Patrocínio
 


 

Proibição de mineração pode proteger aves nos EUA
Espécie que vive no oeste dos Estados Unidos corre risco desde a gestão Trump

26/05/2021 – A administração do governo Biden anunciou que deve avaliar a proibição de novas ações de mineração em áreas públicas federais nos estados ocidentais para proteger o perdiz-sage.

Derivada de uma ordem do Tribunal Federal, a revisão da norma parte do Departamento do Interior e pode envolver milhões de hectares de um habitat composto por arbustos de sálvia, essenciais para a sobrevivência da ave.

Uma moratória havia sido determinada pelo ex-presidente Barack Obama, mas foi rejeitada pelo seu sucessor Donald Trump. As áreas correspondem a cerca de 4 milhões de hectares, em Idaho, Nevada, Montana, Oregon, Utah e Wyoming e são habitat de outras diversas espécies.

Milhões de indivíduos eram vistos no ocidente, mas pastagens de gado, espécies invasoras e o desenvolvimento local reduziram as florestas e a população da espécie foi reduzida, hoje representa menos de 500.000. Pesquisadores do US Geological Survey (Serviço Geológico dos Estados Unidos) afirmam que os tetrazes tiveram uma queda de 65% de sua população nos onze estados ocidentais, desde 1986.


Reprodução/Maxpixel

 



Durante a gestão Obama houve recusa para classificar a ave como em perigo e incluí-la na proteção Lei de Espécies Ameaçadas, argumentando a retirada da mineração e os planos de conservação para as áreas descritas como necessárias à sobrevivência da espécie. Já no governo Trump, o argumento era que a mineração e outras atividades não eram uma ameaça relevante para a espécie.

Segundo a juíza distrital dos Estados Unidos, B. Lynn Winmill, a administração Trump ignorou a ciência e apresentou um estudo de 2017 que afirma que as restrições à nova atividade de mineração evitariam impactos significativos em regiões onde vivem os tetrazes. Agora ecologistas esperam que o governo de Joe Biden haja rapidamente para reverter essa situação e restabeleça essa proteção à vida selvagem.

Por outro lado, associações de mineração alegam que proibir a atividade em uma área tão grande não seria uma decisão razoável e conclui que a gestão Trump estava certa em sua decisão.

Criado em 2015, dentro do setor de pesquisa da Agência Ambiental Pick-upau, a Plataforma Darwin, o Projeto Aves realiza atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância em atuar na conservação das aves.

Da Redação, com informações de agências internacionais
Fotos: Reprodução/Maxpixel

 
 
 
 
Copyright 2021 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
 
     
   

 

     
Patrocínio    
     
     
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental