Patrocínio
 


 

Cientistas afirmam que existem seis aves para cada humano
Estimativa dos pesquisadores revela que há cinquenta bilhões de aves no planeta

27/05/2021 – Pesquisadores da Universidade de New South Wales, na Austrália afirmam que a quantidade de aves no planeta Terra representa seis vezes a de seres humanos. "Os humanos se esforçaram muito para contar os membros de nossa própria espécie - todos nós 7,8 bilhões. Este é o primeiro esforço abrangente para contar um conjunto de outras espécies”, diz o ecologista Will Cornwell em comunicado.

A pesquisa publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences realizou a contagem de aves com o auxilio de milhares de pessoas. Os pesquisadores utilizaram como base dados o eBird alimentado por mais de 600.000 cientistas cidadãos, entre os anos de 2010 e 2019. Aplicando essas informações em algoritmos puderam chegar a um número estimado.


Reprodução/Maxpixel

 



O estudo sugere, a partir da detecção, que haja aproximadamente 50 bilhões de aves, cerca de seis vezes a população humana. Verificou-se 9.700 espécies de aves, cerca de 92% do total conhecido. "A detecção pode incluir fatores como tamanho, cor, se eles voam em bandos e se vivem perto das cidades", informa a UNSW.

A pesquisa também destaca o grupo de aves pertencente ao “clube do bilhão”. Segundo os cientistas as aves que passam de 1 bilhão de indivíduos abarca espécies como o pardal, estorninho-europeu, gaivota-de-bico-redondo e a andorinha-do-celeiro. Por outro lado, destacaram as espécies com menos indivíduos, como a andorinha-do-mar-de-crista-chinesa e o pássaro-ruivo. "Seremos capazes de dizer como essas espécies estão se saindo repetindo o estudo em cinco ou 10 anos. Se o número de sua população está diminuindo, pode ser um verdadeiro alarme para a saúde do nosso ecossistema", disse Cornwell.


Reprodução/Maxpixel

 



A equipe responsável pelo estudo enfatiza que se trata de uma estimativa e que há “considerável incerteza”. Ressaltam que a pesquisa baseou-se nos dados do eBird, ou seja, dependendo de informações de observadores e que existem muitas regiões no mundo que não abastecem o eBird, isso por exemplo, pode ocorrer em países com florestas tropicais como o Brasil e Colômbia, dois países que abrigam as maiores quantidades de espécies.

"Nossas descobertas, embora imprecisas em algumas áreas, representam os melhores dados disponíveis que temos atualmente para muitas espécies", disse o co-autor Shinichi Nakagawa, ecologista e estatístico da UNSW. No futuro, com o maior alcance dessas plataformas poderemos refinar esses dados e ter uma avaliação mais precisa.


Reprodução/Maxpixel

 



Criado em 2015, dentro do setor de pesquisa da Agência Ambiental Pick-upau, a Plataforma Darwin, o Projeto Aves realiza atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância em atuar na conservação das aves.



Da Redação, com informações de agências internacionais
Fotos: Reprodução/Maxpixel

 
 
 
 
Copyright 2021 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
 
     
   

 

     
Patrocínio    
     
     
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental