Talha-mar (Rynchops niger)
 
 
Notícia
Ruídos atrapalham aprendizado das aves
Barulho de tráfego interfere na vocalização e aves desenvolvem cantos precários
 

21/06/2021 – O impacto da poluição por gases oriundos de combustíveis fósseis como gasolina e diesel ao meio ambiente e à saúde humana já eram conhecidos e estudados há muito tempo. Agora os estudos avançam sobre as consequências da poluição sonora do tráfego de veículos automotores sobre as aves.

Uma nova pesquisa do Instituto Max Planck de Ornitologia da Alemanha explica que aves canoras jovens, como os bebês humanos são muito suscetíveis ao ruído e os pesquisadores afirmam que ruas e estradas cheias de veículos estão deixando a tarefa de aprendizagem dos cantos mais difícil. Segundo o estudo, esses ruídos têm causado “imprecisões e atrasos” quando as aves jovens começam a aprender a cantar e também causam enfraquecimento do sistema imunológico.


Reprodução/Maxpixel

 



"Nossas descobertas indicam que aves canoras jovens, assim como crianças humanas, são particularmente vulneráveis aos efeitos do ruído devido ao seu potencial de interferir na aprendizagem em um estágio crítico de desenvolvimento", disse Henrik Brumm, chefe do projeto de pesquisa internacional, anunciando as descobertas ao periódico The Star.

Segundo os pesquisadores, os efeitos podem ser ainda piores, pois esses ruídos do tráfego podem alterar o canto das aves em longo prazo, visto que esses erros na vocalização podem ser transmitidos por geração de outras aves.

Para realizar o estudo os pesquisadores tocavam regularmente canções de machos adultos para filhotes de tentilhões-zebra machos, enquanto outro grupo de aves também foi exposto ao ruído que são ouvidos em estradas movimentadas. Os cientistas perceberam que as aves expostas aos ruídos apresentavam respostas imunológicas mais frágeis. Deste modo, concluíram que o ruído é uma fonte permanente de estresse nessas aves jovens.


Reprodução/Maxpixel

 



Os pesquisadores ainda verificaram que o desenvolvimento vocal dos filhotes foi drasticamente atrasado e a precisão também apresentou significativa perda. Em outro estudo de 2019, os cientistas já haviam descoberto que tentilhões-zebra que cresceram com o ruído de estradas eram menores em relação àqueles que nasceram em locais mais tranquilos.

Posteriormente os filhotes recuperaram o crescimento, mas os pesquisadores afirmam que as consequências em longo prazo não podem ser descartadas. Outros estudos indicam que aves costumam vocalizar mais alto em locais muito ruidosos e fatalmente isso tem implicação em sua saúde.

Criado em 2015, dentro do setor de pesquisa da Agência Ambiental Pick-upau, a Plataforma Darwin, o Projeto Aves realiza atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância em atuar na conservação das aves.

Da Redação, com informações de agências internacionais.
Fotos: Reprodução/Maxpixel

 
 
 
Periquito-rico (Brotogeris tirica)
 
 
 

   
 
_Acompanhe as ações e atividades do Projeto Aves
     

 

     
             
             
  Patrocínio          
   
             
             
     
PROJETO AVES CONHEÇA + PROJETOS
SIGA-NOS
 

 

 
Quem Somos
Projeto Programa de Compliance
Notícias Negócios Sustentáveis
Espécies Plastic no Thanks
Ameaças Rede de Sementes e Mudas
Migração Pesquisa Científica
Nidificação e Reprodução Reflorestamento e Produção Florestal
Importância Mitigação de Mudanças Climáticas
Anatomia e Morfologia Publicações
You birds Acervo Técnico
Birds, Birds, Birds Central de Educação e Jornalismo Ambiental
Publicações Centro de Estudos e Conservação da Flora
Contato  
Doar    
 
Todos os direitos reservados. Projeto Aves 2015 - 2021. Agência Ambiental Pick-upau 1999 - 2021