__São Paulo, SP – Brasil
 
+Blog da Pick-upau
 
27/11/2006
Novas espécies de peixes
 

Um grupo de cientistas com quatro brasileiros e três americanos, descobriu 10 novas espécies de peixes, em um pequeno arquipélago em São Tomé e Príncipe.

A equipe de pesquisadores observou ainda, 50 espécies de peixes que, até agora, não haviam sido vistas na região.

Segundo Peter Wirtz, biólogo marinho da Universidade de Algarve (Portugal), novas espécies podem ser encontradas nas águas tropicais do arquipélago, que fica no golfo da Guiné, a 240 km da costa africana. "É uma das principais fontes de biodiversidade marinha ainda inexplorada”, comentou.

A descoberta foi publicada na revista científica internacional "Zootaxa", e foi financiada pela National Geographic.

Do Estado de São Paulo/France Presse

 
Postado às 18h45
 
 
|
 
26/11/2006
Senador pede pressa na aprovação de algodão transgênico
 

O senador Delcídio Amaral (PT-MS), cobrou agilidade na avaliação da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) sobre as sementes transgênicas de algodão.

Segundo uma nota da Agência Senado (www.senado.gov.br), produtores da região Centro-Oeste alegam que a morosidade e a burocracia podem causar perda da competitividade no mercado internacional.

O senador diz que um relatório do Banco Mundial e da OMC (Organização Mundial do Comércio) afirma que o algodão transgênico produzido em 2001 nos Estados Unidos, China, Austrália e África do Sul, terá impacto no mercado mundial até 2009.

Amaral defende a necessidade de novas tecnologias no desenvolvimento de sementes que sejam adaptadas ao cerrado, informa a nota.

O algodão transgênico é mais resistente a herbicidas a alguns insetos.

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 16h45
 
 
|
 
25/11/2006
Fósseis brasileiros são apreendidos em Paris
 

Fósseis de 13 répteis brasileiros forma confiscados no aeroporto de Paris, na França. O material foi avaliado em 100 mil euros (US$ 130 mil).

O destino dos objetos era a Alemanha, informou a polícia local. A fiscalização descobriu a carga durante a revista no aeroporto de uma mala que estava registrada como livros religiosos, prisões não foram informadas.

Segundo um especialista em história natural os fósseis são da espécie Mesosaurus braziliensis, um pequeno réptil.

As peças serão devolvidas ao Brasil, onde a legislação proíbe o comércio e a exportação de patrimônios históricos e naturais.

Da Folha de São Paulo/France Presse

 
Postado às 12h15
 
 
|
 
24/11/2006
O que é um okapi?
 

O zoológico de Brookfield, nos Estados Unidos anunciou o nascimento de um animal raro, o okapi.

O animal que foi visto pela primeira vez no início da década de 1900, por ocidentais, é endêmico de uma pequena floresta africana, na República Democrática do Congo.

A espécie parece ser uma mistura de girafa e zebra. Batizado de Sauda (beleza negra), já triplicou seu tamanho, desde o nascimento em setembro deste ano – pesa 71 kg e mede cerca de 1 metro, segundo informações do zoológico, ela pode chegar a mais de 200 kg e 1,5 metro de altura. Nem precisa dizer que a espécie corre risco de extinção...

Divulgação
O filhote, em imagem do website do zoológico

Da Folha de São Paulo/AP

 
Postado às 15h25
 
 
|
 
23/11/2006
National Geographic filma vida animal no útero
 

O canal de TV National Geographic produziu um documentário que registra a gestação de animais como elefantes, golfinhos e cães. “No ventre Materno: Animais” (In the Womb: Animals, em inglês), foi produzido através de imagens de ultra-som.

Um vídeo clipe com trechos do programa que será exibido via TV por assinatura está disponível no site da National Geographic. As imagens publicadas no site mostram cílios nos olhos de um feto de elefante de 14 meses, sua gestação dura 22 meses, ou pequenas “patas” que aparecem no feto de um golfinho em seu primeiro mês de gestação.

Reprodução/Divulgação
Feto de elefante, aos 12 meses, pesando cerca de 10 kg

Do Estado de São Paulo

 
Postado às 16h35
 
 
|
 
22/11/2006
Caixões ecológicos
 

Hong Kong estuda a adoção de caixões ecologicamente corretos. Os “eco-caixões” são menos poluentes, quando queimados, são bem apresentáveis e são feitos de papelão, o que reduz o consumo de madeira.

A medida visa diminuir as filas nos crematório de Hong Kong. Uma cremação que dura em média 2 horas e meia, teria seu tempo reduzido para 1 hora.

Os seis crematórios da região realizam cerca de 34.400 sessões por ano, mais ou menos 94 por dia. A cremação é muito utilizada em Hong Kong, onde terra é um recurso escasso. Uma família chega a esperar até 10 dias para a realização da cerimônia.

"Com menos tempo em cada sessão, poderemos ter mais sessões ao dia e cortar o tempo de fila", disse a secretária de Saúde, bem-estar e Alimentação, Carrie Yau, em nota. "Isso ajudará a aliviar a demanda em nosso necrotério público".

Apesar de a idéia ser boa, não deve se tornar popular em Hong Kong. Economizar no ritual de adeus aos mortos é considerado um desrespeito.

Do Estado de São Paulo/AP

 
Postado às 15h29
 
 
|
 
21/11/2006
Protestos contra "Olimpíadas Animais"
 

Pequim/china – Manifestações em Xangai conseguiram interromper uma competição conhecida como "Olimpíadas Animais", realizada no Parque de Animais Selvagens da cidade.

Elefantes, macacos e tigres são submetidos a provas de ciclismo e jogos de futebol. A administração municipal decidiu interromper a competição depois de reações contrárias ao evento.

Segundo o jornal "South China Morning Post", de Hong Kong, organizações de proteção aos animais, como a "Animals Asian Foundation" (www.animalsasia.org) protestaram e classificaram os métodos como bárbaros.

A competição é realizada há quatro anos. Segundo Su Feilong, porta-voz do parque, as reclamações são de estrangeiros e afirma que o parque não maltrata os animais, e pretende retomar as competições no próximo ano.

Da Folha de São Paulo/EFE

 
Postado às 19h15
 
 
|
 
20/11/2006
Mulher é presa por contrabando de animais silvestres
 

Uma mulher foi presa no aeroporto de Manila, nas Filipinas, quando transportava mais de 100 répteis.

A contrabandista tentava embarcar com mais de 100 lagartos e cobras venenosas para a Tailândia, quando foi flagrada pelo raio X do aeroporto. O técnico responsável pelo equipamento verificou uma cobra dentro de uma das duas malas da mulher.

Ao abrir as malas foram encontrados 70 lagartos, 39 cobras, 21 víboras e duas iguanas, alguns dos animais já estavam mortos.

Na semana passada um filipino foi flagrado ao desembarcar de um vôo do Camboja com um crocodilo com cerca de 1 metro e meio, o cidadão alegou que tratava-se de um peixe vivo.

Vivo ele hein!

Do Estado de São Paulo/AP

 
Postado às 14h19
 
 
|
 
17/11/2006
Hollywood: Fonte de Poluição
 

Los Angeles/EUA – A cidade de Hollywood pode ser considerada uma grande fonte de poluição, é o que diz um relatório produzido pelo Instituto Ambiental da Universidade da Califórnia.

Grandes produções, cenários gigantescos e explosões são apenas algumas das fontes de poluição de Hollywood. Segundo o estudo, a cidade dos artistas só perde para as refinarias de petróleo, no que diz respeito a poluição atmosférica.

"As pessoas falam da [indústria do cinema], mas não pensamos nela como uma indústria", diz Mary Nichols, responsável pelo estudo. "Pensamos no lado criativo, no filme, nas pessoas nos atores - não pensamos no que custa produzir o produto", completa.

Na conta dos pesquisadores estão geradores a diesel que iluminam palcos, até as emissões de usinas de eletricidade que alimentam prédios e estúdios.

Mas nem tudo em Hollywood parece um filme de catástrofe ambiental. O estudo também destaca pontos positivos em algumas produções, como no filme “O Dia Depois de Amanhã” que destinou $ 200.000 para o plantio de árvores, para compensar a emissão de CO2 durante as gravações. Já em Matrix Reloaded, 97% do material usado foi reciclado.

Reprodução/Divulgação

Do Estado de São Paulo/AP

 
Postado às 19h18
 
 
|
 
16/11/2006
Danceteria anuncia ‘pista sustentável’
 

Londres/Reino Unido – Uma danceteria de Roterdã, na Holanda, quer criar uma pista de dança sustentável. O projeto prevê a utilização da “energia” gerada pelos freqüentadores da pista.

O projeto chamado de Sustainable Dance Club, utilizará água da chuva nos banheiros, cerveja biológica e paredes que mudam de cor conforme o calor produzido pelos clientes.

O consultor técnico do projeto ficou surpreso com a repercussão do empreendimento. "Esperávamos 200 pessoas no local para o evento, mas tivemos que fechar cedo de tanta gente que apareceu", disse ele. "Estou surpreso - aqui em Roterdã está surgindo um novo movimento. É uma cidade criativa, com uma subcultura interessada em aplicar sustentabilidade de forma prática", disse ele.

Vários métodos estão sendo considerados no projeto, entre eles a ativação de geradores através dos pulos e dança dos clientes na pista: "Enquanto as pessoas dançam por sobre uma lona, o ar debaixo dela pode ser bombeado para dentro e para fora", diz ele.

Reprodução
John Travolta esquentado as pistas em "Os Embalos de Sábado à Noite", de 1968.

Do Estado de São Paulo/AP

 
Postado às 12h15
 
 
|
 
15/11/2006
Empresa abre unidade de tratamento de gases poluentes
 

O grupo francês Rhodia anunciou o início do funcionamento de uma unidade de tratamento de gases de efeito estufa na cidade de Paulínia, interior de São Paulo.

Esta é a segunda unidade inaugurada pela empresa, que implantou a outra em Onsan, na Coréia do Sul, no qual já recebeu 1 milhão de toneladas em Certificados de Emissões Reduzidas (CER).

As duas unidades da Rhodia estão de acordo com os Mecanismos de Desenvolvimento Limpo do Protocolo de Kyoto.

A expectativa com a segunda unidade em funcionamento é de 11 a 13 milhões de toneladas em CERs anuais entre 2007 e 2013.

Do Estado de São Paulo/EFE

 
Postado às 11h23
 
 
|
 
14/11/2006
Austrália quer um “novo Kyoto”
 

A Austrália, que não ratificou o Protocolo de Kyoto, quer um novo documento na 12ª Conferência Internacional sobre o Clima, em Nairóbi, Quênia.

Apesar da declaração a Austrália participará da convenção apenas como observadora. O Protocolo de Kyoto prevê a redução das emissões de gases do efeito estufa.

"Até aqueles que assinaram Kyoto sabem que ele [o protocolo] não funciona e que necessitamos de um acordo melhor", declarou Ian Campbell, ministro de Meio Ambiente, à rádio ABC.

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 13h20
 
 
|
 
13/11/2006
Os “Tops” do combate à mudança climática
 

Nairóbi/Quênia - Apesar de ter recebido o troféu “Fóssil do Dia”, como país que mais trava as discussões sobre o controle das emissões de gases do efeito estufa, durante a conferência da ONU sobre mudança climática, o Brasil está entre os 10 países que mais combatem o efeito estufa, segundo relatório.

A Suécia lidera o ranking, naquele país, cerca de 25% da energia consumida em 2003, era proveniente de fontes renováveis, bem acima da média européia de 6%.

Matthias Duwe, da Rede ação Climática - Europa, uma das duas organizações responsáveis pelo ranking, adverte que "não há ganhadores" na lista. "Só há países que aparecem melhor na comparação com os outros". Além de Suécia, Reino Unido e Dinamarca completam o pódio, o Brasil está em oitavo lugar.

Confira o ranking:
Top 10

1. Suécia
2. Reino Unido
3. Dinamarca
4. Malta
5. Alemanha
6. Argentina
7. Hungria
8. Brasil
9. Índia
10. Suíça

Últimos 10

47. Austrália
48. Coréia do Sul
49. Irã
50. Tailândia
51. Canadá
52. Cazaquistão
53. EUA
54. China
55. Malásia
56. Arábia Saudita

Do Estado de São Paulo/AP

 
Postado às 17h22
 
 
|
 
12/11/2006
Leopardo mata funcionária em zoológico
 

Uma mulher de 23 anos, identificada como funcionária do zoológico alemão da cidade de Chemnitz, foi encontrada morta na jaula de um leopardo.

A funcionária foi morta durante a realização da limpeza do recinto. O corpo da mulher estava com ferimentos no pescoço e na cabeça, informou a porta-voz do zoológico, Jana Kindt.

As investigações concluíram que duas portas móveis estavam abertas quando a funcionária limpava a jaula.

Da Folha de São Paulo/Reuters

 
Postado às 18h22
 
 
|
11/11/2006
Baleias encalham e morrem na Nova Zelândia
 

Wellington – Setenta e cinco baleias encalharam em uma praia da Ilha do Norte, na Nova Zelândia. Operários e voluntários do Ministério de Conservação conseguiram salvar 40 animais.

Trinta e cinco espécimes não resistiram e morreram. As baleias foram encontradas na praia de Ruakaka, na região de Northland, por funcionários de uma refinaria.

Autoridades da região informaram que as baleias nadavam muito perto da praia e por isso encalharam.

Da Folha de São Paulo/EFE

 
Postado às 14h35
 
 
|
 
10/11/2006
Brasil quer redução do efeito estufa
 

Brasília - O país apresentará uma proposta de compensação financeira para conter o desmatamento. O documento será apresentado em uma reunião realizada em Nairóbi, no Quênia, onde estarão técnicos de 189 países. O evento discutirá a redução da emissão de gases causadores do efeito estufa.

A proposta brasileira intitulada de "reduções compensadas para o desmatamento", será apresentada pelo secretário de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, João Paulo Capobianco.

Segundo a nota divulgada pela Agência Brasil, a proposta ainda deve sofrer ajustes, mas pretende criar mecanismo que possam estimular a compensação financeira pelo desmatamento e as queimadas, sobretudo na região amazônica.

Da Folha de São Paulo/Agência Brasil

 
Postado às 20h23
 
 
|
 
10/11/2006
Icebergs se desprendem da Antártida
 

Sidney – Cerca de 100 icebergs se soltaram da Antártida e estão se espalhando pelo oceano. Autoridades da Nova Zelândia enviaram comunicado aos navegantes no oceano Antártico.

O maior deles com cerca de 130 metros de altura [acima do nível do mar] está a 250 quilômetros do sul da Austrália, a menor distância de um continente e um iceberg, registrado desde 1931.

Segundo o físico marítimo do Instituto Nacional de Investigação sobre Água e Atmosfera, Mike Williams, o conjunto de icebergs possui dos setores com quase 50 blocos de gelo cada um. Alguns blocos podem ficar até uma semana na costa da Nova Zelândia.

Os icebergs, já demonstram vários buracos e devem se desintegrar ao se aproximarem do continente, conclui o cientista.

Da Folha de São Paulo/Ansa

 
Postado às 19h21
 
 
|
 
10/11/2006
Após 130 anos papagaio reaparece na Austrália
 

Sydney - Foi encontrado na Austrália, uma subespécies de papagaio que reapareceu após 130 anos.

Segundo a imprensa local, o cientista australiano John Young, localizou uma colônia de papagaios-do-figo-de-cara-azul, uma ave que não era vista no país há 130 anos.

A descoberta foi anunciada pela ministra do Meio Ambiente do Estado de Queensland, Lindy Nelson-Carr. Segundo ela, a subespécie pertence ao gênero Psittaculirostris.

Agências ambientais da Austrália já haviam recebido informações sobre a aparição da espécie, mas nunca foram confirmadas.

Da Folha de São Paulo/EFE

 
Postado às 18h05
 
 
|
 
10/11/2006
Aranhas e pimentas
 

Uma pesquisa publicada na revista científica “Nature” (www.nature.com), revela que o veneno da aranha e a pimenta malagueta têm relação.

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, em São Francisco, divulgaram que as aranhas caranguejeiras e as pimentas utilizam um mecanismo muito parecido para causar dor em seus predadores.

Segundo os pesquisadores o veneno da aranha e a capsaicina, substância produzida pela pimenta, se encontram nos mesmos receptores ("fechaduras" químicas) nas células nervosas. Esta reação gera a mesma sensação para quem é mordido pelo inseto ou morde a pimenta.

Da Folha de São Paulo

 
 
Postado às 15h48
 
 
|
 
10/11/2006
ONG arrecada R$ 50 mil em leilão de baleia
 

O leilão virtual de uma baleia no site eBay arrecadou cerca de £ 12 mil (R$ 50 mil). A iniciativa da ONG Sociedade Mundial de Proteção Animal (WSPA) tem como objetivo salvar baleias ameaçadas pela caça comercial da Islândia, que ignorou a moratória e voltou a capturar os animais.

Cerca de 775 pessoas, de 24 países, inclusive do Brasil, participaram do leilão. Segundo WSPA, com o valor arrecadado é possível salvar uma baleia minke, apesar do valor ainda ser pequeno, a organização prevê um aumento nas doações nos próximos dias.

Mais de 20 mil acessos já foram registrados na página do leilão.
Para participar acesse: www.wspa-international.org/ebay.

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 12h20
 
 
|
 
09/11/2006
Zoológico da China vende carne de crocodilo
 

Pequim - O zoológico da ilha de Hainan, no sul da China, resolveu reduzir sua população de crocodilos e irá vender a carne dos animais. O parque possui cerca de 3 mil indivíduos e quer reduzir este número para mil.

Segundo um jornal da capital chinesa, a venda começou na semana passada e a “iguaria”, que não faz parte da dieta chinesa, foi “demonstrada” ao público ainda viva, ao público. Logo após apresentação o animal foi morto com uma pedrada na cabeça.

O animal foi cortado em pedaços que custavam 108 iuanes (US$ 13), bem acima dos 30 iuanes do quilo da carne de boi ou dos 20 iuanes da carne de porco.

Li Chuanye, administrador do zôo, informou que os crocodilos do parque, conhecido como "Lago de Crocodilos de Nantai", foram examinados por autoridades florestais e que nenhum problema foi encontrado. No entanto, admite que não foi feito nenhum exame por parte das autoridades de alimentação, obrigatório na venda de qualquer tipo de carne na China.

Segundo Li, a medida foi tomada, porque o zoológico não possui condições financeiras de manter os animais.

Da Folha de São Paulo/EFE

 
 
Postado às 17h29
 
 
|
 
09/11/2006
Golfinho de patas
 

Tóquio - Pesquisadores japoneses, encontraram um golfinho com um par a mais de barbatanas, o que pode sugerir vestígios de patas traseiras.

Fósseis de golfinhos e baleias, demonstram que esses animais já viveram em terra, há 50 milhões de anos, e possuem um ancestral comum com os hipopótamos.

Fetos de baleias e golfinhos também apresentam indícios de membros traseiros, que desaparecem antes do nascimento. Apesar deste fenômeno já ter sido verificado em fósseis, esta é a primeira vez que se encontram nadadeiras desenvolvidas e simétricas.

As barbatanas possuem o tamanho de uma mão humana e estão próximas da cauda, na parte inferior do mamífero.

O golfinho foi capturado ainda vivo, em Wakayama, no oeste do Japão, os pesquisadores informaram a descoberta ao Museu de Baleias Taiji, divulgou o diretor da organização, Katsuki Hayashi.

Da Folha de São Paulo/AP

 
 
Postado às 15h13
 
 
|
 
08/11/2006
Pequim sofre com chuva ácida
 

Pequim – Segundo o jornal "South China Morning Post", as chuvas ácidas em Pequim se intensificaram em 2006 e chegaram a um grau alarmante.

O Escritório de Proteção Ambiental de Pequim, divulgou estatísticas que demonstram que o pH de água na chuva da capital chinesa em 2004, era menos de 5,6 – limite da chuva ácida. Este número caiu para 4,9, em 2005.

"A freqüência aumentou para mais de 20% [das precipitações], chegando a 50%, em Pequim, Tianjin, Hebei e parte da província de Henan. As áreas com mais de 50% de probabilidades [de chuva ácida] em Shandong também aumentaram”, informou Zhang Xiaochun, especialista da Administração Meteorológica da China.

A china é o maior emissor mundial de dióxido de enxofre, principal provocador da chuva ácida.

Da Folha de São Paulo/EFE

 
Postado às 18h28
 
 
|
 
06/11/2006
Grã-Bretanha admite conseqüências por mudança climática
 

O primeiro-ministro britânico, Tony Blair classificou as conseqüências causadas pelas mudanças climáticas como “desastrosas”. Segundo o político, se medidas não forem tomadas urgentes, todo o planeta sofrerá.

As declarações de Blair coincidiram com o lançamento de um relatório sobre o impacto do aumento das temperaturas sobre o crescimento econômico mundial.

O relatório “Stern” foi divulgado pelo ministro do Tesouro britânico, Gordon Brown, e descreve que os prejuízos na economia mundial, devido ao aquecimento global, podem chegar a 20% do PIB (Produto Interno Bruto). No entanto, medidas urgentes para combater o problema poderiam custar cerca de 1% do PIB mundial.

Brown, destacou que o relatório traz uma perspectiva "aterrorizadora", e que as estatísticas científicas apresentadas sobre o aumento das emissões de CO2 não deixam dúvidas.

O governo britânico acredita que os Estados Unidos – principal emissor do CO2 – mudarão de posição e irão colaborar com o resto do planeta. Londres quer insistir na necessidade de acelerar as negociações sobre o Protocolo de Kyoto.

Da Folha de São Paulo/EFE

 
 
Postado às 14h35
 
 
|
 
04/11/2006
Novas espécies marinhas são descobertas no Havaí
 

Pesquisadores do Museu de História Natural de Los Angeles, descobriram novas espécies marinhas nas Ilhas Havaianas do Noroeste. Uma estrela do mar roxa e um caranguejo de garras douradas são algumas das descobertas.

A expedição que durou três semanas coletou cerca de 1.000 espécimes de invertebrados e 160 espécies de alga marinha. Pesquisas posteriores determinarão quais são as ameaças para a região e como o local está sendo administrado

Do Estado de São Paulo/AP

 
 
Postado às 17h32
 
 
|
 
03/11/2006
Brasil repudia caça de baleias aprovada pela Islândia
 
O Brasil e mais vinte e quatro países assinaram uma carta de protesto ao governo da Islândia contra o retorno da caça de baleias.

"Esta ação unida mostra a profundidade do sentimento e a preocupação, não apenas da Grã-Bretanha, mas em todo o mundo, a respeito desta atividade cruel e abominável", comentou o ministro de Negócios Marítimos britânico, Ben Bradshaw.

"O protesto de hoje deixa a Islândia sem dúvidas a respeito da força do sentimento contra sua decisão de se colocar à margem de um acordo internacional para paralisar a matança de baleias. Causou um grande dano à sua reputação e imagem”, completou.

Apesar do protesto o governo da Islândia disse ter recebido o apoio de outros países para a captura de 30 baleias minke e nove baleias fins. O governo islandês alega que a caça [matança] é “sustentável”.

"Sempre soubemos que há opiniões divididas quando se trata da caça à baleia. A reação foi dividida e temos recebido o apoio de nações que concordam que a utilização de baleias em uma base sustentável é algo razoável", disse Stefan Asmundsson, comissário de caça à baleia da Islândia à BBC.

"Tivemos protestos diplomáticos antes, a outras nações envolvidas com a caça a baleias, mas isto não resultou em rompimento de relações diplomáticas", completou.

Do Estado de São Paulo/Folha de São Paulo/BBC

 
Postado às 15h19
 
 
|