Príncipe (Pyrocephalus rubinus)
 
Migração
 
 
Cientistas começam a responder como aves voam grandes distâncias A vida dos rapinantes: O fenômeno da migração Dia Mundial das Aves Migratórias
Novo estudo decodifica o enigma da migração por longas extensões Alguns rapinantes chegam ao Brasil durante o inverno do hemisfério sul ou do hemisfério norte Uma vida de longas viagens e muitos destinos
     
As aves migratórias estão acostumadas a viajar por distâncias gigantescas em busca de alimento, locais de nidificação e temperaturas mais amenas e essas viagens fascinam os observadores e cientistas em todo o mundo.
Ocorrem migrações entre diversas famílias de rapinantes como Falconidae, Accipitridae, Pandionidae e Cathartidae. Entre os Strigiformes, que abrange as corujas e suindaras não há relatos no Brasil de espécies migratórias.
O fenômeno da migração está muito presente na vida das aves, cerca de 40% das espécies da Região Paleártica (área biogeográfica que inclui a Europa, Norte da África, norte da Península Arábica e toda a Ásia, do norte do Himalaia
             
  Leia mais   Leia mais   Leia mais  
 
 
 
Talha-mar (Rynchops niger)
 
 
 

   
 
_Acompanhe as ações e atividades do Projeto Aves
     

 

     
             
             
  Patrocínio          
   
             
             
     
PROJETO AVES CONHEÇA + PROJETOS
SIGA-NOS
 

 

 
Quem Somos
Projeto Programa de Compliance
Notícias Negócios Sustentáveis
Espécies Plastic no Thanks
Ameaças Rede de Sementes e Mudas
Migração Pesquisa Científica
Nidificação e Reprodução Reflorestamento e Produção Florestal
Importância Mitigação de Mudanças Climáticas
Anatomia e Morfologia Publicações
You birds Acervo Técnico
Birds, Birds, Birds Central de Educação e Jornalismo Ambiental
Publicações Centro de Estudos e Conservação da Flora
Contato  
Doar    
 
Todos os direitos reservados. Projeto Aves 2015 - 2021. Agência Ambiental Pick-upau 1999 - 2021