__São Paulo, SP – Brasil
 
+Blog da Pick-upau
 
22/01/2007
Embrapa Amapá lança projeto de inclusão tecnológica para Escolas Famílias
 

A inclusão tecnológica no meio rural da Amazônia é uma tarefa difícil e onerosa. No Amapá a situação é mais delicada porque o Estado não tem tradição agrícola. Para enfrentar este desafio, a Embrapa Amapá, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), firmou parceria com o Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá (Rurap) e com a Rede das Associações das Escolas Famílias do Amapá (Raefap) visando a transferência de conhecimentos e tecnologias que vão beneficiar as comunidades de 726 alunos das escolas famílias do Estado.

As atividades fazem parte do projeto "Transferência de Tecnologias e Conhecimentos em Apoio à Inclusão Tecnológica e ao Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar no Estado do Amapá", coordenado pelo agrônomo Jackson de Araújo dos Santos, da Embrapa Amapá. O projeto começa a ser executado em 2007 e será concluído em três anos. Neste período, pesquisadores e técnicos da Embrapa Amapá e do Rurap realizarão dias de campo, visitas técnicas e palestras. Também serão instaladas unidades técnicas demonstrativas e unidades de observação.

Os filhos dos agricultores terão cursos e palestras abordando temas como produção de mudas frutíferas, associativismo e cooperativismo, plantio sem queimadas, manejo florestal de espécies arbóreas de várzea, manejo florestal para uso múltiplo, irrigação e apicultura. De acordo com Jackson
dos Santos, o projeto é de inclusão tecnológica e social. "Vamos utilizar tecnologias de baixo impacto ambiental, serão manejadas áreas já alteradas e com preferência para cultivo de culturas perenes. Dessa forma, priorizamos o equilíbrio ambiental no processo produtivo", explicou.

Divulgação

Entre os objetivos estão a capacitação de agentes multiplicadores para difusão e transferência de conhecimentos e tecnologias, o incentivo à produção de mudas frutíferas para agricultura familiar, a redução da prática de uso do fogo na agricultura e incentivo ao plantio direto, o estímulo à criação de abelhas e ao uso de sistema de irrigação para agricultura familiar.

Socioeconomia- Será realizado também um diagnóstico socioeconômico das unidades familiares dos alunos, a partir dos indicadores capacitação, emprego e renda agrícolas. Uma das metas é identificar se os conhecimentos e tecnologias adquiridos nas escolas famílias têm sido aplicados nas unidades produtivas. Segundo a pesquisadora da Embrapa Amapá, Milza Barreto, serão aplicados questionários com os alunos e seus familiares, realizadas entrevistas e coleta de dados junto aos órgãos de estatísticas, de ensino e pesquisa. Ao final do projeto será publicado um livro sobre agricultura familiar e pedagogia da alternância, baseado na realidade socioeconômica das unidades familiares dos alunos das EFAs do Amapá.

A Embrapa Amapá terá a responsabilidade de gestão do projeto, enquanto as escolas farão a mobilização dos alunos, famílias e comunidades. O Rurap disponibilizará técnicos extensionistas em suas 21 sedes, para efetivar a assistência técnica e extensão rural às unidades familiares envolvidas no projeto.

O projeto beneficiará as seguintes escolas famílias:
Escola Família Agroextrativista do Carvão (Efac)
Escola Família Agrícola do Pacuí (Efap)
Escola Família Agroextrativista do Maracá (Efaexma)
Escola Família Agroextrativista da Colônia do Cedro (Efacce)
Escola Família Agrícola da Perimetral Norte (Efapen).

Da Embrapa Amapá/Dulcivânia Freitas
Fotos: Agnaldo Vilhena

 
Postado às 19h22
 
 
|
 
21/01/2007
Paternidade duvidosa leva peixe ao canibalismo
 

Quanto mais machos presentes durante a fecundação, maior é a chance de que um deles tente devorar os ovos postos pelas fêmeas, ou seja, quando a paternidade é duvidosa os peixes machos cometem o canibalismo, diz um estudo publicado no jornal American Naturalist.

"Esses resultados apóiam e ampliam descobertas anteriores, que sugerem que a confiança na paternidade é um fator essencial no comportamento do macho para com a descendência", diz uma co-autora do trabalho, Suzanne Gray.

Esse comportamento já era conhecido, mas somente agora pôde ser devidamente estudado e comprovado. O experimento foi realizado com o peixe Telmatherina sarasinorum, encontrado na Indonésia.

Segundo o estudo, as fêmeas sabem a origem dos ovos e jamais cometem o canibalismo.

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 17h25
 
 
|
 
20/01/2007
2006: produção recorde de transgênicos
 

São Francisco, EUA – Um grupo de defesa da biotecnologia anunciou que as lavouras geneticamente modificadas bateram o recorde em 2006, houve um aumento significativo em todo o planeta.

Ao mesmo tempo do anúncio, opositores e críticos dos transgênicos, alegam que os avanços nesta tecnologia só são aplicados à criação de novas variedades de pragas resistentes, e que a maior parte da produção destina-se ao consumo animal, desqualificando a alegação de que a biotecnologia seria uma alternativa para reduzir a fome no mundo.

No entanto, o grupo Serviço Internacional para a Aquisição de Aplicações Agribiotecnológicas, financiado pelas indústrias do setor, afirmam que o recorde é uma evidência de que plantações que reduzem o uso de pesticidas aliviam a pobreza e beneficiam financeiramente os pequenos agricultores.

Segundo o estudo, cerca de 10,3 milhões de fazendeiros, em 22 países, cultivaram produtos geneticamente modificados em 101 milhões de hectares no ano passado, 13% a mais que em 2005, de acordo com o relatório. Cerca de 9,3 milhões desses fazendeiros são considerados agricultores de subsistência.

Estados Unidos, Argentina e Brasil foram os três maiores produtores de transgênico no ano passado, sendo a soja o principal produto.

Do Estado de São Paulo/AP

 
Postado às 16h19
 
 
|
 
19/01/2007
Terno, Gravata e aquecimento global
 

Santiago – A Comissão de Eficiência Energética do Chile propõe um plano contra o aquecimento global e o desperdício de energia: quer abolir o terno e gravata dos escritórios chilenos.

Os primeiros a aderirem à nova campanha serão os funcionários públicos, mas o governo espera que a medida seja adotada por outros setores da iniciativa privada, disse a vice-ministra da Economia, Ana Maria Correa.

Segundo o governo, cerca de 215.000 aparelhos de ar condicionado, importados desde 1997, no verão, foram responsáveis por até 60% do consumo de energia nos locais de trabalho.

"Recomendamos que os homens deixem de lado os paletós e gravatas", disse o diretor do grupo, Nicola Borregaard. "Esperamos que todos os setores sigam a recomendação, para que se torne hábito nacional".

O maior grupo privado do Chile, a Sociedade de Desenvolvimento Industrial, resolveu aderir à iniciativa. Após a comunicação do fato, o presidente do grupo, Bruno Phillippi, tirou a gravata.

Do Estado de São Paulo/AP

 
Postado às 15h18
 
 
|
 
18/01/2007
O pai dos macacos
 

SHREVEPORT, EUA - Mesmo com todos os machos estéreis, a chimpanzé Tereza, 40, dá à luz no Chimp Heaven ("Paraíso dos Chimpanzés").

Administradores do local, uma espécie de retiro dos animais, que recebe chimpanzés que eram utilizados em laboratórios, achavam que todos os machos haviam sido vasectomizados. Porém, com o nascimento da pequena chimpanzé, testes de DNA serão feitos para determinar a paternidade da recém nascida.

Os funcionários do Chimp Heaven, só perceberam que “algo estava errado” quando Tereza apareceu, na manhã do dia 8 de janeiro, com o bebê nos braços. "Bem, ficamos um pouco surpresos ao receber a notícia", disse Linda Brent, porta-voz da instituição.

Mesmo sem pai reconhecido a bebê chimpanzé recebeu o nome de Tracy, filha e mãe passam bem, informou Brent. Segundo, os administradores, assim que o pai for identificado, ele voltará à mesa de cirurgia.

O Chimp Heaven foi fundado por primatologistas e possui 81 hectares de matas.

Da Folha de São Paulo/AP

 
Postado às 19h13
 
 
|
 
16/01/2007
Aquecimento global muda comportamento de corujas
 

Bucareste – Especialistas acreditam que as corujas da cidade de Alexandria, no sul da Romênia, estão alterando seu comportamento por causa da mudança climática.

Cerca de vinte corujas se mudaram para árvores no centro da cidade, algo incomum nessas espécies, informou a Agência para a Proteção do Meio Ambiente.

"É uma conduta absolutamente incomum", declarou à imprensa o porta-voz da agência, ele completou dizendo que este comportamento pode estar relacionado com as altas temperaturas do inverno europeu, já que as corujas costumam se instalar em locais longe da presença humana.

Além das altas temperaturas do inverno (até 19C) a destruição do habitat natural desses e de outros animais estão contribuindo para esse novo comportamento.

Da Folha de São Paulo/EFE

 
Postado às 14h25
 
 
|
 
15/01/2007
Descobertas novas formas de vida no Ártico
 

Um grupo internacional de pesquisadores encontrou novas formas de vida no Ártico, publicou a revista científica “Science”. O novo conjunto de organismos microscópicos, batizados de “picobilifitos”, “pico” pelo pequeno tamanho; “bili” pelas biliproteínas, substâncias fluorescentes, e “fitos”, classificando-os como vegetais.

A descoberta foi feita após a análise de seqüências de DNA que pertencem a comunidades de microorganismos que são comuns nos oceanos. "Havia um grupo de seqüências que não se alinhava com nenhum dos grupos conhecidos", explica Connie Lovejoy, da Université Laval. "De fato, a divergência desse grupo, em relação aos organismos conhecidos, é tão grande quanto a que há entre plantas e animais terrestres".

As pesquisas iniciadas em 2006 podem confirmar a abundância de novas formas de vida nos mares setentrionais.

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 13h32
 
 
|
 
14/01/2007
Milhares de aves morrem na Austrália
 

Sydney Austrália - Cerca de 5 mil aves foram encontradas mortas na cidade de Esperance, 725 km ao sudeste de Perth, desde dezembro de 2006.

Os patologistas do Departamento de Agricultura examinaram as aves e descartaram a presença de doenças contagiosas, como gripe aviária.

"Provavelmente, a causa das mortes é uma toxina ambiental, de origem agrícola ou industrial, mas por enquanto não sabemos nada específico", declarou Nigel Higgs, porta-voz do departamento de ambiente da região.

Higgs acredita na possibilidade de que o número de aves mortas seja ainda maior.

Da Folha de São Paulo/Ansa

 
Postado às 17h19
 
 
|
 
13/01/2007
Mais uma panda nasce nos EUA
 

Mei Lan é a nova moradora do Zôo de Atlanta. O filhote de panda nasceu há quatro meses e já começa a dar seus primeiros passos, apesar dos tropeços comuns nessa fase da vida.

Lan foi apresentada aos visitantes e repórteres junto com sua mãe Lun Lun. A apresentação da panda, que pesa 7,2kg, marca o início do plano do zoológico da exibição de mãe e filho ao público. Os tratadores deixarão a cargo da mãe quando levar o filhote para a área que não fica exposta ao público.

Mãe e filha estavam na reclusão desde seu nascimento, em 06 setembro.

Divulgação

Confira a web panda do zoológico.

Da Folha de São Paulo/AP

 
Postado às 13h39
 
 
|
 
13/01/2007
Maior flor do mundo é prima da mandioca
 

Com cerca de 1 metro de largura e pesando 7 kg, a Rafflesia é considerada a maior flor do mundo. Apesar de ser conhecida há mais de 200 anos, somente agora ela foi classificada. Pesquisadores da Universidade Harvard estudaram a composição genética da flor e concluíram que ela pertence à família Euphorbiaceae, a mesma da mandioca e da seringueira.

Seu tamanho é proporcional ao seu mau cheiro. Apesar da bela aparência a flor tem cheiro de carne podre o que atrai muitos insetos polinizadores. Não é flor que se cheire!

Divulgação

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 13h30
 
 
|
 
11/01/2007
Governo chinês reconhece fracasso ambiental
 

Pequim – a Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento da China, principal órgão econômico do país, reconheceu o fracasso nos objetivos de 2006 nas questões ambientais, como a redução no consumo de energia e a diminuição na emissão de gases poluentes.

O órgão havia feito uma estimativa de redução no consumo de energia de 4% por cada unidade do PIB (Produto Interno Bruto) e 2% nos gases poluentes, no entanto só Pequim e mais cinco regiões conseguiram cumprir a meta, relatou o jornal "China Daily".

No primeiro semestre o consumo de energia aumentou 0,8%, Ma Kai, ministro da comissão admitiu que era "extremamente difícil atingir o objetivo" e reclamou da falta de4 apoio político nas ações.

"Do ponto de vista nacional, a meta de redução de consumo do ano passado não foi alcançada", disse Han Wenke, diretor do Instituto de Pesquisa Energética da comissão. A comissão não informou de quanto foi a redução obtida no ano passado.

O rápido crescimento econômico e a grande população da China colocam o país numa situação muito difícil, do ponto de vista ambiental. Sem o apoio do governo e com suas empresas sucateadas os índices de poluição e acidentes ambientais crescem a cada ano, deixando o país entre os mais poluidores do mundo.

Da Folha de São Paulo/EFE

 
Postado às 12h22
 
 
|
 
10/01/2007
Calor deixa ursos com insônia
 

Moscou - Ursos russos estão tendo problemas para dormir, os animais que costumavam hibernar em novembro, este ano se recolheram apenas em dezembro.

O severo inverno russo que já acabou com os planos de Napoleão e Hitler, desta vez, chegou sem neve e com altas temperaturas, o que causou a insônia nos ursos que ficaram zanzando sem conseguir dormir.

O Ministério das Emergências informou que os ursos que estão acordando mais cedo, por causa da mudança na temperatura, poderão ficar mais agressivos.

"Os ursos geralmente adormecem quando há neve contínua, mas apesar de não haver neve assim, eles dormiram", disse uma porta-voz do zoológico por telefone.

Mais um efeito da mudança climática no mundo...

Da Folha de São Paulo/Reuters

 
Postado às 19h15
 
 
|
 
10/01/2007
Humanos na jaula
 

Adelaide/Austrália – Um zoológico australiano promove uma experiência bem diferente. Durante um mês um grupo de pessoas ficará em uma jaula destinada a orangotangos. Os participantes terão o mesmo tratamento que os macacos, ficaram sob o sol quente e comerão bananas.

O grupo será monitorado por uma psicóloga e o estudo servirá para melhorar as condições da área dos primatas.

Durante a experiência os visitantes poderão votar em seu ‘macaco preferido’, através do celular, no fim do mês, um "super-humano" será selecionado para representar o zoológico.

A psicóloga Carla Litchfield, responsável pela experiência definiu as regras: nada de nudez e nada de comportamento grosseiro. No entanto veterinários do zoológico não descartaram a possibilidade de utilizarem dardos tranqüilizantes se os humanos se comportarem mal. Hahahahaha...

Da Folha de São Paulo/Reuters

 
Postado às 18h10
 
 
|
 
09/01/2007
Um leopardo no banheiro
 

Um leopardo virou notícia na Índia depois de ter sido encontrado dentro de um banheiro. A visita do felino aconteceu na cidade de Vadodara e atraiu muitos curiosos à casa da família Sukhadia, destacou o jornal "Times of India".

O animal permaneceu no banheiro durante quatro horas até que fosse capturado pelas autoridades. "Assim que recebemos o alerta, fechamos todas as portas e janelas, mas ele entrou no banheiro dos fundos de nossa casa", disse o pai de família Dhiren Sukhadia ao jornal.

Enquanto milhares de pessoas se aglomeraram próximo a casa, funcionários do departamento florestal tentavam colocar o animal dentro de uma jaula, com a resistência do leopardo a equipe utilizou tranqüilizantes para capturá-lo.

Da Folha de São Paulo/France Presse

 
Postado às 14h23
 
 
|
 
07/01/2007
Rio dos Sinos, no Sul, volta a registrar mortandade de peixes
 

Shirley Prestes - Repórter da Agência Brasil - Porto Alegre - Uma nova mortandade de peixes foi registrada no Rio dos Sinos, na Região Metropolitana da capital. Segundo a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) o problema foi causado pela baixa vazão de água e em conseqüência da chuva, “intensa mas rápida, causando enxurrada e removendo o lodo do fundo do rio”.

Os peixes mortos, em pequena quantidade, foram encontrados entre São Leopoldo e Novo Hamburgo, nas proximidades dos arroios Pampa e Luiz Rau. “A Fepam já vinha alertando sobre a possibilidade de nova mortandade no rio, devido ao intenso calor e à falta de chuva”, disse o diretor técnico da Fundação, Jackson Muller.

A temperatura da água na faixa dos 30 graus – seis acima da média –, segundo o diretor, também contribuiu para que a poluição ficasse mais concentrada, dificultando a manutenção do oxigênio na água.

"O Rio dos Sinos não recebeu a atenção e os investimentos necessários para sanar os problemas estruturais de crescimento populacional e de lançamento de esgoto sem tratamento”, afirmou. Muller disse estar preocupado com a época de piracema, quando os peixes dos rios da região procuram as partes mais altas para reprodução na Bacia Hidrográfica do Sinos.

“Há um remanescente industrial que ainda compromete o rio, associado à forma operacional das estações de tratamento construídas pelo setor privado no Vale dos Sinos”, explicou o diretor. O Vale concentra as indústrias calçadistas no estado e segundo Muller, o setor público “não fez o dever de casa, pois dos R$ 200 milhões de investimento que estavam previstos para a situação de emergência no local, apenas R$ 20 milhões foram garantidos no orçamento”.

Equipes do Serviço de Emergência da secretaria estadual do Meio Ambiente e do Laboratório da Fepam coletaram amostras da água e material para avaliar a situação do rio. O aparelho de injeção de oxigênio puro continua ligado, na altura da cidade de Sapucaia do Sul, onde a mortandade nos últimos meses atingiu 100 toneladas de peixes.

Da Agência Brasil

 
Postado às 15h13
 
 
|
 
06/01/2007
Olfato de toupeira
 

A toupeira-nariz-de-estrela já era considerada o mamífero mais feio do mundo, agora ganhou o título de “faro fino” das águas. É o único mamífero que consegue sentir cheiro sob a água.

Até agora os cientistas acreditavam que os mamíferos não pudessem respirar embaixo d’água, pois os fundamentos do olfato desses animais são através da condução de moléculas voláteis pelo ar até os nervos do bulbo olfativo. A toupeira surpreendeu mais uma vez.

O estudo publicado por Kenneth Catania, da Universidade Vanderbilt (EUA), na revista "Nature", demonstra como esses animais conseguem respirar sob a água: exalam bolhas de ar dentro d’água e reinalando-as em seguida.

Para entender esse processo, Catania utilizou câmeras de vídeo de alta velocidade e um tanque no qual uma trilha de odor era montada sob a água. Observou que a cada 10 segundos as toupeiras inalavam as bolhas, em contanto com o alvo, as bolhas transmitem moléculas odoríferas ao nariz do mamífero. Feia mais “cheirosa”!

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 13h23
 
 
|
 
05/01/2007
Exercício para pingüins
 

Acostumados com o frio e as longas caminhadas na Antártida, os pingüins do zoológico de Tóquio estão fazendo exercícios para relaxar.

Recomendado por veterinários, os animais estão realizando caminhadas durante o inverno do Japão. Segundo os tratadores do zoológico, as aves estão apresentando sinais de estresse.

O passeio dos pingüins dura meia hora e eles percorrem 300 metros dentro do zoológico, enquanto os visitantes acompanham o exercício. Virou atração no zôo.

Da Folha de São Paulo/BBC Brasil

 
Postado às 10h40
 
 
|
 
04/01/2007
Mulher é gravemente ferida por golfinho
 

Segundo o porta-voz do serviço de resgate de Auckland (Nova Zelândia), uma neozelandesa de 27 anos foi gravemente ferida após um golfinho saltar para dentro do barco onde ela estava. O incidente pode ter sido o primeiro registrado no mundo, já que os golfinhos são conhecidos por serem animais dóceis e inteligentes.

O acidente ocorreu na baía de Plenty e a mulher foi levada de helicóptero para o hospital de Auckland, onde ficou internada na unidade de terapia intensiva.

Segundo informações, a mulher estava na proa do barco quando o golfinho saltou da água.

"Estudo os golfinhos há 40 anos e é a primeira vez que ouço falar de um golfinho que salta para dentro de um barco", declarou o especialista Alan Baker.

Da Folha de São Paulo/France Presse

 
Postado às 16h28
 
 
|
 
03/01/2007
Pescoço da girafa é salto competitivo
 

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Pretória, África do Sul, e da Universidade de Utah (EUA), divulgado na publicação científica "American Naturalist", sugere que o pescoço da girafa é um salto competitivo.

Para chegar a esta conclusão os cientistas utilizaram um experimento muito usado em salas de aula.

Os pesquisadores isolaram árvores que alimentam pequenos herbívoros e durante o ciclo de crescimento, verificou-se que nenhuma das folhas que nasceram em locais baixos haviam sido cortadas. Os cientistas ainda não sabem o real motivo desta ação, mas sugerem que as girafas desenvolveram um pescoço longo para poderem se alimentar em regiões que as folhas das árvores estão mais altas.

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 13h34
 
 
|
 
02/01/2007
Gás natural pode ser entrave para conservação
 

Um mapa das áreas prioritárias marinhas do país, aprovado pelo Ministério de Meio Ambiente, se for posto em prática poderá criar uma confusão com a política energética dos próximos anos.

Segundo representantes do governo, para preservar a biodiversidade marinha será preciso cautela na exploração de reservas de gás natural e petróleo.

Somente no litoral de São Paulo há grandes áreas de gás que foram descobertas em 2004 e estão prontas para serem exploradas.

João Paulo Capobianco, secretário de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, diz que “a portaria que aprova o mapa não gera restrição legal”.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu intensificar os investimentos em infra-estrutura no país, resta saber se esta infra-estrutura será ou não sustentável.

Da Folha de São Paulo

 
Postado às 15h45
 
 
|