São Paulo, SP – Brasil
 
  +Blog da Pick-upau
   
  14/02/2009
  Um novo gorila no zoo de San Francisco
 

O zoológico de San Francisco, nos Estados Unidos, acaba de apresentar seu novo morador. Com pouco mais de dois meses, um bebê gorila, é a nova atração do parque. Rejeitado pela mãe, o filhote teve que ser alimentado pelos tratadores, que estão tentando fazer com que outra fêmea adote o pequeno primata.

Divulgação/Zoo San Francisco
 
  Postado às 22h12
 
|
  14/02/2009
  Coala é resgatado por bombeiro na Austrália
 

Segundo informações do governo e da imprensa local, os incêndios na Austrália já mataram mais de 1 milhão de animais e cerca de 180 pessoas. A devastação no meio ambiente é imensa, segundo biólogos e cientistas, ouvidos pelo jornal Sydney Morning Herald, as florestas do estado de Victoria, precisarão de quase um século para se recuperar.

Entre as muitas espécies vitimadas, estão os coalas, que buscam casas das famílias à procura de água e comida. Na imagem abaixo, feita por Mark Pardew, fotógrafo da agência Associated Press, mostra o bombeiro David Tree usando uma garrafa para dar água a um deles.

Reprodução/Mark Pardew/AP

Da Folha de São Paulo
 
  Postado às 22h10
 
|
  14/02/2009
  Vale do Silício tem alto índice de poluição
 

Reduto das mais famosas empresas de tecnologia, o Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos, é poluído pelas próprias companhias high-tech, segundo a EPA (agência do governo norte-americano para proteção ambiental), com 29 pontos de contaminação.

Somente o condado de Santa Clara, onde está o Google e a Apple, há 23 áreas de contaminação. O local é classificado com o maior número de pontos contaminados por condado do país.

Segundo ambientalistas, há mais de cem substâncias tóxicas no lençol freático da região, entre elas o tricloroetileno, um solvente altamente cancerígeno, usado na fabricação de semicondutores. Apesar das empresas dizerem que a poluição é coisa do passado, corporações como a Intel, AMD, Applied Materials e HP aparecem como fontes da poluição no site EPA.

Reprodução

Da Folha de São Paulo
 
  Postado às 22h05
 
|
  08/02/2009
  Urso polar: Piscina e bola...
 

Morador do zoológico de Budapeste, na Hungria, o urso polar Vitush se diverte no rigoroso inverno europeu, enquanto o macho brinca com sua bola, Lady, degusta um suculento peixe.

Divulgação/Zoo de Budapeste
 
  Postado às 16h00
 
|
  08/02/2009
  Reserva de Abufari registra nascimento de 381 mil tartarugas
 

Fiscais do Instituto Chico Mendes (ICMBio) acompanham dia e noite a viagem das pequenas tartarugas. O trabalho que começou em julho do ano passado já registrou o nascimento de 381 mil nascimentos de tartarugas, cerca de 49 mil a mais que os 332 mil da última temporada.

“O último filhote saiu do ninho em três de dezembro. Desde então, o trabalho ficou voltado para a fiscalização nos rios, pois durante as festas de final de ano é que ocorrem a maior procura pelos quelônios, que é um dos pratos principais nas ceias do interior do Amazonas”, relata Fernando Weber, chefe da reserva de Abufari.

ICMBio/Divulgação

Da Globo/Portal G1
 
  Postado às 15h35
 
|
  08/02/2009
  Filhotes de jaguatirica nascem no zoo de Seattle
 

O zoológico Woodland Park, em Seattle, nos Estados Unidos, comemora o nascimento de dois filhotes de jaguatirica, Novia e Corisandra. Típicos da América do Sul, esses felinos são encontrados em nossa mata atlântica.

Divulgação/Zoo de Woodland Park
 
  Postado às 15h30
 
|
  08/02/2009
  Satélite que monitorava a Amazônia para de funcionar
 

Segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), o satélite sino-brasileiro CBERS-2 parou de operar no mês passado. Responsável pelo monitoramento da devastação da Amazônia o equipamento será substituído por sua espaçonave-irmã, o CBERS-2b, lançado em 2007.

Projetado para operar por 2 anos, o CBERS-2 superou as expectativas e operou por cinco anos. Neste período produziu mais de 175 mil imagens que foram usadas para monitorar o desmatamento, áreas agrícolas e o desenvolvimento urbano.

As imagens CBERS são fornecidas gratuitamente (www.obt.inpe.br/catalogo). Segundo o Inpe, mais dois satélites deverão ser lançados em 2011 e 2014.

Divulgação
Concepção artística do CBERS-2 em órbita

Da Folha de S.Paulo
 
  Postado às 15h25
 
|
  08/02/2009
  Zoo de Cingapura ganha bebê orangotango
 

Anita, a mamãe orangotango de 24 anos, exibiu, pela primeira vez em púbico, seu bebê, a pequena Meng. Este é o 35º orangotango nascido no zoológico de Cingapura.

Divulgação/Zoo de Cingapura
 
  Postado às 15h22
 
|
  08/02/2009
  Marmota meteorologista
 

A marmota Phill, saiu de sua toca, observou sua sombra e concluiu: ainda restam mais seis semanas de inverno e frio nos Estados Unidos. O evento realizado em Punxsutawney, na Filadélfia é organizado pelo "Clube da Marmota", com seus membros devidamente trajados de fraque e cartola.

Segundo os organizadores da cerimônia, Phill proclamou que 'um céu claro projetou minha sombra para trás de mim. Portanto, haverá mais seis semanas de inverno'.

Essa tradição de observar o comportamento da marmota começou com os imigrantes alemães que usavam o procedimento para decidir sobre a semeadura dos campos.

O longa "Feitiço do tempo", lançado em 1993, com Bill Murray, registra a curiosa celebração.

Divulgação
O recife Kingman, uma das áreas cobertas pelo novo decreto de conservação americano

Da France Press/Folha de São Paulo
 
  Postado às 15h20
 
|
  08/02/2009
  Água potável pode acabar em 20 anos, diz relatório
 

O planeta pode ficar sem água potável em menos de 20 anos por causa do amento constante no consumo e o crescimento da população mundial, isso é o que diz um relatório publicado Fórum Econômico Mundial de Davos (Suíça).

"Em menos de 20 anos, a falta de água poderá fazer com que Índia e Estados Unidos percam a totalidade de suas colheitas", afirmam os autores do estudo. "No futuro, o mundo não poderá simplesmente administrar a questão da água como tem feito no presente", aponta o texto.

O relatório também aponta o ritmo de derretimento das geleiras do Himalaia e do Tibet, que podem desaparecer até 2100, e que 70 grandes rios do mundo secarão por causa da irrigação na agricultura.

Divulgação
Relatório do Fórum Econômico Mundial, na Suíça, prevê esgotamento de água potável

Da France Presse/Folha de São Paulo
 
  Postado às 15h17
 
|
  08/02/2009
  Ilhas Galápagos receberão menos turistas
 

Segundo a diretora geral da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), Julia Marton-Lefèvre, a importância da reserva natural, justifica a redução de visitas de turistas na ilha.

Em entrevista publicada no jornal El Comercio, Marton-Lefèvre, avalia que o arquipélago equatoriano corre grande risco e que "um dos maiores problemas para a conservação (da reserva) é a presença de muitos turistas." Segundo a diretora, "Galápagos pode suportar 70 mil visitantes ao ano, mas agora chegam até 190 mil."

Ela ressalta ainda que operadoras de turismo "devem fazer um plano de educação e conscientização, sobre por que o arquipélago é tão vulnerável e por que é um patrimônio mundial”.

Divulgação
Imagem aérea das Ilhas Galápagos

Da Efe/Folha e São Paulo
 
  Postado às 15h15
 
|