São Paulo, SP – Brasil
 
  +Blog da Pick-upau
   
  28/05/2012
  Traficantes de marfim matam 22 elefantes na África
 

Militares da República Democrática do Congo divulgaram uma foto com carcaças de elefantes mortos por traficantes de marfim. A imagem foi feita no Parque Nacional Garamba. Segundo reportagem do “Daily Mail”, 22 animais foram mortos em um ataque realizado com o apoio de um helicóptero.

No ano passado, o número de apreensões de marfim bateu recorde. Os traficantes têm feito ataques em vários outros países do centro e do este da África. Enquanto isso o rei da Espanha...

Reuters/DRC Military/Divulgação

Da Reuters

 
  Postado às 12h05
 
|
  28/05/2012
  Nova espécie de lagartixa é descoberta em Papua-Nova Guiné
 

Pesquisadores americanos divulgaram na revista científica “Zootaxa”, a descoberta de uma nova lagartixa. Batizada de “lagartixa-mamangaba” (Nactus kunan), a espécie foi descoberta em março de 2010 durante uma expedição a Ilha Manus, na Papua-Nova Guiné.

O réptil tem cerca de 13 centímetros da cabeça a cauda, possui pele listrada em preto e dourado, o que torna sua camuflagem mais eficiente na floresta. “A espécie foi uma surpresa admirável, já que venho trabalhando com o gênero desde a década de 1970 e não poderia prever a descoberta”, afirmou George Zug, do Instituto Smithsoniano, um dos autores do estudo.

Reuters/Robert Fisher/U.S. Geological Survey/Divulgação

Lagartixa-mamangaba ('Nactus kunan')

Do G1

 
  Postado às 12h02
 
|
  28/05/2012
  Cientistas descobrem espécie de caranguejo roxo nas Filipinas
 

Pesquisadores alemães descobriram nas Filipinas uma nova espécie de caranguejo (de água doce). A principal característica do crustáceo é sua coloração roxa. Os cientistas do Museu de Zoologia Senckenberg na expedição encontraram mais três espécies de caranguejos na região do arquipélago Palawan.

AFP Photo/Hendrik Freitag/Museu de Zoologia Senckenberg

Da AFP

 
  Postado às 11h55
 
|
  28/05/2012
  Louva-a-deus com menos parceiras se acasalam mais, diz estudo
 

Ficar na ‘seca’ pode ser um bom negócio para machos de louva-a-deus. Pesquisadores da Universidade do Estado de Nova York, nos Estados Unidos, sugerem que os machos que ficam muito tempo sem se encontrar com fêmeas, podem ter mais chance de acasalar.

O trabalho publicado na revista científica “PLoS ONE” revela que dependendo da quantidade de encontros diários que o macho conseguiu, a maneira de cortejar as fêmeas muda, aumentando, inclusive, as chances de acasalamento.

Segundo Willian Brown, um dos pesquisadores, os resultados podem significar que a atitude é um processo evolutivo da espécie, pois reduz o risco de ataques aos machos em reproduções futuras. As fêmeas de louva-a-deus têm por hábito matar e se alimentar dos machos após a cópula o que torna o processo reprodutivo mortal.

Divulgação/Phil Hastings

Louva-a-deus macho têm comportamento alterado se reduzem o relacionamento com fêmeas.

Do G1

 
  Postado às 11h51
 
|
  28/05/2012
  Arraia fotografada nos EUA tem rosto de Jesus Cristo nas costas
 

Mais uma daquelas imagens dignas do planeta bizarro. Uma foto feita por turista em uma praia da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, tem chamado à atenção na internet por causa da ‘semelhança’ do revestimento dorsal do animal com a imagem de um rosto, que segundo o jornal “Daily Mail”, seria de Jesus Cristo.

A foto foi postada no ‘Instagram’ e logo já foi comprada a imagem do Sudário de Turim, manto que, segundo a Igreja Católica, envolveu o corpo de Cristo após sua morte.

Reprodução

Rosto de Jesus Cristo é visto no revestimento dorsal de uma arraia, que nadava em praia dos Estados Unidos.

Do Globo Natureza

 
  Postado às 11h48
 
|
  28/05/2012
  Biólogos descobrem 24 espécies de lagarto, e todas estão ameaçadas
 

Um estudo publicado na revista científica “Zootaxa” descreve 24 novas espécies de lagartos que vivem na região do Caribe. No entanto, mal foram descobertas e já estão na lista vermelha de espécies ameaçadas de extinção da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza).

Da família Scincidae, os lagartos recém-descobertos têm características muito específicas, como por exemplo, geram filhotes no ventre ao invés por ovos.

O pesquisador da Universidade da Pensilvânia, Blair Hegdes, acredita que essas peculiaridades possam ter colocado as espécies em risco. Segundo o cientista, as fêmeas grávidas são mais lentas, portanto mais vulneráveis aos predadores, como o mangusto, um mamífero carnívoro de pequeno porte. Desde o século 19, a ciência não apresentava a descrição de 20 espécies de répteis de uma só vez.

Karl Questel, Penn State University

Tipo de lagarto nativo de Antigua
 
Joseph Burgess, Penn State University
Tipo de lagarto nativo da Jamaica

Do Globo Natureza

 
  Postado às 11h40
 
|