São Paulo, SP – Brasil
 
  +Blog da Pick-upau
   
  25/10/2008
  Carlos Minc: Dois pesos, duas medidas?
 

O jornalista Josias de Souza, do Jornal a Folha de São Paulo postou essa semana um história no mínimo esquisita sobre o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.

Leia abaixo o post de Souza:

Nesta segunda-feira (20), o ministro Carlos Minc, carioca da gema, protagonizou uma cena tipicamente brasiliense.

Almoçou no Oliver, uma fina casa de repasto, assentada no interior do Clube de Golfe de Brasília.

Acomodou-se numa mesa que dá para uma imensa parede de vidro. A vista tem o gramado como piso e o céu da Capital como pé-direito.

O excesso de luz causou desconforto aos olhos do ministro. Tentou os óculos escuros. Mas, fotofóbico, terminou trocando de lugar com sua acompanhante.

Já de costas para o meio ambiente, com a cara virada para o interior do restaurante, Minc encomendou ao garçom uma refeição leve:

Salada verde e robalo. Para acompanhar, uma taça de vinho extraído da uva Tempranillo, originária da Espanha.

O nome vem do vocábulo espanhol temprano: cedo. Muito adequado para a Tempranillo, uva de maturação precoce. Produz vinhos de baixa acidez.

Exalam aromas vegetais e frutados. São encorpados e de boa pigmentação. Descem redondos. Proporcionam paladar denso e persistente.

Enquanto o Minc satisfazia as pulsões do estômago, aguardava-o do lado de fora o motorista do ministério. Estacionara o carro oficial sob a copa de uma árvore.

A despeito da sombra, manteve ligados–durante todo o tempo de espera — o motor e o ar-condicionado do veículo.

Para evitar que o ministro do Meio Ambiente fosse submetido aos calores da atmosfera abafadiça de Brasília, queimou-se o combustível da Viúva e poluiu-se, além do necessário, o ar seco da Capital.

Natural. Antes de preservar o ambiente, é preciso salvar o conforto do ministro, que ninguém é de ferro.
Escrito por Josias de Souza

Assim fica difícil hein ministro...

Brasília - O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, lança a Campanha Nacional de Proteção à Fauna, cujo objetivo é mobilizar a sociedade para combater o tráfico de animais silvestres Foto: Wilson Dias/Abr

Folha de São Paulo
 
  Postado às 00h40
 
|
  25/10/2008
  Solteirão: Gorila quer casar
 

Meu nome é Polo, sou bonito, charmoso, educado e de boa família; tenho 1,83 m de altura, cabelos negros e sou viúvo há oito anos. Essas são algumas informações sobre o solteirão peso-pesado do Zoológico Sri Chamarajendra, de Mysore, na região Sul da Índia.

O gorila que chegou a Índia em 1995, vindo do Zôo de Dublin, na Irlanda, está solteiro e a procura de uma nova companheira desde que, Sumathi, sua parceira morreu em 2000, aos 46 anos.

Divulgação
 
  Postado às 00h27
 
|
  25/10/2008
  Égua curiosa é resgatada nos Estados Unidos
 

O que será que a égüinha pocotó viu nessa árvore? A imagem curiosa foi registrada em West Virginia, nos Estados Unidos, durante o resgate de Gracie, a égua que ficou presa no tronco de uma árvore depois que resolveu espiar a fenda.

O animal foi resgatado por Jason Harschbarger, que usou uma serra elétrica para libertá-la, segundo o morador a égua teve pequenos cortes nas orelhas. "Parece que também sofreu um leve deslocamento de maxilar, mas acho que ela está se recuperando bem e poderá se alimentar sozinha", disse ele a uma equipe de TV local.

Divulgação

Associated Press/Folha de São Paulo
 
  Postado às 00h22
 
|
  25/10/2008
  Moradora nova no Zôo
 

O zoológico de Brookfield, em Illinois, nos Estados Unidos, tem uma nova moradora. É o filhote de orangotango de Bornéu que nasceu no último dia 6.

Esse nascimento é muito comemorado, pois é apenas o segundo filhote de orangotango nascido em zoológicos norte-americanos neste ano.

Divulgação
 
  Postado às 00h17
 
|
  25/10/2008
  Uma cena inusitada
 

Duas vicunhas, natural dos Andes, estão vivendo nos bosques temperados europeus. A cena inusitada é comemorada por tratadores do Zoológico de Berlin, porque o pequeno Antonio, nascido em 14 de outubro é a primeira vicunha a nascer no zoológico em mais de 10 anos.

Divulgação
 
 
  Postado às 00h12
 
|
  17/10/2008
  Pássaros são apreendidos no Pará
 

Fiscais do Ibama apreenderam cerca de 90 pássaros silvestres em criadouros ilegais nos municípios de Belém e Marabá, no Pará. Segundo o coordenador da Operação Sispass Legal, Nélio Saldanha, quatro criadores estavam em situação irregular. Os responsáveis foram multados em R$ 80 mil. “As infrações identificadas nesses locais foram manter pássaros em cativeiro sem licença ou uso indevido da licença. Isso porque alguns têm licença para ter determinado número de animais, mas aparecem com outros que não estavam listados”, disse.

O chefe de fiscalização do Ibama, Alex Lacerda, disse ainda, que os infratores usam anilhas falsas ou de outros animais nas aves. “Encontramos muitos animais com as pernas amputadas ou quebradas provavelmente porque eles não conseguiram colocar a falsa identificação”, conclui.

A Operação Sispass Legal será realizada por tempo indeterminado no Pará.

Divulgação/Ibama

Do G1/Ibama
 
  Postado às 16h10
 
|
  17/10/2008
  Golfinhos gorduchos fazem ‘regime’
 

Golfinhos do parque aquático Kinosaki, em Toyooka, no leste do Japão, estão passando por um ‘regime’ que prevê exercícios extras e uma dieta de baixa caloria.

Segundo os tratadores, 19 golfinhos não estavam mais conseguindo repetir as performances nos shows do parque. “Foi aí que percebemos que eles estavam mais redondos”, disse Haruo Imazu, porta-voz do parque.

Os tratadores acharam estanho o aumento de peso, já que os animais continuavam a consumir os mesmos 15 quilos de peixe e descobriram que o problema estava nos peixes que haviam engordado e retido mais gordura, o que fez alguns golfinhos engordarem até 10 quilos.

Divulgação

Associated Press
 
  Postado às 15h55
 
|
  17/10/2008
  De volta pra casa
 

Ibama devolve ao mar cerca de 100 pingüins. As aves saíram do porto de Santos, litoral sul de São Paulo, e navegaram mais de 64 quilômetros até um local seguro para que as correntes marinhas possam levá-las ao extremo sul da América.

Divulgação/Ibama

Ibama
 
  Postado às 15h49
 
|
  17/10/2008
  É a mamãe
 

O Zoológico de Budapeste, na Hungria, ganhou mais um morador. O filhote de Langur javanês, uma espécie em extinção, é o novo mascote do parque. Sua mãe que veio do Zoológico de Apeldoorn, na Holanda e seu pai de Belfast, na Irlanda do Norte completam a família.

Divulgação
 
  Postado às 15h41
 
|
  17/10/2008
  Bebê preguiça
 

O novo morador do Chiba Zoological Park, de Tóquio, no Japão, um filhote de bicho-preguiça, virou o 'mimo' dos tratadores e visitantes.

Divulgação/Chiba Zoological Park

Associated Press

 
  Postado às 15h34
 
|
  17/10/2008
  Um picolé, dois picolés
 

O Jardim Zoológico de Ramat Gan, em Israel, resolveu o problema do calor de 34º com fartos picolés – blocos de frutas congeladas -, para as lêmures, e um delicioso picolé de peixe para o urso pardo.

Divulgação/Zôo de Remat Gan
 

Associated Press

 
  Postado às 15h30
 
|
  11/10/2008
  Caminhão com madeira ilegal tenta atingir fiscais do Ibama e capota
 

Segundo o Ibama/PA um motorista de caminhão que transportava madeira ilegal foi preso após tentar provocar um acidente com uma equipe de fiscalização do instituto. O incidente ocorreu em uma estrada vicinal próximo a Itaituba, no oeste do Pará.

O órgão ambiental havia flagrado o motorista com uma carga irregular de madeira e o escoltavam para um depósito onde seria apreendido, mas durante o trajeto o caminhoneiro fez uma manobra perigosa e acabou capotando.

O motorista foi preso sob a acusação de tentativa de homicídio e levado para a delegacia de Itaituba. O suspeito ainda terá que pagar uma multa de R$ 1.800,00 por crime ambiental. Segundo o Ibama ninguém se feriu.

Divulgação/Ibama
Caminhão transportava angelim sem documentação de origem
Caminhão capotou em estrada próxima a Itaituba (PA)

Do Ibama/Globo Amazônia

 
  Postado às 19h15
 
|
  11/10/2008
  Ameaça de extinção atinge um a cada quatro mamíferos, diz estudo
 

Segundo um estudo divulgado pela UICN (União Internacional para a Natureza), metade das espécies de mamíferos está em processo de extinção ou declínio numérico. A “lista vermelha” apresentada informa que uma a cada quatro espécies de mamíferos está ameaçada de extinção, cerca de 1.141 do total de 5.487 espécies registradas.

Mas a UICN adverte que o resultado pode ser ainda pior, visto que faltam informações sobre 836 espécies. Segundo os cientistas a falta de informação sobre uma espécie é um mau presságio. "Na realidade, o número de mamíferos ameaçados de extinção poderá atingir 36%", disse Jan Schipper, um especialista da UICN, em um artigo publicado na revista "Science".

"Nossos resultados mostram uma imagem muito sombria da situação global dos mamíferos no mundo", ressalta, indicando que "a metade está em declínio". Ao menos 76 espécies de mamíferos já desapareceram desde 1500.

Ao todo a lista vermelha da IUCN, criada em 1963, possui 16,9 mil espécies de animais ou de plantas ameaçadas de extinção. Na categoria “perigo crítico”, há 3.246 espécies enquanto 4.770 são consideradas “em perigo” e 8.912 estão sob a classificação de “vulneráveis”. "Quanto mais esperarmos, mais caro custará para impedirmos novas extinções de espécies", advertiu Jane Smart, responsável pelo programa de espécies da UICN.

Reprodução
Lince ibérico (à esq.), diabo da Tasmânia e cervo do Pai Davi estão entre os mamíferos ameaçados de extinção, em diferentes graus

Da France Presse/Folha de São Paulo

 
  Postado às 18h58
 
|
  11/10/2008
  Nasa divulga mapa da destruição da atmosfera
 

A Nasa acaba de publicar os primeiros mapas globais feitos por satélite dos estragos causados pelo dióxido de carbono na média troposfera da Terra, uma região a oito quilômetros de altitude.

O estudo revela como o gás contribui diretamente para a mudança climática do planeta. A equipe de cientistas, liderada por Moustafa Chahine, do laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, diz que a distribuição do gás é influenciada pelos padrões de circulação em larga escala da atmosfera, como as correntes de jato e os sistemas climático nas latitudes médias do planeta.

Os resultados do estudo foram publicados na revista especializada Geophysical Research Letters.

Divulgação
Concentração de CO2 a 8 km de altitude, em partes por milhão em volume

Da Folha de São Paulo

 
  Postado às 18h45
 
|
  11/10/2008
  Polícia apreende sagüi e papagaios em porta-malas de carro
 

Policiais apreenderam um sagüi e 30 filhotes de papagaio ameaçados de extinção que eram transportados no porta-malas de um corsa, na rodovia Anhanguera, próximo a Ribeirão Preto, 313 km da cidade de São Paulo.

As duas pessoas que estavam no veículo foram multadas em R$ 118 mil. A apreensão foi feita durante uma blitz de rotina da Polícia Rodoviária da 4ª Companhia do 3º Batalhão de Ribeirão Preto.

As aves estavam dentro de três caixas e o sagüi em um saco de pano, como obviamente, o casal não tinha autorização do Ibama para o transporte, os policiais rodoviários acionaram os agentes da Polícia Ambiental.

Os animais tinham sinais de maus-tratos disse o tenente Luciano Fraga Maciel, do 4º Batalhão da Polícia Ambiental de Ribeirão Preto, "os papagaios apreendidos fazem parte de uma espécie em extinção, por isso a multa aplicada ao casal ficou acima dos R$ 100 mil".

Divulgação/SSP
Filhotes de papagaio apreendidos pela polícia. Duas pessoas que trafegavam com os animais levaram multa de R$ 118 mil

Da Folha de São Paulo/SMA-SP

 
  Postado às 18h38
 
|
  11/10/2008
  Pingüins voltam para casa de avião
 

Pingüins começam viagem de retorno para casa. Dois meses e meio após serem resgatados no litoral baiano, 409 aves serão soltas no mar do Rio Grande do Sul. Desde julho, mais de 600 pingüins chegaram ao nordeste do país, trazidos por correntes marítimas desde a Patagônia.

Acompanhados por técnicos do IMA do Ibama e do IFAW (Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal, na sigla em inglês), os pingüins fizeram uma viagem de cinco horas de avião da Força Aérea Brasileira e mais uma hora de caminhão até Rio Grande (RS). "Se não estiverem muito estressados e o tempo colaborar, serão liberados. Caso contrário, suspenderemos a operação", disse a veterinária do IMA Raquel Velozo.

O IMA abrigava 472 pingüins, mas 63 aves que ficaram em salvador não tinham condições de serem liberadas na natureza, segundo Velozo. "Podem morrer de hipotermia, terem dificuldades de caçar e outros problemas."

Divulgação
Centenas de pingüins-de-magalhães (Spheniscus magellanicus) invadiram o litoral brasileiro vindos do extremo sul do continente

Da Folha de São Paulo

 
  Postado às 18h27
 
|
  11/10/2008
  O dia caça: camundongo mata cobra
 

O dia da revanche: um pequeno camundongo que seria o almoço de uma cobra, não concordou com o cardápio e partiu para o ataque.

O réptil foi encontrado morto pelos bombeiros da cidade de Nantou, em Taiwan, que haviam colocado o roedor para servir de alimentação da cobra, mas segundo o jornal "Apple Daily", o camundongo virou o jogo.

Foram 30 minutos de batalha agressiva até que o roedor conseguisse o nocaute na cobra com mordidas e arranhões. Agora o camundongo ganhou a luta e a casa da cobra.

Reprodução
Camundongo matou cobra encontrada pelo Corpo de Bombeiros em Nantou, Taiwan

Da Folha de São Paulo

 
  Postado às 18h15
 
|
  04/10/2008
  São Paulo divulga lista de fauna ameaçada
 

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente de São Paulo, divulgou, após dez anos sem atualização, a lista de espécies ameaçadas de extinção no Estado. “Precisamos nos apoiar em dois pilares: fiscalização e pesquisa”, disse o secretário do Meio Ambiente, Xico Graziano, em cerimônia no Zoológico de São Paulo, para divulgação da lista. Para o secretário, o primeiro pilar deve proteger a fauna silvestre dos criminosos, “muita gente não sabe que comprar um papagaio, por exemplo, é um crime”, o segundo pilar auxiliaria na indicação do que deve ser feito para salvar estas espécies.

Veja a lista completa

José Jorge/SMA

Da Secretaria Estadual de Meio Ambiente de SP

 
  Postado às 21h38
 
|
  04/10/2008
  Minc divulga lista dos 100 maiores desmatadores na Amazônia
 
Brasília - Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, divulga lista dos maiores desmatadores da Amazônia e apresenta a Força Federal de Combate aos Crimes Ambientais, que terá 3.000 agentes Foto: Janine Moraes (Estagiária sob sup. de Marcello Casal Jr/ABr

Brasília - Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, divulga lista dos maiores desmatadores da Amazônia e apresenta a Força Federal de Combate aos Crimes Ambientais, que terá 3.000 agentes Foto: Janine Moraes (Estagiária sob sup. de Marcello Casal Jr/Abr

Brasília - Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, divulga lista dos maiores desmatadores da Amazônia e apresenta a Força Federal de Combate aos Crimes Ambientais, que terá 3.000 agentes Foto: Janine Moraes (Estagiária sob sup. de Marcello Casal Jr/Abr

Brasília - Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, divulga lista dos maiores desmatadores da Amazônia Foto: Janine Moraes (Estagiária sob sup. de Marcello Casal Jr/Abr

Brasília - O presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Rolf Hachbart, questiona lista dos maiores desmatadores da Amazônia, divulgada hoje pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc Foto: Janine Moraes (Estagiária sob sup. de Marcello Casal Jr/Abr

Veja lista completa dos desmatadores

Do MMA/Agência Brasil

 
  Postado às 21h15
 
|
  04/10/2008
  Governo lança Plano Nacional de Mudança do Clima
 

O Plano Nacional sobre Mudança do Clima, elaborado pelo Comitê Interministerial, apresenta a versão inicial do documento para consulta pública, até o dia 31 de outubro de 2008.

Veja a introdução do documento:
A mudança global do clima é um dos mais significativos desafios da atualidade. O Plano Nacional sobre Mudança do Clima pretende incentivar o desenvolvimento das ações do Brasil colaborativas ao esforço mundial de combate ao problema e criar as condições internas para o enfrentamento de suas conseqüências.

O aquecimento do planeta pela interferência humana, apesar de incerto quanto à sua magnitude, tornou-se um fato aceito pela comunidade científica. Para isto contribuiu o Quarto Relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC), publicado em 2007. Por ser global, o problema une a todos em torno de si, na busca por caminhos e soluções que permitam que a civilização continue a prosperar em sua trajetória futura.

A mudança do clima é o resultado de um processo de acúmulo de gases de efeito estufa na atmosfera, que está em curso desde a revolução industrial. Os países apresentam diferentes responsabilidades históricas pelo fenômeno, segundo os volumes de suas emissões antrópicas.

Isto contribui para a definição, hoje, de responsabilidades comuns porém diferenciadas, que norteiam, por um lado, as obrigações de paises desenvolvidos e, por outro, de paises em desenvolvimento no âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (CQNUMC). Cabe ao Brasil harmonizar suas ações nesse campo com os processos de crescimento sócio-econômico, no marco do desenvolvimento sustentável.

Quais as reais possibilidades sócio-econômicas das nações individualmente e qual sua disposição para enfrentar as causas e conseqüências do problema são questões que se impõem nos nossos dias. Cada país deve tentar equacionar suas respostas e organizar suas ações.
Neste contexto, mesmo não tendo obrigações quantificadas de redução de emissões no âmbito da CQNUMC por não ter responsabilidade histórica significativa pelo acúmulo de gases de efeito estufa na atmosfera, o Brasil vem buscando encontrar um caminho onde o esforço de mitigação da mudança do clima seja efetivo e a garantia do bem-estar de seus cidadãos a principal variável.

Neste duplo propósito, o País não se tem furtado a buscar soluções e os níveis de desenvolvimento recentes aliados a inúmeras ações que, direta e indiretamente, são favoráveis ao clima podem ser facilmente constatadas neste Plano.

Alguns indicadores como emissões per capita e por área de seu território, nos gráficos a seguir, demonstram a reduzida contribuição corrente do País ao problema, comparativamente a outras economias desenvolvidas e emergentes no mundo.

Veja o documento completo

Do Ministério do Meio Ambiente

 
  Postado às 21h03
 
|
  04/10/2008
  Urso não aprova lanchonete no Canadá
 

Uma loja da rede de fast-food Subway recebeu uma visita inusitada esta semana, um urso preto empurrou a porta, vasculhou, mas não quis comer nada, parece que não aprovou o serviço da lanchonete. A funcionária que presenciou a cena ficou de boquiaberta "Vi que a porta se abriu e havia um urso", contou ela à rede de televisão CBC.

O caso ocorreu na cidade de Kitimatt, no oeste do Canadá, quando Rebecca Branton acabava de abrir a loja. Ela estava na cozinha, quando viu pelo monitor o cliente inesperado. O episódio que pareceu engraçado teve seu desfecho trágico. Apesar de sair sem comer nada o urso foi morto pela polícia “que temia seu retorno à loja”. Parece que a cidade de Kitimatt além de uma culinária reprovável também tem autoridades despreparadas.

Reprodução
Urso foi até o balcão, mas desistiu de comer; câmeras flagraram invasão no Canadá.

Da France Presse/Folha de São Paulo

 
  Postado às 20h45
 
|