em 60% as emissões de gases do efeito estufa até 2050, e a cobrança de David Cameron, do Partido Conservador, é justa. No entanto, por trás da cobrança pode estar o desejo de riscar ainda mais a imagem de Blair e reconduzir seu partido ao poder depois de nove anos do comando trabalhista.

O parlamentar desafia Blair a criar leis que definam metas anuais no combate às emissões para que esta legislação torne-se uma obrigação para os futuros governos no Reino Unido.

Cameron tem tido sucesso em suas criticas, ao defender o meio ambiente e o combate à pobreza está colocando a opinião pública contra o partido de Blair.

Enquanto britânicos brigam pelas mudanças climáticas a Espanha já sofre com a seca. Cerca de 2 milhões de pessoas podem sofrer com o racionamento de água. Os reservatórios abastecidos pelo Rio Tejo estão com a vazão muito abaixo do nível satisfatório.

As altas temperaturas (causas do efeito estufa) no verão e a falta de chuvas fizeram Cristina Narbona, ministra do Meio Ambiente, pedir aos turistas no sudeste do país que poupem água.

Falta de água já é comum em países pobres, mas agora começam atingir a Europa, talvez as autoridades (os países ricos) comecem a prestar mais atenção no problema e ajam.

Matéria publicada no Estado de São Paulo/Associated Press

 
Postado às 13h15
 
 
|
 
05/09/2006
Exterminador do Futuro 4: O fim da poluição
 
Sacramento/EUA - O ator e (governador da Califórnia) Arnold Schwarzenegger quer pôr limites para a emissão de gases do efeito estufa. A nova lei, que será apreciada pelo legislativo, exige que as indústrias do Estado reduzam as emissões de poluentes. Se a legislação for aprovada, a Califórnia será o primeiro estado americano a determinar um limite a todas as emissões de gases do efeito estufa. A atitude de Schwarzenegger promove uma ruptura evidente com as políticas ambientais (se é que podemos dizer isso) do presidente norte-americano George W. Bush.

A meta é reduzir em 25% as emissões até 2020. A atitude do governador pode ser significativa para sua reeleição. "Podemos prosseguir no desenvolvimento de um sistema baseado no mercado que faça da Califórnia líder mundial no esforço para reduzir as emissões de carbono", diz nota emitida pelo governador.

"Estou feliz em anunciar que alcançamos um acordo histórico sobre a legislação para combater o aquecimento global", informou o governador republicano em um comunicado, após selar o compromisso com a Câmara da Califórnia, de maioria democrata.

"Agora, poderemos avançar para o desenvolvimento de um sistema de mercado que faça da Califórnia o líder mundial no esforço para reduzir as emissões de carbono", acrescentou Schwarzenegger.

O projeto prevê que as empresa poderão negociar “créditos de poluição” entre si. O artigo foi publicado pela France Presse.

Matéria publicada na Folha de São Paulo
Imagem: Reprodução/Divulgação

 
Postado às 22h33
 
 
|
 
04/09/2006
Comida de passarinho
 
Ancestral humano era caçado por águia pré-histórica, sugere estudo

Columbus/EUA – Pesquisa científica indica que aves de rapina pré-históricas tinham em sua dieta ancestrais da raça humana. Para chegar a esta conclusão, cientistas estudaram mais de 600 ossos de macacos modernos, que foram encontrados debaixo de ninhos de águas coroadas na floresta Tai, na Costa do Marfim.

Segundo W. Scott McGraw, um dos autores da pesquisa, furos e arranhões vistos em vários crânios, nos faz repensar quais foram os predadores dos ancestrais humanos. "Parece que aves de rapina foram uma pressão seletiva na evolução dos primatas por muito tempo, antes deste estudo, eu pensava que as águias não contribuiriam muito com a taxa de mortalidade de primatas na floresta. Estava errado.", afirmou.

Os resultados da pesquisa podem alterar informações sobre o mistério da morte de um ancestral humano, que viveu há 2,5 milhões de anos. Um crânio de criança (da espécie Australopithecus africanus), semelhante a um macaco, encontrado em uma caverna na África do Sul, em 1924, que supostamente poderia ter sido morta por um felino. O pesquisador diz que o furo no crânio é parecido com os furos encontrados nos macacos vítimas das águias.

"Águias deixam furos feitos pelo bico ou pelas garras que são muito peculiares, ao redor da face e das órbitas. O crânio da criança de Taung tem o mesmo tipo de marca".

O estudo foi publicado no Journal of Physical Anthropology.

Matéria publicada no Estado de São Paulo
Foto: Divulgação

McGraw, com os crânios de macacos
 
Postado às 20h12
 
 
|
 
04/09/2006
A mosca e o tempo
 
Washington/EUA – Um artigo publicado na revista Science, indica que o aquecimento do planeta está provocando mudanças genéticas em uma espécie de mosca de frutas, nativa da Europa. O inseto (Drosophila subobscura) que foi introduzido nas Américas há 25 anos está se adaptando as novas temperaturas, diz o biólogo Raymond Huey, da Universidade de Washington, "Este é um sinal claro de que a mudança climática está ocorrendo, e que a mudança genética vai junto", afirmou.

O estudo constatou que as seções dos cromossomos estavam invertidas, e que essas inversões estavam ligadas à freqüência das inversões climáticas. As primeiras amostras dessas inversões foram recolhidas em vários locais da Europa há décadas, e novas amostras, das mesmas regiões, foram realizadas recentemente.

As moscas do estudo foram introduzidas no Chile no fim da década de 70, e nos Estados Unidos no início dos anos 80, possivelmente em navios de carga.

Matéria publicada no Estado de São Paulo
Foto: Divulgação

A Drosophila subobscura, sobre um cromossomo
 
Postado às 14h20
 
 
|
 
03/09/2006
Vende-se areia (da Itália)
 
Roma/Itália – A ONG Legambiente denuncia que areia de praias italianas está sendo vendida pela internet. Segundo a associação a venda estaria sendo feita através de portal alemão conhecido como eBay. Dentro do site são oferecidos pacotes de areia de diversas praias da Itália a 1,99 euros. O representante da ONG informou que este tipo de comércio é ilegal, o que parece ser um caso sem importância pode se tornar uma prática comum e criar danos ao litoral italiano. Imagina se a moda pega? Qual será o lema do portal de leilões: “Da natureza nada se leva além de lembranças, por 1,99”. A matéria foi publicada na EFE.
 
 
Postado às 18h02
 
 
|
 
02/09/2006
China sofre com chuva ácida
 
Um relatório divulgado pela China aponta um aumento na emissão de dióxido de enxofre de 27% nos últimos 6 anos. Cerca de um terço do território chinês já sofre com as chuvas ácidas. Segundo o documento, a qualidade do ar está seriamente comprometida, só no ano passado as indústrias chinesas lançaram 25,5 milhões de toneladas de dióxido de enxofre (substância que provoca as chuvas ácidas).

A maioria dessas empresas utiliza o carvão vegetal como principal combustível. O aumento de 27% é o dobro do considerado tolerável. O estudo ainda afirma que as chuvas chegam a ser 100% ácidas. Um membro da comissão parlamentar que divulgou o documento, Sheng Huaren, declarou que os efeitos sobre o solo são graves. "É particularmente preocupante que a maioria dos governos regionais tenham como base de seu crescimento econômico indústrias que consomem energia, desrespeitando a capacidade do meio ambiente de sustentar a expansão industrial", afirmou Sheng.

Milênios de sabedoria a serviço da degradação do planeta. :-(

Matéria publicada no Estado de São Paulo

 
 
Postado às 22h19
 
 
|
 
02/09/2006
Elefantes são massacrados no Chade
 
Washington/EUA - Cerca de 100 elefantes foram encontrados mortos e sem as presas, no Parque Nacional Zakouma, no Chade (África), uma das regiões mais preservadas e inóspitas até a década de 70. Há indícios de que a caça, obviamente ilegal, está de volta às proximidades do parque. A pesquisa foi realizada entre os dias 3 e 11 de agosto, durante o sobrevôo da equipe. Foram identificadas 5 matanças de elefantes, segundo os pesquisadores, alguns animais haviam sido mortos há poucos dias.

Há 30 anos, a área abrigava cerca de 300.000 elefantes, número que caiu a cerca de 10.000 na atualidade.

A descoberta foi feita por uma equipe de ecologistas da Wildlife Conservation Society (WCS) em conjunto com autoridades do Chade (país africano) e representantes de um projeto de conservação da União Européia.

Matéria publicada no Estado de São Paulo

 
 
 
Postado às 12h32
 
 
|
 
01/09/2006
Camada de ozônio está se recuperando
 
Washington/ EUA - Um estudo feito pela Nasa e a Administração Nacional de Atmosfera e Oceano (NOAA) dos EUA, revela que a camada de ozônio da Terra está se recuperando, pelo menos, em áreas distantes dos pólos. A equipe de cientistas, liderada por Eun-Su Yang do Instituto de tecnologia da Geórgia, analisou cerca de 25 anos de informações da camada em diferentes altitudes (a camada da atmosfera varia de 9km a 50km de altitude. Todas as informações foram retiradas de balões, instrumentos no solo e satélites.

Segundo os pesquisadores, a camada de ozônio parou de “afinar” desde 1997, exceto em regiões polares. De 1979 a 1997 a camada sofreu um declínio e o pico desta degradação ocorreu entre 1993 e 1997. As substâncias que prejudicam a camada de ozônio começaram a ser substituídas ou inutilizadas a partir de 1987, quando foi assinado o Protocolo de Montreal (veja mais na editoria Mundo).

"Os resultados confirmam que o Protocolo de Montreal e suas emendas obtiveram sucesso em deter a perda de ozônio na estratosfera", disse Yang. A pesquisa será publicada no Journal of Geophysical Research.

Matéria publicada no Estado de São Paulo
Imagem: Nasa/Divulgação

 
O buraco na camada de ozônio, visto em 27 de agosto de 2006
 
Postado às 15h22
 
 
|
 
01/09/2006
A Pintada
 
Que dureza...
 
 
A ilustração acima foi feita pelos Sd PM Givanildo Leonardo dos Santos, do 3ºGp/PFM, da 3ªCompanhia de Policiamento Ambiental (Adamantina), do 2ºBPAmb e Sd PM Vanderlei Aparecido Soares Pereira, da 4ª Companhia de Policiamento Ambiental (Campinas) do 1ºBPAmb. :-)
 
Postado às 19h02
 
 
|