Talha-mar (Rynchops niger)
 
 
Notícia
Mudança climática pode estar causando separação de aves
Albatrozes podem estar se separando, isso é um problema
 

20/09/2022 – A reprodução de albatrozes é um tema de grande interesse científico, essas espécies de aves são conhecidas pelo ‘romantismo’ em suas relações. Mas as mudanças climáticas podem estar tendo um efeito nesse processo de acasalamento. Um estudo publicado no periódico “The Journal of the Royal Society Interface” indica que o aumento da temperatura das águas pode estar separando esses animais que são monogâmicos.

Segundo o estudo, apesar das taxas de separação dos parceiros ainda sejam baixas, algo entre 1% e 3%, eles dizem que nos anos em que as águas estavam mais quentes essa taxa cresceu de forma significativa, chegando a 8%. A espécie foi objeto do estudo pelo seu comportamento afetuoso. Outro fator relevante é a frequência com que essas espécies se reproduzem e o tempo que dispensam na criação de seus filhotes. Leais aos seus parceiros, os albatrozes costumam fazer celebrações animadas quando se encontram após as longas viagens em busca de alimento.

O estudo foi realizado nas Ilhas Maldivas e envolveu 15.500 pares de albatrozes selvagens, entre 2004 e 2019. Os pesquisadores descobriram que o motivo mais comum para a divisão de um par de albatrozes era uma falha reprodutiva. A temperatura mais alta das águas reduz a quantidade de peixes e outras fontes de alimento e podem deixar o ambiente mais agitado ou hostil. Os cientistas acreditam que as mudanças climáticas são responsáveis pelo aumento das taxas de separação dessas aves marinhas.

Reprodução/Maxpixel

 



Os pesquisadores explicam que apesar da falha na reprodução ser comum entre parceiros de todas as espécies de animais e busca por novos parceiros, eles descobriram que mesmo os casais que tiveram filhotes se separaram, um acontecimento relativamente novo. Os cientistas da Universidade de Lisboa, em Portugal, responsáveis pelo estudo sugerem a hipótese que o aumento da temperatura das águas obrigou as aves a percorrer distâncias ainda maiores para buscar alimentos e se essa busca levar muito tempo, os indivíduos podem procurar novos parceiros.

A mudança nos hormônios e o estresse podem ser outros fatores de hostilidade entre os parceiros. Os pesquisadores têm grande preocupação com os albatrozes, pois as espécies estão em declínio em todo o planeta. Com os efeitos das mudanças climáticas e da caça ilegal, as populações de albatrozes tem registrado uma queda de 5% a 10%, a cada ano, em todas as regiões de ocorrência das espécies.

Criado em 2015, dentro do setor de pesquisa da Agência Ambiental Pick-upau, a Plataforma Darwin, o Projeto Aves realiza atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância em atuar na conservação das aves.

Da Redação, com informações de agências internacionais.
Fotos: Reprodução/Maxpixel

 
 
 
Periquito-rico (Brotogeris tirica)
 
 
 

   
 
_Acompanhe as ações e atividades do Projeto Aves
     

 

     
             
             
  Patrocínio          
   
             
             
     
PROJETO AVES CONHEÇA + PROJETOS
SIGA-NOS
 

 

 
Quem Somos
Projeto Programa de Compliance
Notícias Negócios Sustentáveis
Espécies Plastic no Thanks
Ameaças Rede de Sementes e Mudas
Migração Pesquisa Científica
Nidificação e Reprodução Reflorestamento e Produção Florestal
Importância Mitigação de Mudanças Climáticas
Anatomia e Morfologia Publicações
You birds Acervo Técnico
Birds, Birds, Birds Central de Educação e Jornalismo Ambiental
Publicações Centro de Estudos e Conservação da Flora
Contato  
Doar    
 
Todos os direitos reservados. Projeto Aves 2015 - 2022. Agência Ambiental Pick-upau 1999 - 2022.