São Paulo, SP – Brasil
 
  +Blog da Pick-upau
   
  26/01/2008
  Veja lista de municípios campeões de desmatamento no Brasil
 

Ministério do Meio Ambiente divulgou uma relação de 36 municípios campeões na destruição da floresta amazônica, somente o Mato Grosso possui 19 municípios, o restante está no Pará (12) e quatro em Rondônia. A ministra Marina Silva, sugere que o avanço no desmatamento é causado pelo aumento das atividades agrícolas e pecuárias desses estados. O Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra divulgaram medidas para tentar conter o desmatamento.

Alta Floresta (MT)
Altamira (PA)
Aripuanã (MT)
Brasil Novo (PA)
Brasnorte (MT)
Colniza (MT)
Confresa (MT)
Cotriguaçu(MT)
Cumaru do Norte (PA)
Dom Eliseu (PA)
Gaúcha do Norte (MT)
Juara (MT)
Juína (MT)
Lábrea (AM)
Machadinho D'Oeste (RO)
Marcelândia (MT)
Nova Bandeirantes (MT)
Nova Mamoré (RO)
Nova Maringá (MT)
Nova Ubiratã (MT)
Novo Progresso (PA)
Novo Repartimento (PA)
Paragominas (PA)
Paranaíta (MT)
Peixoto de Azevedo (MT)
Pimenta Bueno (RO)
Porto dos Gaúchos (MT)
Porto Velho (RO)
Querência (MT)
Rondon do Pará (PA)
Santa Maria das Barreiras (PA)
Santana do Araguaia (PA)
São Félix do Araguaia (MT)
São Félix do Xingu (PA)
Ulianópolis (PA)
Vila Rica (MT)

Fábio Rodrigues Pozzebom/Abr
Brasília - Presidente Lula reunido com a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, outros ministros e técnicos para discutir o desmatamento da Amazônia, que voltou a aumentar.
 
Roosewelt Pinheiro/Abr
Porto Velho (RO) - O pecuarista Orozimbo Neto fala sobre o primeiro ano do PAC. Ele discorda de que a criação de gado está destruindo as florestas. No entanto, a expansão da agropecuária deve aumentar a pressão sobre o desmatamento no estado, que já chega a 38%. Em Porto Velho, área desmatada ultrapassa 30 mil quilômetros quadrados.
 
José Cruz/ABr
Brasília - Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, durante entrevista coletiva, fala sobre o aumento do desmatamento na Amazônia.

Da Agência Brasil/MMA
 
  Postado às 22h20
 
|
 
  26/01/2008
  Planeta Terra: Pick-upau lança nova cyberação
 

O planeta Terra tem sofrido diariamente agressões em todas as situações imagináveis. Desmatamentos, queimadas, avanço desordenado e predatório de culturas agrícolas e da pecuária, ausência de políticas sustentáveis, projetos faraônicos e de eficiência contestada, aumento do PIB (Produto Interno Bruto) a qualquer custo são apenas algumas das situações que o planeta está submetido.

Aqui no Brasil, os efeitos do aquecimento global já são claros. Mesmo não produzindo e não crescendo economicamente como outros países emergentes como a China e Índia, o Brasil já é o 4º maior emissor de gases do efeito estufa, por conta da destruição de nossas florestas. Todas as regiões do país já sofrem, sofreram ou sofrerão com as conseqüências desse recorde e da situação do planeta. O Sul já conheceu de perto a força de um furacão, a Amazônia sofreu uma seca sem precedentes, enchentes na região sudeste são apenas algumas constatações.

Mas nós podemos virar o jogo! Para começar você pode exigir que o governo brasileiro entre de fato no combate contra o aquecimento global. Investindo na preservação de nossas florestas, aprovando legislações que beneficiem o desenvolvimento sustentável, que combata o desmatamento e que invista em fontes de energias renováveis. Participe!

Veja também a campanha contra a construção da usina nuclear e Angra 3.

Reprodução/Pick-upau
Reprodução/Pick-upau
 
 
  Postado às 22h02
 
|
 
  26/01/2008
  A mordida do leão
 

Estudo revela que ‘leão australiano’ tinha mordida mais violenta entre os carnívoros. Sua extinção aconteceu há cerca de 40 mil anos e os culpados podem ter sido os humanos.

A pesquisa dirigida pelo paleontólogo australiano Stephen Wroe, da Universidade de Nova Gales do Sul, publicada na revista científica "Journal of Zoology", revela que os fósseis do leão marsupial (Thylacoleo carnifex), que passaram por uma tomografia computadorizada, revelaram que predador australiano possuía uma mordida mortal.

Ao contrário dos felinos de hoje, como o leão africano (Panthera leo) que usa sua mandíbula para sufocar sua vítima por até 15 minutos, seu ‘primo’ australiano possuía uma força de alavanca ainda maior e simplesmente rasgava o pescoço da presa de uma só vez.

Wroe calcula que, embora o leão marsupial tivesse somente 30% do peso de um leão africano, sua mordida era equivalente a 80% da exercida pelo felino. Segundo o paleontólogo, isso prova que o predador australiano era capaz de matar animais de grande porte, como os diprotodontes, marsupiais que lembram (de longe) os fofinhos coalas, só que do tamanho de hipopótamos.

Divulgação

Do G1

 
  Postado às 21h45
 
|
 
  26/01/2008
  Al Gore diz que aquecimento global pode ser ainda pior
 

"Evidências recentes mostram que a crise do clima é significativamente pior e está se desenvolvendo mais rápido do que as projeções mais pessimistas do IPCC", disse o ex-vice-presidente norte-americano e ganhador do Prêmio Nobel da Paz, Al Gore, durante reunião em Davos.

O aquecimento global está ocorrendo mais rápido do que foi previsto pelo IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU), alertou. Segundo Gore, existem previsões que a camada de gelo do pólo Norte possa desaparecer completamente dentro de cinco anos.

Al Gore ficou famosos no mundo inteiro depois de lançar o documentário “Uma Verdade Inconveniente” que ganhou dois Oscars. O ex-vice-presidente norte-americano é hoje uma das maiores celebridades que tentam combater o aquecimento global.

Divulgação

Da France Presse/Folha de São Paulo

 
  Postado às 21h22
 
|
 
  26/01/2008
  O segredo do vôo dos pássaros
 

Pesquisadores americanos afirmam que o segredo do primeiro vôo das aves está no ângulo que batiam as asas. O trabalho publicado na revista britânica “Nature”, por três pesquisadores Kenneth Dial, Brandon Jackson e Paolo Segre, da Universidade de Montana, remonta a origem do vôo das aves. A pesquisa envolveu alta tecnologia, desde túneis de vento a vídeos de lata velocidade.

Segundo os pesquisadores o “pulo do gato” está no ângulo das asas e não nas asas em si. “O que descobrimos com esse estudo é que pássaros, mesmo bebês, são capazes de usar suas asas de modos que não conhecíamos. Eles não precisam de uma grande quantidade de movimentos de asas para ter uma grande quantidade de comportamentos locomotores”, explicou Dial ao G1. “Um bater de asas simples é tudo que é necessário para alçar vôo, voltar ao chão e manter um vôo estável. Isso foi uma surpresa”, afirmou ele.

Divulgação

Do G1

 
  Postado às 21h09
 
|
 
  26/01/2008
  Brasileira descobre nova espécie de lobo-marinho no Peru
 

Depois de confrontar detalhes na conformação do crânio e no DNA, a pesquisadora brasileira Larissa Oliveira, descobre uma nova espécie de lobo-marinho. Segundo a bióloga o batismo do novo mamífero marinho pode acontecer ainda este ano. “Ainda precisamos acertar alguns detalhes da publicação”, diz Oliveira, que manter em segredo o possível nome da espécie. Mas já se sabe que seu primeiro nome segue o gênero Arctocephalus, assim como seus parentes.

Larissa Oliveira/Divulgação

Do G1

 
  Postado às 20h47
 
|
 
  26/01/2008
  Mosquito transgênico pode ser nova arma contra dengue e febre amarela
 

Segundo a revista americana “Wired”, a empresa britânica Oxitec quer usar a genética para eliminar o mosquito Aedes aegypti, transmissor da febre amarela e da dengue. Os pesquisadores criaram uma versão do inseto com DNA alterado, que produz insetos inviáveis e que pode destruir pela metade a população do Aedes aegypti.

Os responsáveis pela pesquisa dizem que quando os mosquitos modificados chegarem a maturidade poderiam ser soltos na natureza, com isso poderiam copular com as fêmeas normais e gerar filhotes ‘defeituosos’, reduzindo seus descendentes. O governo da Malásia pretende, dentro de três anos, adotar o procedimento, diz a Oxitec.

Mas a empresa já enfrenta severas criticas de grupos ambientalistas que temem a liberação dos insetos geneticamente modificados e dizem que isso pode trazer conseqüências imprevisíveis para os ecossistemas tropicais.

Divulgação
Aedes aegypti em ação.

Do G1

 
  Postado às 20h28
 
|
 
  26/01/2008
  Pequim quer reduzir tráfego durante Olimpíada
 

As autoridades de Pequim (China) querem reduzir o trânsito e a poluição, pelo menos durante a Olimpíada e a Paraolimpíada que acontecerá em 2008, atualmente a cidade conta com 3 milhões de veículos. Segundo fontes do Comitê de Transportes da capital chinesa, 173 linhas de ônibus serão multiplicadas e 34 trens serão reservados somente para o serviço público.

Em 2007, Pequim fez uma experiência e retirou das ruas, durante quatro dias, cerca de 1,3 milhão de veículos e segundo as autoridades houve uma significativa redução nos índices de poluição.

O prefeito interino de Pequim Guo Jinlong, disse que a redução da poluição na cidade é a principal meta para este ano.

Divulgação
Praça da Paz em Pequim.

Da EFE/Folha de São Paulo

 
  Postado às 20h09
 
|
 
  19/01/2008
  Parque Estadual Carlos Botelho: Patrimônio da Humanidade
 

Com uma área de 37.644 ha, abrange parte dos municípios de São Miguel Arcanjo, Capão Bonito, Tapiraí e Sete Barras.

Devido à sua importância (ambiental, histórica e cultural), a Região Sudeste da Mata Atlântica, onde está inserido o Parque, recebeu da UNESCO, em 1998, o título de “Sítio do Patrimônio Mundial da Humanidade”.

Nesse Parque, que abriga os remanescentes de Floresta Tropical mais bem preservadas do Brasil, são desenvolvidas atividades voltadas para a Pesquisa Científica, Educação Ambiental, Ecoturismo e Fiscalização.

Em seu interior, encontram-se belíssimos rios e cachoeiras, além de animais seriamente ameaçados de extinção, tais como, o mono-carvoeiro – maior primata das Américas – (Brachyteles arachnoides), a jacutinga (Pipile jacutinga), a onça-pintada (Phantera onca), alem de espécies vegetais, como o palmito-juçara (Euterpe edulis) etc.

Situa-se em região da fácil acesso, à cerca de 200 km da capital. Distante 15 km de sua Sede, existe uma Reserva Particular de Preservação Natural, denominada Parque do Zizo, situada no município de São Miguel Arcanjo.

Saiba mais sobre PE Carlos Botelho.

Arquivo PECB
Rogério Zaglobinski
   
Rogério Zaglobinski
Fabio Colombini
   
Arquivo PECB
José Jorge Neto
   
José Jorge Neto
Fabio Colombini
   
Fabio Colombini
Rogério Zaglobinski
   
Arquivo PECB
Fabio Colombini
   
Fabio Colombini
Fabio Colombini

Do PE Carlos Botelho

 
  Postado às 15h09
 
|
 
  19/01/2008
  Israel usa energia solar para compactar lixo
 

A ‘superlata’ que comporta 750 litros de lixo é o mais novo projeto experimental da prefeitura de Jerusalém, em Israel, que tem como principal objetivo compactar o lixo usando a energia solar.

A primeira ‘superlata’ foi instalada na Rua Jaffa, no centro da cidade histórica, informou o Centro de Mídia Brasil-Israel (Cembri). Segundo a reportagem, uma hora de exposição ao sol é suficiente para que a lixeira funcione durante cinco dias. Depois de compactado o resíduo é recolhido pelo caminhão de lixo.

Divulgação
Lixeira solar em Israel.

Do G1

 
  Postado às 14h28
 
|
 
  19/01/2008
  Nova Zelândia tenta salvar símbolo do país, o kiwi
 

Em mil anos, desde que os primeiros humanos chegaram à Nova Zelândia, uma redução, que chega a três quartos, das espécies de aves nativas da região desapareceram. O kiwi, uma ave não-voadora e símbolo do país, pode ter uma um nova chance de recuperação.

Prestes a entrar para a lista dos animais extintos, o kiwi ganha mais uma alternativa com a criação do Programa de Recuperação do Kiwi do Departamento de Conservação da Nova Zelândia. Segundo Hugh Robertson, chefe do programa, quando os europeus chegaram, em 1820, existiam cerca de 5 milhões de kiwis, hoje restam apenas 75 mil indivíduos.

Divulgação
O kiwi corre risco de extinção.

"A culpa é dos humanos e dos predadores introduzidos por eles: furões, arminhos, doninhas, cães e gatos", diz Jeremy Maguire, gerente da Reserva Willowbank, que fica próxima à cidade de Christchurch.

Os kiwis possuem olfato aguçado, se alimentam de insetos e pesam cerca de 1 quilo quando adultos. Estima-se que a cada 20 kiwis nascidos, apenas 1 chega a vida adulta. O plano de recuperação da espécie chamada de “Operação Ovo no Ninho” pretende aumentar essa estimativa de vida entre as aves.

Do 'New York Times'/Folha de São Paulo

 
  Postado às 14h17
 
|
 
  19/01/2008
  Polvo com batata
 

Louis, um polvo do Aquário Blue Reef, em Newquay, no sul da Inglaterra, tornou-se a nova atração do local, depois que recebeu um brinquedo dos funcionários e não quis mais largar o agrado.

O polvo, de 1,8 metros de comprimento ganhou de presente o "Senhor Cabeça de Batata", um brinquedo com formato de batata com pernas e braços. "Os polvos são inteligentes e gostam de investigar novos objetos. O que é raro neste caso é o interesse durar mais do que alguns dias", disse em entrevista à BBC Brasil Matt Slater, funcionário do Blue Reef.

"Vamos deixar o Senhor Cabeça de Batata com o Louis até ele perder o interesse pelo brinquedo", disse. "Outros profissionais disseram que os polvos gostam deste tipo de brinquedo. Estamos sempre tentando encontrar novos objetos para atrair o interesse dos animais", concluiu Slater.

Divulgação
O polvo e o Senhor Cabeça de Batata.

Da BBC Brasil/G1

 
  Postado às 12h58
 
|
 
  19/01/2008
  Descoberto fóssil de maior roedor do mundo
 

A revista britânica Proceedings of the Royal Society, Biological Sciences, acaba de publicar uma matéria, dizendo que pesquisadores uruguaios descobriram o fóssil do maior roedor do mundo. Segundo o artigo, os cientistas calculam que o animal pesava quase uma tonelada.

O novo ‘ratão’ foi batizado de Josephoartigasia monesi e foi descoberto por um paleontologista amador há vários anos, na região do Rio da Prata, no Uruguai.

British Royal Society/Divulgação
A comparação entre o 'ratão' fóssil e um roedor dos dias de hoje.

"Muita gente pensa que os ratos são animais horríveis", disse Rudemar Ernesto Blanco, integrante da equipe chefiada pelo biólogo Andrés Rinderknecht. "Mas acho que este roedor se parecia mais com uma capivara", acrescentou.

Durante três anos, o fóssil ficou no Museu Nacional de História Natural e Antropologia, em Montevidéu, Uruguai. Os pesquisadores estimam que animal tenha vivido há cerca de 4 milhões de anos, que tratava-se de um vegetariano e que seu tamanho era próximo ao hipopótamo moderno.

A capivara, maior roedor de nossos dias, possui cerca de 1,50 metros de comprimento e pesa no máximo 60 quilos.

Da BBC/G1

 
  Postado às 12h47
 
|
 
  19/01/2008
  Nova órfã de urso polar poder ser ‘noiva’ de Knut
 

A nova órfã de urso polar do Zoológico de Nuremberg pode ser a ‘noiva’ do famoso Knut, diz o diário alemão “Bild”. Ainda sem nome a pequena ursa está sendo cuidada pelos tratadores, depois que foi rejeitada por sua mãe.

Divulgação/ Zôo de Nuremberg/Reuters
Um bocejo depois de mamar.

Do G1/AP

 
  Postado às 12h32
 
|
 
  12/01/2008
  Formigas saúvas são faxineiras
 

Pesquisadores brasileiros identificaram comportamento nunca antes visto em formigas saúvas. “É um fato que não havia sido observado, ou se observado, não havia sido publicado em revistas especializadas”, afirmou o pesquisador Kiniti Kitayama ao portal de notícias G1.

Segundo o pesquisador, as formigas fazem uma espécie de faxina nas folhas antes de levá-las ao formigueiro. Acostumado a oferecer a (Bauhinia variegata), conhecida como pata-de-vaca às formigas, foi obrigado a mudar o cardápio, pois o período de seca em Brasília reduziu sensivelmente esta espécie. Passou então, a oferecer “oitis”, que possui ‘pêlos’ e uma aparência aveludada, foi a partir daí que percebeu a faxina das saúvas.

“As saúvas foram praticamente as primeiras agricultoras do planeta”, disse Kitayama. Além dos pêlos as formigas retiravam a poeira e outras sujeiras das folhas. As formigas saúvas são endêmicas do continente americano e são encontradas do Texas, nos Estados Unidos, até a Argentina.

Kiniti Kitayama/Divulgação
Saúvas fazem faxina nas folhas
 
Rainha prepara uma nova colônia

Do G1

 
  Postado às 17h20
 
|
 
  12/01/2008
  Depois de 19 tentativas, Chico é capturado
 

Após muitas tentativas, uma equipe da Secretaria de Meio Ambiente de Uberaba, Minas Gerais, conseguiu capturar o famigerado macaco-prego, conhecido como Chico. O animal que vivia na Mata do Ipê, um parque municipal, foi ‘acusado’ de se envolver em vários ‘incidentes’, desde a invasão de casas da vizinhança até prédios públicos, furtar e destruir objetos de informática, como dezenas de mouses, rasgar documentos e até morder freqüentadores.

Uma audiência pública chegou a ser realizada para decidir o futuro de Chico. A captura do macaco atendeu a uma determinação da Promotoria do Meio Ambiente e do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), que avaliou o parque como um lugar inadequado para ele.

Chico foi encaminhado para um criadouro conservacionista em Araxá, Minas Gerais, até que seu destino seja definido.

Divulgação
Macaco Chico é capturado depois de várias tentativas.

Da Folha de São Paulo

 
  Postado às 17h12
 
|
 
  12/01/2008
  Os truques da natureza
 

Para fugir de predadores, animais usam tripas, jatos de sangue e explosivos. Os truques mais variados são usados para afugentar seus carrascos...

Tropa de elite: Chapim, um pássaro que vive no hemisfério norte, é uma constante presa para gatos, mas desenvolveu uma tática de guerrilha para combater seu predador. As aves se agrupam com uma “formação de gangue” e partem para cima do animal que recebe bicadas e sem reação acaba se afastando do ninho.

Desafiando o perigo: Já a gazela de Thomson (Gazella thomsoni), que vive nas savanas africanas junto com leões e guepardos, seus principais predadores, usa a tática “você não me pega”. Animais com muita velocidade, as gazelas se exibem antes de correr do perigo. Costumam dar poucos passos e pulos com as pernas eretas no ar, isso para mostrar aos leões que está em plena forma e que seria um desperdício usar a energia (algo precioso entre os felinos) para tentar capturá-la.

Reprodução
Vem quente que eu tô fervendo.

Bucho pra fora: Os pepinos-do-mar, parentes das estrelas do mar usam uma tática ainda mais ‘suja’. Ao perceberem o perigo, colocam suas vísceras para fora do corpo, as partes grudentas capturam o predador, que, se mesmo assim tentarem comer o pepino, podem ter um indigestão, pois ele possui substâncias tóxicas. Se escapar, os pepinos-do-mar conseguem regenerar as vísceras.

Reprodução
Vísceras venenosas contra seus predadores.

Sangue frio: Tão nojento quanto os pepinos é o lagarto-de-chifres, que vivem nos desertos da América do Norte. Quando ameaçado, o réptil espreme os vasos sangüíneos dos olhos até que o líquido seja esguichado nos olhos e na boca de seu predador.

Besouro-bomba: E o campeão das defesas parece ser o besouro-bombardeiro, constantemente caçado por sapos e rãs, possui em seu corpo, em compartimentos separados, água oxigenada e hidroquinina, que separados não causam nenhum estrago. Porém, quando ameaçado pelos anfíbios, o besouro junta as duas substâncias a um terceiro ingrediente, expelindo uma espécie de jato explosivo e quente na fuça dos sapos.

Do G1

 
  Postado às 17h02
 
|
 
  12/01/2008
  Nova York que reduzir, em 30% emissões de carbono
 

A cidade mais famosa dos Estados Unidos começou um projeto que pretende reduzir 30% das emissões de gás carbônico (CO2) até 2030. A primeira iniciativa, ainda que simbólica, foi a troca de Lâmpadas mais econômicas da tradicional árvore de Natal do edifício Rockefeller Center.

Segundo o bilionário e prefeito de Nova York Michael Bloomberg, a cidade ficará “mais verde” e iniciativas como a troca de iluminação da ponte Brooklin, que custarão US$ 500 mil (cerca de R$ 900 mil) trarão uma economia, já que as novas lâmpadas duram três vezes mais que as antigas. Hoje, a cidade responde por 1% das emissões de carbono dos Estados Unidos.

Divulgação
Cidade de Nova York produz 60 milhões de toneladas de emissões por ano.

A administração também pretende utilizar veículos híbridos, aqui no Brasil conhecidos como “flex”, para a polícia, bombeiros e caminhões de lixo. Estes e outros projetos têm como objetivo reduzir em 34 mil toneladas por ano as emissões de gases que causam o efeito estufa, o que ainda é muito pouco, levando em consideração que as emissões da cidade chegam a 60 milhões de toneladas por ano.

Estima-se que 80% das emissões de carbono de Nova York venham dos famosos arranha-céus.

Da BBC Brasil/Folha de São Paulo

 
  Postado às 16h52
 
|
 
  12/01/2008
  Papa Bento 16 faz apelo à preservação do meio ambiente
 

Bento 16 disse estar preocupado com a destruição do meio ambiente e a exploração excessiva e predatória dos recursos naturais do planeta. “... as condições em que se encontra hoje a Terra, devido à utilização abusiva dos recursos e de sua exploração egoísta e imprudente", disse o Papa.

Outro que reforçou a preocupação de Bento 16 foi o chefe da Igreja anglicana, o arcebispo de Canterbury Rowan Williams, que também defendeu a preservação do meio ambiente, alertando os fiéis contra o que chamou de “avidez” humana que ameaça o frágil equilíbrio da Terra.

Valter Campanato/ABr
Aparecida (SP) - Papa Bento XVI celebra missa em palco armado em frente à basílica de Nossa Senhora Aparecida

Da France Presse

 
  Postado às 16h41
 
|
 
  12/01/2008
  China proíbe sacolas plásticas
 

A partir de 1º de junho lojas estarão proibidas de dar sacolas plásticas aos seus clientes na China, o país consome cerca de 3 bilhões de sacolas descartáveis por dia gerando grandes problemas ambientais.

"Nosso país consome enormes quantidades de bolsas de plástico. É uma comodidade para os consumidores, mas elas causam uma grave poluição e esbanjamento de energia e recursos, devido ao excesso de uso e à falta de reciclagem", dizia a ordem divulgada pelo Conselho de Estado.

A intenção do governo é que a população volte a utilizar bolsas de tela e cestas para fazer as compras. A nova regra vale para sacolas de plástico com espessura inferior a 0,025 milímetros, a pena será uma multa, ainda sem valor estipulado.

A China produz cerca de 3 milhões de toneladas de resíduos plásticos por anos. Com a nova regra, o governo pretende reduzir esse total em dois terços.

Pedro Calado/SMA
Em São Paulo, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente realiza Mutirão Ecológico para incentivar o uso de sacolas duráveis em troca das tradicionais “sacolinhas de plástico”.

Da Efe/Folha de São Paulo

 
  Postado às 16h21
 
|
 
  12/01/2008
  Japão investirá US$ 9 bi contra aquecimento global
 

Segundo o primeiro-ministro japonês, Yasuo Fukuda, será anunciado durante o Fórum Econômico Mundial, realizado em Davos, na Suíça, um plano de investimento de US$ 9,113 bilhões em cinco anos para auxiliar países em desenvolvimento contra as mudanças climáticas, informou a agência de notícias japonesa Kyodo.

O objetivo do investimento é combater ou prevenir desastres naturais relacionados ao aquecimento global e colaborar na mudança para o uso de energias renováveis. Os investimentos serão destinados a 40 países da Ásia, África e América Latina.

O aquecimento global deve ser um tema muito discutido na reunião do G8, grupo dos sete países mais industrializados do mundo mais a Rússia, que esse ano será realizada no Japão.

Elza Fiúza/ABr
No Brasil comissão do Congresso discute a influência das mudanças climáticas globais no cerrado brasileiro. Na foto, cerrado da reserva biológica de Contagem

Da EFE/Folha de São Paulo

 
  Postado às 16h01
 
|
 
  12/01/2008
  Mudança do clima está afetando fauna no Reino Unido
 

O ano de 2007 foi rigoroso com a fauna do Reino Unido, muitas espécies nasceram ou se reproduziram antes do período previsto, devido ao clima quente da primavera, segundo a organização The National Trust.

Matthew Oates, do departamento de conservação natural do National Trust diz que os próximos anos serão ainda mais severos com a fauna daquela região. Segundo o especialista, mariposas, anfíbios e aves têm sofrido muito com a mudança do clima.

"Este ano, devido às enormes variações climáticas, as diferentes espécies animais do país foram muito afetadas", disse Oates.

Reprodução
Site da organização The National Trust.

"Nossa fauna nunca foi estável, sempre viu modificações, mas agora estamos entrando em um período radical de mudanças sem precedentes na história da humanidade", afirmou.

Da Ansa/Folha de São Paulo

 
  Postado às 15h48
 
|
 
  12/01/2008
  Cobra engole bolas de golfe e é operada
 

Achando que eram ovos de galinha uma cobra engoliu 4 bolas de golfe, o incidente ocorreu na cidade de Nobbys Creek (Austrália). Com o intuito de incentivar a produção de ovos, os donos do galinheiro colocaram as bolas, mas perceberam que elas haviam sumido e só solucionaram o mistério após encontrar a cobra próxima ao local.

Reprodução
Cobra é operada depois de engolir, por engano, quatro bolas de golfe.

O animal de 80 cm, de uma espécie não venenosa, foi levado ao Santuário Currubim Wildlife, um importante centro de pesquisa e conservação do país. "São as primeiras bolas de golfe que nós precisamos retirar de um animal. A cobra pensou que estava fazendo um lanche de graça, mas não foi bem isso que aconteceu", disse Michael Pyne que realizou a cirurgia. O animal passa bem.

Da Folha de São Paulo

 
  Postado às 15h33
 
|