__São Paulo, SP – Brasil
 
+Blog da Pick-upau
 
26/12/2006
Gorila dá à luz após tomar remédio de fertilidade para humanos
 

Bristol/Inglaterra – Depois de receber uma droga que estimula a fertilidade em humanos, a gorila Salomé deu à luz um bebê no sudoeste da Inglaterra. Segundo a administração do Bristol Zoo Gardens, o pequeno gorila nasceu no dia 15 de dezembro.

O novo morador do zoológico ainda não recebeu nome e seu sexo ainda não foi determinado. Ele passa bem e já começa a mamar, disse o especialista em primatas, Mel Gage.

"Gorilas fêmeas, como as humanas, têm dificuldade em conceber conforme envelhecem, e agora os zoológicos poderão dar uma ajuda a suas principais reprodutoras", disse Bryan Carroll, vice-diretor da instituição.

A droga utilizada na mamãe gorila foi receitada por um professor universitário de ginecologia.

Este é segundo filhote de Salomé, que tem 30 anos.

Do Estado de São Paulo

 
Postado às 16h33
 
 
|
 
23/12/2006
Deputados do MT derrubam veto à redução do Parque Estadual do Cristalino
 

Manaus - Por dezoito votos a cinco, os deputados da Assembléia Legislativa Estadual do Mato Grosso derrubaram o veto do governador Blairo Maggi à redução do Parque Estadual do Cristalino. O parque terá sua área reduzida em 27 mil hectares para beneficiar grandes fazendeiros responsáveis, segundo análises de imagens de satélite, por grandes desmatamentos realizados dentro da unidade de conservação.

O Parque Estadual do Cristalino foi criado em 2001 e, desde então, sofre com acelerado processo de invasão, exploração ilegal de madeira e ocupação por agricultores e pecuaristas. O projeto aprovado pelos deputados estaduais retira do parque a área invadida e degradada, alegando que essa destruição teria ocorrido antes da criação do parque. No entanto, estudos de imagens de satélite realizados pela ONG ICV (Instituto Centro de Vida) comprovam cientificamente o avanço do desmatamento na área do parque depois de sua criação.

“Reduzir o Parque do Cristalino é avalizar a prática do fato consumado. Depois de desrespeitar a lei, os destruidores do meio-ambiente ainda serão beneficiados pela diminuição da área”, diz André Muggiati, da campanha Amazônia, do Greenpeace (www.greenpeace.org.br).

Do Greenpeace

 
Postado às 14h27
 
 
|
 
22/12/2006
Novas espécies são descobertas em Bornéu
 

Genebra – “Quanto mais procuramos, mais encontramos”, disse o coordenador da WWF sobre a descoberta de 52 novas espécies na ilha de Bornéu.

As novas descobertas foram feitas entre julho de 2005 e setembro de 2006, e divulgadas agora. Entre as novas espécies estão 30 peixes, dois sapos e várias plantas, divulgou a WWF.

O local onde foram feitas as descobertas é conhecido como o “coração” da ilha de Bornéu e possui uma área de 220.000 km². "Estas descobertas reafirmam Bornéu como um dos mais importantes centros de biodiversidade do mundo", disse Stuart Chapman, coordenador da WWF.

Entre as descobertas existem seis variedades de peixe de luta siamês, com cores e marcas únicas que distinguem de seus primos mais famosos, e um bagre com ventre “adesivo”, com pequenas ventosas que lhe permitem grudar em pedras lisas e manter-se preso em fortes correntes do rio.

Boa parte da ilha de Bornéu, localizada entre Malásia, Indonésia e sultanato de Brunei, ainda é coberta por uma floresta tropical, no entanto, a selva está ameaçada pela extração ilegal de madeiras, entre outros perigos.

Do Estado de São Paulo/AP

 
Postado às 13h30
 
 
|
 
21/12/2006
Aquecimento global muda colônias de pingüins
 

O aquecimento global já atinge a Antártida. Colônias de pingüins estão mudando de localização, segundo cientistas.

Os pingüins-de-adélia estão se mudando para o interior do continente. A mudança ocorre porque a borda do continente está perdendo o gelo marinho, e os animais dependem dele para sobreviver, onde há gelo há comida para as aves. Mais um grupo de refugiados ambientais...

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 15h19
 
 
|
 
19/12/2006
Evitar desmatamento gera lucros, afirma cientista
 

US$ 400 milhões por ano. Isso é o que o Brasil pode ganhar se evitar o desmatamento de suas florestas, avalia o climatologista Carlos Nobre, do Inpe.

O estudo foi apresentado durante o 2º Simpósio Biota Amazônica, organizado pelo Museu Paraense Emílio Goeldi e pela SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência).

"O Brasil reduziu o desmatamento da floresta amazônica em 19 mil quilômetros quadrados em 2005 e em um pouco mais de 13 mil quilômetros quadrados em 2006. Isso, no mercado de carbono, significa quase US$ 400 milhões por ano", disse Nobre. O cientista fez uma comparação entre o valor e o investimento feito pelo Ministério da Ciência e Tecnologia em programas especiais durante o ano de 2005, US$ 52,5 milhões.

Hoje existem dois projetos em discussão sobre a redução compensada do desmatamento. No Brasil, um fundo voluntário bancado por países ricos e em Papua-Nova Guiné, a sugestão de um mecanismo de mercado com créditos negociáveis. O pesquisador acredita que no máximo em dois anos haverá um consenso sobre o tema.

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 11h52
 
 
|
 
18/12/2006
Extermínio de cachorros é suspenso na China
 

Pequim – O presidente chinês, Hu Jintao, mandou suspender o extermínio de cães no país, iniciado este ano para combater a raiva.

Segundo a imprensa local, Jintao sofreu grande pressão de donos de animais. A suspensão ocorreu depois que o presidente recebeu queixas de 60 mil donos de cães, informou o jornal "South China Morning Post".

Desde agosto de 2006, dezenas de milhares de cães foram mortos em todo o país, em algumas regiões a população de cachorros foi praticamente exterminada. A raiva, proveniente de cães causou a morte de 1.700 pessoas na China entre janeiro e agosto deste ano.

O extermínio de cães gerou violentas manifestações e causou várias prisões.

Da Folha de São Paulo/EFE

 
Postado às 16h13
 
 
|
 
17/12/2006
Elefante que matou 13 pessoas é perseguido na índia
 

Nova Déli – Três ordens de morte contra o elefante Laden, que matou 13 pessoas, já foram emitidas pelas autoridades do distrito de Sonitpur, no Estado de Assam, no nordeste da Índia, informou a agência PTI.

Segundo M.C. Malakar, que é chefe de conservação florestal de Assam, a primeira ordem de morte foi expedida em 30 de setembro de 2003, depois que o paquiderme matou cinco pessoas.

O elefante ficou desaparecido, e foi localizado em 2004, quando matou mais quatro pessoas, o que gerou mais uma ordem de morte, que tem prazo de validade.

Nos dois anos seguintes, as autoridades não tiveram notícias do elefante “foragido”, assim como o terrorista Osama bin Laden, que rendeu o apelido ao elefante.

Este ano o paquiderme reapareceu e matou mais três pessoas, uma nova ordem foi emitida e tem validade até o fim do ano.

Nas últimas semanas, foram registrados vários ataques de elefantes. Assam é a região onde vive cerca de 5.300 indivíduos, a maior concentração da Índia, segundo um censo realizado em 2002.

Cerca de 239 pessoas já morreram em incidentes com elefantes em Assam nos últimos cinco anos. Neste mesmo período 265 elefantes foram mortos pelos moradores, muitas vezes como represália pelos ataques.

Da Folha de São Paulo/EFE

 
Postado às 14h22
 
 
|
 
16/12/2006
Homem mais alto do mundo salva golfinhos
 

Pequim – Bao Xishun, 55, o maior homem do mundo, com 2,36 metros, segundo o Guinness Book, salvou dois golfinhos do parque oceânico Fushun, em Liaoning, no nordeste da China.

Xishun introduziu um de seus braços, de 1,06 metros na garganta dos golfinhos e conseguiu retirar, do estômago, pedaços de plásticos que foram engolidos pelos mamíferos.

Os golfinhos ficaram doentes depois de ingerirem, acidentalmente, os pedaços de plásticos da beira da piscina onde fazem shows de acrobacias.

Os veterinários do parque tentaram sem sucesso uma intervenção cirúrgica, impossibilitados de ajudar os animais, recorreram a Xishun. Guiado pelos veterinários, o homem mais alto do mundo, conseguiu salvar a vida dos golfinhos.

"Ainda ficaram pequenos pedaços de plástico, que poderão ser digeridos. Esperamos que os golfinhos se recuperem em breve", disse Zhu Xiaoling, um dos veterinários do aquário.

Da Folha de São Paulo/EFE/AP

 
Postado às 12h35
 
 
|
 
15/12/2006
250 orangotangos libertados em Bornéu
 

Jacarta – Cerca de 250 orangotangos deverão ser libertados em fevereiro de 2007 na ilha indonésia de Bornéu. Os animais foram apreendidos em parques de atrações de Bangcoc e foram reabilitados pela fundação Borneo Orangutan Survival (BOS), informou o jornal local "The Point".

Segundo Willie Smits, fundador do (BOS), os animais chegaram ao centro de reabilitação de Nyaru Menteng (Bornéu) em péssimas condições de saúde, depois de serem submetidos a maus-tratos e espetáculos de “entretenimento”.

Entre os orangotangos que serão devolvidos ao seu habitat natural, 48 chegaram a Indonésia vindos da Tailândia, onde eram obrigados a praticar atividades como lutas de boxe.

Os primatas são nativos das ilhas de Sumatra e Bornéu e estão correndo risco, pois seu habitat natural está sendo reduzido a cada ano. Segundo especialistas, sua população está restrita a cerca de 27 mil indivíduos. Os principais perigos são o desmatamento das florestas e o tráfico.

Da Folha de São Paulo/EFE

 
Postado às 17h18
 
 
|
 
14/12/2006
Grupo negocia crédito de poluição com Brasil
 

Tóquio – A imprensa econômica japonesa informou que o grupo financeiro Sumitomo Mitsui Financial (SMFG) fará a intermediação no Japão para a negociação sobre os direitos da emissão de 1,5 milhão de toneladas de dióxido de carbono, que serão “vendidas” por empresas brasileiras.

Os créditos de poluição, provenientes de dez projetos, serão comprados pela energética Chugoku Electric Power. Segundo o jornal "Nihon Keizai", cada tonelada de gás será vendida por 7 ou 8 euros, o valor total do negócio deve chegar a 2 bilhões de ienes (US$ 17 milhões).

Aprovado pelo Mecanismo de Desenvolvimento Limpo, da ONU (Nações Unidas), o projeto brasileiro é considerado de pequeno porte e foi escolhido pelo Banco Sumitomo Mitsui Brasileiro S.A., filial do grupo no país, segundo jornal.

Da Folha de São Paulo/EFE

 
Postado às 20h19
 
 
|
 
13/12/2006
MMA poderá ser consultado na construção de novas usinas
 

Brasília – O Ministério do Meio Ambiente pode ser consultado sobre a construção de novas usinas no país. Segundo o secretário-executivo do MMA, Cláudio Langone, a pasta ainda não foi notificada sobre o assunto pelo Ministério de Minas e Energia, mas há possibilidade de entendimentos e cooperação. O secretário diz que é possível que o MMA seja convidado para fazer uma comparação entre as áreas que o MME deseja reservar para as novas instalações e as áreas que serão preservadas.

Segundo Langone, esta analise seria realizada através da sobreposição de mapas.

A iniciativa de reservar áreas para a construção de novas usinas é comentada desde o começo do ano pelo ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, e ganhou impulso com a decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de antecipar os investimentos em infra-estrutura para auxiliar o desenvolvimento econômico.

"Não temos como fazer um juízo a priori, pois ainda não conhecemos a proposta (de reserva de áreas)", disse Langone.

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 19h20
 
 
|
 
12/12/2006
Suíça: geleiras podem desaparecer em 100 anos
 

Genebra – Durante o verão de 2006, as geleiras da Suíça perderam entre 3% e 4% de seu volume e segundo o pesquisador Martin Funk, professor de glaciologia da Escola Politécnica Federal em Zurique, em uma década perderá cerca de 20%. "O restante pode derreter completamente no prazo de cem anos", disse o especialista.

Cerca de 100 geleiras estão sendo analisadas na Suíça, segundo informações da Academia Suíça das Ciências Naturais, entre 2004 e 2005, 84 das 91 geleiras em estudo perderam volume, apenas 7 preservaram suas dimensões. "É certo que todas as geleiras perderam volume", afirmou Funk.

As conseqüências sobre a fauna e a flora da região serão grandes, diz Funk. O cientista acredita que este fenômeno proporcionará o surgimento de novas espécies da fauna e da flora, e que o efeito poderá provocar a falta de água que vem das geleiras.

Da Folha de São Paulo/Ansa

 
Postado às 15h31
 
 
|
 
11/12/2006
Noruega aumenta matança de baleias
 

Oslo – O governo norueguês mais uma vez contraria a moratória e anuncia um grande aumento na cota de caça (matança) às baleias para 2007.

A partir do ano que vem o país pretende caçar (matar) 900 indivíduos contra 300 em 2006. As baleias poderão ser capturadas (mortas) por caçadores em todo o litoral do país.

O anunciou foi feito pelo ministro interino para a Pesca, Dag Terje Andersen e causou protestos de várias organizações ambientalistas que lutam pela preservação das espécies, inclusive do Greenpeace que lidera a campanha. As organizações lembram que em 2006 os baleeiros capturaram (mataram) 546 baleias, 246 a mais que o previsto pelo governo.

Em 1993, a Noruega retirou-se da moratória internacional sobre caça comercial de baleias, depois foi a vez da Islândia. O Japão que oficialmente “aderiu” a moratória continua caçando (matando) centenas de baleias e alegando “razões científicas”.

Sem comentários...

Foto: Greenpeace

Da Folha de São Paulo/Ansa

 
Postado às 17h33
 
 
|
 
10/12/2006
209 espécies correm risco de extinção no Paraguai
 

A secretaria de Meio Ambiente do Paraguai anunciou uma lista de 209 espécies da fauna e da flora que estão correndo risco de extinção.

A lista possui 35 mamíferos, 56 aves, 12 répteis, 9 anfíbios, 16 invertebrados e 81 espécies da flora paraguaia. A Secretaria também aproveitou o comunicado para alertar sobre a lei ambiental em vigência no país. No Paraguai, a exploração comercial e industrial de espécies constantes no relatório é considerada crime ecológico.

Da Folha de São Paulo/Ansa

 
Postado às 16h22
 
 
|
 
09/12/2006
Tartaruga ameaçada de extinção aparece no Vietnã
 

Pesquisadores anunciaram que foi capturado um exemplar da tartaruga Mauremys annamensis, uma das mais ameaçadas de extinção. A espécie não era vista em seu habitat natural havia 65 anos. Os cientistas acreditam que a descoberta poderá ajudar na preservação da espécie contra caçadores e colecionadores.

A tartaruga de lago vietnamita, foi encontrada no fim de novembro, na província de Quang Nam, informou o Programa Tartaruga Asiática.

A União Conservação Mundial classifica está espécie de tartaruga como "criticamente ameaçada". Este animal é muito procurado por comerciantes que vendem o espécime para colecionadores e para o mercado de medicina tradicional.

Durante esses 65 anos a tartaruga só era vista em pet shops da região.

Da Folha de São Paulo/AP

 
Postado às 15h19
 
 
|
 
08/12/2006
Estudo diz que barulho das cidades altera canto dos pássaros
 

Washington/EUA – Cientistas da Universidade de Leiden descobriram que o canto de alguns pássaros se modifica de acordo com o barulho das cidades.

Pássaros da espécie chapim-real (Parus major), cantam canções mais curtas e mais agudas que seus colegas que moram nas florestas. O estudo foi feito em dez grandes cidades da Europa, como Londres, Paris, Praga e Amsterdã.

Os cientistas Hans Slabbekoorn e Ardie den Boer-Visser, identificaram as alterações quando o canto é usado para demarcar território e atrair uma companheira. Uma pesquisa anterior já havia identificado que os chapins modificavam suas canções de acordo com o tráfico da região.

As duas pesquisas apóiam uma teoria conhecida como hipótese da adaptação acústica, que afirma que animais modificam sua comunicação de acordo com o ambiente e que a partir disto novas espécies podem surgir.

A pesquisa foi publicada no periódico Current Biology.

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 14h45
 
 
|
 
07/12/2006
Felinos são apreendidos em Brasília
 

O circo Transcontinental que está na cidade de Santa Maria, a 45 km de Brasília, havia sido notificado no final de outubro, por causa de más condições das jaulas onde os animais estavam acondicionados. Na ocasião o Ibama aplicou uma multa de R$ 900 porque dois tigres estavam com as garras das patas dianteiras arrancadas.

Agora o Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais e Renováveis) foi mais enérgico, uma equipe do órgão apreendeu os cinco leões e os dois tigres que estavam no circo.

Durante a vistoria realizada em outubro, fiscais do Ibama receberam a denúncia de que um homem, aparentemente embriagado, e que não foi identificado, teria colocado o braço dentro da jaula do tigre e teve a mão dilacerada pelo animal. Segundo o coordenador da operação de fiscalização, Valério Machado Duque, o Ibama só retornou ao local, porque o incidente foi investigado e constatado sua veracidade.

Os animais estão provisoriamente no Zoológico de Brasília e deverão ser transferidos para um local que possa receber os felinos.

“Os maus-tratos constatados aqui neste circo e a falta de segurança demonstram a importância da população em se posicionar sobre os projetos de lei que estão no Congresso Nacional sobre a situação de animais silvestres utilizados em espetáculos circences”, disse Duque.

A operação contou com a participação da Polícia Ambiental do Distrito Federal e de técnicos do Zoológico de Brasília.

Ibama/Divulgação

Do Ibama

 
Postado às 14h32
 
 
|
 
06/12/2006
Orca fere treinador durante apresentação nos EUA
 

San Diego/EUA – A orca Shamu se rebelou durante uma apresentação no parque aquático SeaWorld, na Califórnia, e mordeu seu treinador.

"Às 17h (locais) de quarta-feira, uma baleia [assassina] mordeu um treinador de 33 anos durante um espetáculo. Ele foi levado para a emergência de um centro médico, mas não temos mais detalhes", disse Maurice Luque, porta-voz do corpo de bombeiros e resgate de San Diego (200 km ao sul de Los Angeles).

A mordida aconteceu durante um número do espetáculo, Shamu deveria dar um impulso no treinador com o “nariz”, ao invés disso mordeu, explicou o vice-presidente do parque, Mike Scarpuzzi, ao jornal "The San Diego Tribune".

O treinador trabalha há 12 anos no parque, durante o incidente "ele manteve a tranqüilidade e acalmou a orca, tocando-a e acariciando-a". Só depois Shamu o soltou.

Reprodução
Shamu durante apresentação

Da Folha de São Paulo/France Presse

 
Postado às 13h16
 
 
|
 
05/12/2006
Partido Verde europeu exige política de proteção do clima
 

Delegados do Partido Verde, reunidos em convenção na cidade de Colônia, na Alemanha, aprovaram uma série de medidas e reivindicações com intuito de reduzir a emissão de gases poluentes (dióxido de carbono).

Entre as propostas estão a limitação de velocidade nas auto-estradas a 130 km/h, cobrança de pedágio dentro das cidades e um imposto sobre o querosene, utilizado na aviação. A meta do partido é reduzir as emissões em 80% até 2050.

O presidente do PV europeu, Reinhard Bütikofer, que foi reeleito, diz que o programa do partido será focado na proteção climática.

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 12h56
 
 
|
 
05/12/2006
GM anuncia carro movido a biocombustível
 

Detroit/EUA – A General Motors anunciou através de seu principal executivo, Rick Wagoner, que a empresa irá produzir, nos Estados Unidos, versões de seu utilitário Hummer, movidas a biodiesel, no prazo de três anos.

Os utilitários, muito comuns na América, são sempre criticados por ambientalistas, que alegam o alto consumo de combustível e os altos níveis de poluição.

Segundo o executivo, a empresa também lançará uma versão híbrida, de propulsão elétrica e gasolina, que poderá ser abastecido ligado a uma tomada.

Wagoner disse que se as fontes de energia dos veículos forem diversificadas, os fabricantes "minimizam o impacto do automóvel no ambiente".

Do Estado de São Paulo/AP

 
Postado às 16h13
 
 
|
 
04/12/2006
Nova Zelândia irá proibir a caça de tubarão branco
 

Wellington/Nova Zelândia – Na tentativa de evitar a extinção do grande tubarão branco, pelos menos na região, o governo da Nova Zelândia anunciou que irá proibir a caça e a comercialização da espécie.

A nova lei entra em vigor a partir de abril de 2007. Quem for pego capturando, ferindo, matando ou comercializando o animal, poderá pagar multa de até US$ 135 mil e está sujeito a penas de até seis meses de prisão. A regra vale para uma faixa de 370 quilômetros das águas territoriais da Nova Zelândia.

Segundo o ministro de Conservação, Chris Carter, a Lei de Vida Selvagem, está de acordo com a Conferência sobre Conservação de Espécies Migratórias e Animais Selvagens. "Estes majestosos animais se reproduzem em pequenas quantidades e, sem proteção, podem acabar como uma espécie em perigo de extinção", disse o ministro.

Segundo o jornal The New Zealand Herald, mandíbulas de tubarões brancos são vendidas ilegalmente na Nova Zelândia por até US$ 10 mil.

Reprodução
Documentário produzido pela NG

Do Estado de São Paulo/EFE

 
Postado às 15h17
 
 
|
 
03/12/2006
Um Uruguai de Florestas
 

O governo do Pará acaba de anunciar a criação do maior conjunto de unidades de conservação do mundo. Cerca de 16,5 milhões de hectares de floresta amazônica, localizados na calha norte e sul do rio Amazonas, estarão protegidos por lei. A área de preservação é quase o tamanho do Uruguai.

Somando todas as unidades de conservação que compõem o mosaico, que vai até o Amapá, serão 27,2 milhões de hectares de floresta, uma área quase do tamanho do estado de Tocantins.

Segundo o governador do Pará, Simão Jatene (PSDB), serão criadas três florestas estaduais, duas reservas biológicas, uma estação ecológica e um parque estadual. Fora as florestas estaduais que permitem algumas atividades econômicas, como a extração sustentável de madeira, todas as outras unidades são de total proteção.

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 13h21
 
 
|
 
02/12/2006
Proteção para as baleias-piloto
 

Nouméa – Baleias-piloto podem ganhar reforço de cientistas em sua preservação. A partir da iniciativa da Associação da Nova Caledônia, um convênio da Operação Cetáceo e do Consórcio de Investigação de Mamíferos Marinhos do Pacífico Sul, uma equipe de pesquisadores quer criar um projeto de preservação para a espécie.

O estudo também prevê uma atualização no cálculo do número de espécimes no hemisfério Sul. Segundo os cientistas, as baleias-piloto (Globicephala macrorhynchus e Globicephala melaena) estão com sua população cada vez mais reduzida.

Da Folha de São Paulo/France Presse

 
Postado às 12h45
 
 
|
 
01/12/2006
Atum ta caro né!
 

Tóquio/Japão - A Comissão Internacional para a Conservação de Tunídeos do Atlântico (ICCAT) ratificou, em Dubrovnik (Croácia), medidas para a redução da pesca do atum vermelho no Atlântico e no Mediterrâneo.

Neste ano a cota nessas regiões foi de 32 mil toneladas, as novas regras prevêem a pesca de no máximo 29,5 mil toneladas para 2007 e 25,5 mil toneladas para 2010.

Por conta da redução os japoneses já se preparam para um provável aumento no preço de seus principais pratos: o sushi e o sashimi. Coitada das baleias...

Da Folha de São Paulo/France Presse

 
Postado às 11h20
 
 
|