Saí-azul (Dacnis cayana)
 
 
Papagaio-verdadeiro
Sua vocalização mais comum, em voo, é um “rau-rau” repetido.
 

PAPAGAIO-VERDADEIRO
Amazona aestiva (Linnaeus, 1758)
Família: Psittacidae

05/12/2018 – Duas subespécies são reconhecidas, Amazona a. xanthopteryx e Amazona a. aestiva.

Amazona a. xanthopteryx ocorre na Bolívia, Paraguai, norte da Argentina, sudoeste e sul do Brasil, nos estados do Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul.

Pick-upau/Viviane Rodrigues Reis

Papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva).


Amazona a. aestiva ocorre nos seguintes estados: Maranhão, Piauí, Ceará, Bahia, Tocantins, Goiás, Mato Grosso, São Paulo, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul. Na Mata Atlântica do Piauí, ao limite sul do domínio.
Possui 37 centímetros. Amazona a. aestiva é verde com a cabeça amarela e a fronte azul claro; bico escuro e anel perioftálmico branco. O encontro e o espelho da asa são vermelhos; penas laterais da cauda com uma faixa mediana vermelha.

O verde da plumagem de Amazona a. xanthopteryx é mais claro e as penas são marginadas de preto; a cabeça é amarela e azul bem claro; o encontro da asa é amarelo ou laranja.
O macho adulto possui a íris amarelo-alaranjado, a da fêmea é vermelho-alaranjado e a dos indivíduos imaturos, marrom uniforme.

Pick-upau/Viviane Rodrigues Reis

Papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva).

 

Habitam áreas rurais e urbanas, bordas de florestas, capoeiras, cerrados, matas secas, caatingas, matas de galeria, buritizais, savanas de cupim, cerradão, parques e jardins.
Vive em casais ou em bandos e são muitos inteligentes. Alimenta-se de frutos e sementes.
Sua vocalização mais comum, em voo, é um “rau-rau” repetido.

O período de reprodução é entre setembro e março. A nidificação ocorre em cupinzeiros terrestres ou em ocos de árvores. Incubam 4 ovos e os filhotes permanecem no ninho durante aproximadamente dois meses.

É possível que populações principalmente do sudeste e do sul do Brasil sejam resultado de introduções de indivíduos provenientes de cativeiro.

Pick-upau/Viviane Rodrigues Reis

Papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva).


Em comemoração ao centenário da aprovação da Lei do Tratado das Aves Migratórias (MBTA, na sigla em inglês), importantes instituições estrangeiras como National Audubon Society, National Geographic, BirdLife International e The Cornell Lab of Ornithology, oficializaram 2018 como o Ano da Ave. Aqui no Brasil, a Agência Ambiental Pick-upau também realizará uma série de ações para a promoção do Projeto Aves, patrocinado pela Petrobras, incluindo matérias especiais sobre as aves nas mais diversas áreas, como na ciência.



O Projeto Aves realiza diversas atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância da conservação das comunidades de avifauna.



O Projeto Aves é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, desde 2015.

Da Redação/Viviane Rodrigues Reis
Fotos: Pick-upau/Viviane Rodrigues Reis

 
 
 
Príncipe (Pyrocephalus rubinus)
 
 
 

 

     
       
       
Patrocínio      
 
       
       
   
 
_Acompanhe as ações e atividades do Projeto Aves
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental  
 
Copyright 2015-2018. Projeto Aves. © Agência Ambiental Pick-upau. Todos os direitos reservados.