Talha-mar (Rynchops niger)
 
 
Notícia
Estudo diz que aves preferem madeiras nativas a exóticas
Conforme plantas exóticas aumentam, diversidade de aves diminui
 

07/10/2022 – Um novo estudo publicado no 'Tropical Ecology' indica que à medida que plantas exóticas se espalham, a diversidade de aves fica cada vez mais reduzida. Cientistas verificaram que entre espécies insetívoras, predadoras e herbívoras, houve uma redução significativa com a ampliação de espécies lenhosas exóticas nos jardins da cidade de Pune, no estado de Maharashtra, na Índia.

O artigo 'Estudo da inter-relação entre plantas lenhosas e pássaros na área urbana de Pune, insights sobre os impactos negativos de plantas exóticas', verifica como espécies lenhosas nativas conseguem manter a diversidade de aves, em relação às espécies exóticas, ou seja, aquelas com origem em outros locais, como cidades e até países. Ficou evidente que quanto mais espécies nativas, maior a diversidade desses animais.

Segundo Kiran Choudaj, um dos autores do estudo e estudante de doutorado na Savitribai Phule Pune University (SPPU), as áreas urbanas são compostas por plantas nativas e exóticas e isso traz um variedade na característica desses fragmentos. “Nas áreas urbanas, a estrutura da vegetação é um dos fatores-chave para que as aves reconheçam seu ambiente. O presente estudo foi realizado nos espaços verdes urbanos menores nas duas cidades adjacentes na região metropolitana de Pune (PMR), Pune e Pimpri–Chinchwad. A relação entre plantas lenhosas e pássaros foi estudada nos 20 espaços verdes urbanos menores”, disse Choudaj, em comunicado.

Reprodução/Maxpixel

 



“Nossa análise mostrou que à medida que a riqueza e a diversidade de plantas lenhosas aumentavam, aumentava também a diversidade de pássaros. Observou-se também que a maior densidade de plantas lenhosas exóticas reduziu a riqueza de aves; principalmente aves especializadas, como insetívoros, herbívoros e predadores”, conclui Choudaj.

Entre as espécies exóticas identificada no estudo estão Eucalipto, Gliricidia, Subabul, Earleaf Scacia, Silver Oak, Flame Tree, Chinese Juniper e Sausage Tree. Segundo o estudo, a escolha das aves se baseia na composição vegetal dos jardins. “O problema das espécies exóticas é que elas reduzem a abundância de artrópodes ao afetar plantas nativas; um pequeno número de artrópodes os consome. Encontramos pássaros evitando algumas das espécies de plantas não nativas para a construção de ninhos. As plantas nativas suportam diversas espécies de aves. O estudo ainda recomenda plantas nativas sobre plantas exóticas para paisagismo no ambiente urbano. Este estudo pode ajudar ainda mais a melhorar a saúde dos espaços verdes urbanos por meio da gestão científica e melhorar a compreensão pública da vegetação urbana”, acrescentou Varsha Wankhade, supervisor de pesquisa do estudo.


Criado em 2015, dentro do setor de pesquisa da Agência Ambiental Pick-upau, a Plataforma Darwin, o Projeto Aves realiza atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância em atuar na conservação das aves.

Da Redação, com informações de agências internacionais.
Foto: Reprodução/Maxpixel

 
 
 
Periquito-rico (Brotogeris tirica)
 
 
 

   
 
_Acompanhe as ações e atividades do Projeto Aves
     

 

     
             
             
  Patrocínio          
   
             
             
     
PROJETO AVES CONHEÇA + PROJETOS
SIGA-NOS
 

 

 
Quem Somos
Projeto Programa de Compliance
Notícias Negócios Sustentáveis
Espécies Plastic no Thanks
Ameaças Rede de Sementes e Mudas
Migração Pesquisa Científica
Nidificação e Reprodução Reflorestamento e Produção Florestal
Importância Mitigação de Mudanças Climáticas
Anatomia e Morfologia Publicações
You birds Acervo Técnico
Birds, Birds, Birds Central de Educação e Jornalismo Ambiental
Publicações Centro de Estudos e Conservação da Flora
Contato  
Doar    
 
Todos os direitos reservados. Projeto Aves 2015 - 2022. Agência Ambiental Pick-upau 1999 - 2022.